Para Temer ser favorecido, o Planalto incentiva uma falsa briga de Maia e Meirelles

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Resultado de imagem para temer meirelles

Eles se odeiam, mas têm de manter as aparências

Carlos Newton

Como diria o moleque Gonzaguinha, não dá mais para segurar. O clima entre o presidente Michel Temer e o ministro Henrique Meirelles é de curto-circuito permanente, com os nervos à flor da pele. Os dois se odeiam e sonham com o mesmo objetivo – a Presidência da República na eleição de 2018. Na verdade, jamais foram amigos, apenas se aturam, para manter as aparências.

Meirelles finge não saber que Temer é candidato à reeleição. Torce desesperadamente para que ele desista, possibilitando que possa ser legado parte do espólio do governo, que tem 6% de “bom/ótimo” e 19% de “regular”. O presidente, por sua vez, atua nos bastidores para boicotar a candidatura de Meirelles, sonhando em  fazer uma aliança do PMDB com o PSD e ganhar mais um precioso espaço no horário eleitoral, para sua campanha de reeleição.

KASSAB, ESPERTÍSSIMO – O presidente (licenciado) do PSD é o ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, um político amoral e espertíssimo, que criou o partido e é dono dele. Ninguém sabe o que Kassab fará. Espremido entre Temer e Meirelles, o sinuoso ministro morde e assopra para os dois lados, sua postura é intraduzível.

O que se sabe é que a relação entre Kassab e Meirelles é antiga e sólida. A filiação ao PSD ocorreu em outubro de 2011, a tempo de permitir que Meirelles fosse candidato a prefeito de São Paulo em 2012.

Kassab finge que poderá apoiar a reeleição de Temer, mas é conversa fiada. A candidatura de Meirelles é uma realidade para o PSD. O ministro iniciou a campanha logo ao assumir o controle da equipe econômica, em maio de 2016, e desde então não perde uma inauguração de obra do governo. Ou seja, Temer está tendo de conviver com ele fungando em seu cangote, como se diz no Nordeste. Além disso, nos fins de semana Meirelles marca presença em templos evangélicos, está rodando o país, sua fé é inabalável.

MEIRELLES FICA – Temer sonha com a imediata saída de Meirelles, mas isso não acontecerá. Ele ficará à frente da Fazenda até a chamada undécima hora, dia 6 de abril. E o pior é que, durante a campanha, Meirelles vai se apresentar com salvador da pátria, tirando de Temer sua arma eleitoral.

No desespero, o Planalto planta na mídia a informação de que Rodrigo Maia também vai disputar a sucessão e já está travando uma briga particular com Meirelles, para minar a candidatura dele. Na verdade, está acontecendo exatamente o contrário, Meirelles tem oferecido mundos e fundos a Maia, para que seja candidato a vice numa chapa conjunta do PSD e DEM. Mas ainda é cedo.

Nesta confusão eleitoral, Maia sabe que, com a saída de Lula, praticamente todos os candidatos têm chance de vencer, inclusive ele mesmo. Apenas já estão de fora os superoutsiders, como Manuela D’Ávila (PCdoB), João Amoêdo (Novo), Guilherme Boulos (PSOL)  e Paulo Rabello de Castro (PSC), que somente poderão fazer figuração nesta novela política.

###
P.S. – Este é o quadro atual, mas tudo pode mudar a qualquer momento, se o ministro aposentado Joaquim Barbosa calçar as chuteiras e entrar em campo. Sem a menor dúvida, ele estará entre os candidatos que podem chegar ao segundo turno. (C.N.)

6 thoughts on “Para Temer ser favorecido, o Planalto incentiva uma falsa briga de Maia e Meirelles

  1. E que mal eu pergunte: até quando a mídia canalha, o capital velhaco, o partidarismo eleitoral. o golpismo ditatorial, o establishment financeiro bandido, o monopólio da ditadura partidária, a plutocracia putrefata dos me$mo$, o $istema político podre, e seus tentáculos, velhaco$, irão sonegar ao povo aquilo que cerca de 70% da população tem implorado nas ruas do país desde Junho de 2013, clara o ostensivamente, que é o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, aos berros de “sem partidos, sem partidos, vocês não nos representam” , basta, chega dos me$mo$, fora todo$, Democracia Direta Já, pelo amor de Deus ? Será que só depois que os país for 100% corroído pela podridão, o $istema político podre fará a vontade soberana da maioria absoluta da população, que não quer mais nenhuma espécie de 171, “salvadores da pátria” e nem outsiders coisa nenhuma mas, isto sim, Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, ou em uma só palavra: Libertação.

    • Meirelle$, Temer, FHC, Sarney, Jucá e CIA da mesmice são uma cópia caríssima da sacanagem Collor-Itamar-FHC que fizeram do tal “plano real” apenas um fim eleitoral em si mesmo, ao contrário de usá-lo como um meio de atingir o grande fim que era a transformação do país, como havia sido sugerido pelo verdadeiro autor popular anônimo do plano cujo nome era ” Ecodólar”, “Bradólar”, ou coisa que valesse alguma coisa, menos cruzeiro e cruzado que simbolizavam apenas cruz e sofrimento dos quais os brasileiros já estavam de saco cheio, esgotados, há muito tempo, posto que a inflação galopante já havia gerado até gerações e mais gerações multipolares. Deturparam tudo, como de costume, e usaram e continuam usando o tal “plano” em benefício próprio para fins eleitorais e golpista-ditatoriais, daí os constantes voos de galinha dos me$mo$, 171, face aos quais é justo e necessário dar ouvidos à advertência do Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação sobre os me$mo$: “é voo, é voo, é voo de galinha, arrumem outro time pra jogar com a nossa linha.”

  2. Quem realmente está no comando da economia e do país é Henrique Meirelles, Temer só sabe assinar documentos, não tem conhecimento de economia e não tem trânsito com o capital internacional, fica dando de estadista, mas está longe disto, só sabe distribuir verbas para ter apoio, é um tremendo cara de pau, continua livre pela justiça, apesar das provas contundentes.

  3. Esse FDP faz qualquer coisa para se manter no poder, o resto que se dane. A inflação foi de 2.95%,ele deu 2.07 a0s aposentados, quer dizer, nem as perdas eles reparou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *