Para socorrer Haddad, o PT se humilha e está aceitando as exigências descabidas do PSB

Carlos Newton

Há quem julgue que Fernando Haddad, pré-candidato a prefeito de São Paulo, vai ter desempenho equivalente ao que Dilma Rousseff conseguiu na eleição presidencial. Mas não é bem assim. As diferenças são evidentes. Só para comparar: no INÍCIO DE MAIO de 2010, a candidata Dilma Rousseff já passava Serra e colocava 3 pontos de frente, Em 2012, no FINAL DE MAIO, Haddad segue com 3 pontos.

O PT lança amanhã a candidatura oficial de Haddad, em cerimônia capitaneada por Lula, sem ainda ter fechado nenhum acordo para coalizão. Nem mesmo o PCdoB se animou a apoiar Haddad, enquanto o PSB faz as maiores exigência e humilha o PT.

O governador Eduardo Campos, presidente do PSB, exige a candidatura do senador Humberto Costa a prefeito de Recife, para colocar no Senado o suplente Joaquim Francisco, do PSB. E o PT aceita, mesmo que isso signifique perder seu líder no Senado. Humberto Costa nem era candidato, preferia ficar em Brasília, mas acabou acatando a ordem de Lula, Il Duce de Garanhuns, que não quer nem saber, vai atropelando quem estiver pela frente.

Ainda não satisfeito, Eduardo Campos exige também a renúncia do pré-candidato petista em Campinas, Marcio Pochmann, que foi lançado pessoalmente por Lula, que até prometeu fazer campanha para ele e levá-lo a vitória, vejam só que situação. Será que vai se curvar também em Campinas?

Para atender à vaidade de Lula e manter a candidatura de Haddad, o PT se apequena e se curva ao PSB. Já aceitou se submeter ao PSB em Duque de Caxias (RJ), apesar do candidato socialista Alexandre Cardoso não ter a menor chance. Na última vez em que foi candidato a prefeito, Cardoso teve apenas 3,3% dos votos válidos. Sua candidatura é tida como uma piada, mas o PT aceita.

A mesma coisa em Mossoró (RN), onde o PT retirou a candidatura de um de seus maiores quadros, o reitor da Universidade Federal do Semiárido, Josivan Barbosa, para se curvar ao PSB e apoiar a maior oligarquia da política brasileira, a família Rosado, que há 48 anos domina a política de Mossoró.

Traduzindo tudo isso: quando se fala que o PSB humilha o PT, na verdade quem está sendo humilhado é o próprio Lula, que inventou a candidatura de Haddad e agora está morrendo de medo dele ser derrotado, porque nesta eleição, como na de Dilma, quem vai ganhar ou perder é Lula, e não o PT.

Aliás, o PT nem existe mais como partido. Lula se comporta como um ditador, ninguém tem coragem de contestá-lo, o PT virou um brinquedo nas mãos dele.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *