Para realizar a sua segurança, Silveira contratou empresa de amigo sem registro na PF com dinheiro da Câmara

Empresa recebeu R$ 184 mil desde o início do mandato do parlamentar

Pedro Capetti
O Globo

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) contratou uma empresa sem registro na Polícia Federal (PF), de propriedade de um amigo pessoal, para realizar a sua segurança. Os pagamentos foram feitos com dinheiro da cota parlamentar da Câmara dos Deputados. A empresa tem como diretor comercial um colega de Daniel, policial militar réu por sessão de tortura.

Na manhã desta terça-feira, dia 24, agentes da Polícia Federal estiveram na sede da Global Company para colher documentos e verificar o funcionamento da empresa. Pelas normas estabelecidas pela Polícia Federal, os empreendimentos que atuam na prestação de serviços de vigilância patrimonial, transporte de valores, escolta armada e segurança pessoal devem ser credenciados e fiscalizados pela PF.  Mas, segundo a corporação, a Global não tem autorização para prestar nenhum desses serviços.

SEGURANÇA PESSOAL – Desde que assumiu o mandato, em 2019, Silveira paga regularmente R$ 8 mil por mês à empresa Global Company, de Petrópolis (RJ), referente a “serviço de segurança pessoal e vigilância”.

A empresa, fundada em 2012, afirma em seu cadastro na Receita Federal realizar “atividades de vigilância e segurança privada”. No entanto, não possui a permissão formal para atuar na área, concedida em todo o país pela PF. A Global já recebeu R$ 184 mil pagos, segundo dados da Câmara. Silveira só perde para Flávio Nogueira, do PDT do Piauí, que gastou R$ 187,3 mil desde o começo desta legislatura com esse tipo de serviço.

GASTO  – A empresa tem como proprietário o lutador Krav Maga Carlos Eduardo Passos de Paula. Ao O Globo, Paula contou que conhece o deputado desde 2005, quando estudaram Direito na mesma instituição, e que presta serviços de “monitoramento, inteligência e segurança pessoal” desde a eleição, quando Silveira era pré-candidato. O gasto, no entanto, não consta nas despesas de campanhas apresentadas ao TSE, em 2018.

“Desde 2004 eu conheço o Daniel de vista na cidade, soube que ele foi segurança, mas passei a ter mais aproximação em 2005, na Faculdade de Direito. Não tinha muita amizade, mas como eu tenho várias pessoas, policiais, que trabalham comigo, fui apresentado e começamos a se falar. Em 2016 a gente se conheceu, eu pelo Krav Maga, ele pelo Muay Thai, tínhamos mais coisas em comum, mas em nenhum momento pela política”, contou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEsse é o retrato dos pregadores da moralidade, defensores da “família” e dos bons costumes. Não precisava nem desenhar. O enredo foi anunciado em 2018, a começar da Presidência da República. Nada mudou? (Marcelo Copelli)

10 thoughts on “Para realizar a sua segurança, Silveira contratou empresa de amigo sem registro na PF com dinheiro da Câmara

  1. Se cavucar rasinho, vão descobrir que esse Daniel faz parte do exército miliciano.

    A venezuela vai crescendo tendo o brasil como hospedeiro.

    Um dia vai explodir!!!

    JL

  2. Convenhamos, nosso país virou uma zona.
    Deviamos ser ricos, pois temos um pais continente,
    E em geral boa gente, que aceita até a má sorte.
    Mas somos dirigidos por jumentos de sul a norte.

    Agora surgiram gorilas que se intitulam gente.
    Musculos lhes sobram, mas lhes falta mente
    Para lutarmos pelo bem de todos nossos irmãos.
    Alguma esperança de uma futura bonança?
    Nao e não. Não com esse Coiso a presidir a nação.

  3. Só faltava isso o cara contratar uma empresa de segurança de um inimigo para agradar os críticos . Não é porque não tenha registro passa a ser de mau serviço .
    Mesmo porque se fizer licitação vai ganhar a mais barata, e é mas que sabido que o barato normalmente é ruim .

    • Mas ainda que barato tem que seguir as exigências da lei, isto é, registros junto às entidades fiscalizadoras, regularidade fiscal, trabalhista, com contribuições previdenciária em dia…
      É inconcebível que o Estado, e agentes que ele representa, possa contratar empresas com atuação fora da lei.

Deixe uma resposta para Lossian Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *