Parece brincadeira, mas Temer será mesmo candidato a presidente em 2018…

Resultado de imagem para temer e elsinho

Elsinho Mouco já está trabalhando na campanha

Carlos Newton

Houve descrença generalizada quando publicamos aqui na “Tribuna da Internet” que o presidente Michel Temer será candidato à reeleição em 2018, contrariando suas declarações anteriores de que abandonaria a política após entregar o cargo, em 1º de janeiro de 2019. Realmente, fica difícil acreditar que um governante que conta com apenas 3,5% de aprovação possa almejar uma vitória nas urnas, faltando apenas um ano para a eleição.

Mas acontece que não há alternativa para Temer. Terá de ser candidato, pois a recondução ao cargo é a única chance que lhe resta para manter o foro privilegiado e evitar ser processado pelo juiz federal Sérgio Moro.

DISCORDÂNCIAS – Quando publicamos esta notícia, em absoluta primeira mão, diversos comentaristas discordaram, prevendo que Temer vai preferir a candidatura a deputado federal, mas esta possibilidade é muito remota, porque representa um risco que ele não tenciona correr.

Se Temer preferisse sair candidato a deputado federal, teria maiores possibilidades de vitória, mas precisaria se afastar da Presidência até o dia 2 de abril, para se desincompatibilizar, e ele não admite essa alternativa, em hipótese alguma. Sabe que o juiz Moro é rápido no gatilho, rapidamente irá sentenciá-lo e a inevitável condenação reduzirá suas chances de ser vitorioso para a Câmara, pois ficou como suplente na última eleição de deputado que disputou, em 2006.

Por isso, prefere ser candidato à reeleição (ou recondução, pois Dilma Rousseff é que foi eleita). Como existem muitos candidatos e o favorito Lula não disputará, devido à Lei da Ficha Limpa, Temer acha que terá alguma chance, especialmente se a economia continuar se recuperando.

SEM ALTERNATIVA – Por óbvio, ainda é somente um sonho, mas Temer não se importa, até mesmo porque não tem alternativa. É pegar ou largar, e sua prioridade absoluta é a manutenção do foro privilegiado.

Em busca do sonho, Temer já contratou o marqueteiro Elsinho Mouco, que ninguém sabe como está sendo pago – se é pela Presidência, pelo PMDB ou pelo Caixa 2, porque Temer é um milionário pão-duro e não abre a mão nem mesmo para cumprimentar os eleitores.

Reportagem de Letícia Fernandes e Eduardo Barreto, em O Globo deste sábado, confirmou a informação exclusiva da “Tribuna da Internet”, ao revelar que a equipe de comunicação vai tentar, a partir de novembro, “repaginar” a imagem do presidente, com base na existência de um suposto Plano Temer de recuperação econômica.  Na Folha de S. Paulo, a mesma informação sobre a campanha de marketing foi divulgada por Gustavo Urive e Daniel Carvalho.

ATRÁS DE UM VICE – E não é de agora que Temer está decidido a disputar a eleição.  Em 7 de agosto, visitou João Doria em São Paulo e o convidou a se filiar ao PMDB para ser candidato à sucessão. Mas o prefeito é esperto, percebeu que o objetivo é  usá-lo na campanha, mas como candidato a vice-presidente ou governador de São Paulo, para puxar votos ao próprio Temer. Por isso, logo pulou fora e já acertou sair candidato a presidente pelo DEM.

Na verdade, eleição é uma espécie de loteria. Temer acha que tem chance, porque lembra que, em 1982, no Rio de Janeiro, as pesquisas davam Sandra Cavalcanti (PTB) como franca favorita. No entanto, Leonel Brizola (PDT) virou o jogo, teve 34,2%, Moreira Franco (PDS) ficou sem segundo, com 30,6%, Miro Teixeira (PMDB) em terceiro, com 21,5%, e Sandra Cavalcanti chegou em quarto lugar, com apenas 10,7% dos votos.

Agora em 2016, Celso Russomano (PRB) liderava as pesquisas da eleição em São Paulo, com muita folga. No final de agosto, tinha 33%, Marta Suplicy (PMDB), apenas 17%,  com Fernando Haddad (PT), Luiza Erundina (PSOL) e João Doria (PSDB) empatados com 9%. Cinco semanas depois, Doria ganhou no primeiro turno com 53,29%; Haddad teve 16,7%, Russomano 13,64% e Marta apenas 10,14%.

Essas mudanças eleitorais acalentam o sonho de Temer, que confia na recuperação da economia. Mas se esquece de que este será o mesmo argumento de Henrique Meirelles, que é candidato pelo PSD e vai dividir com ele os votos do mesmo segmento político.

###
P.S.
Em tradução simultânea, pode-se dizer que a única chance de Temer seria ter Meirelles como candidato a vice-presidente, com o compromisso de continuar a ser o condutor da política econômica no futuro governo. Mas isso não acontecerá, porque os dois já se encontram em fim de linha. Na próxima eleição, Temer estará com 78 anos e Meirelles terá 73 anos. E o pior é que Meirelles acha que tem mais chances do que Temer, por não ser político profissional, embora seja o mais profissional dos políticos, se é que vocês me entendem, como dizia nosso grande amigo Maneco Muller, o famoso “Jacinto de Thormes”.

P. S. 2Depois que publicamos que Temer sonha com a reeleição, o Planalto tentou “disfarçar” e plantou uma nota em O Globo, dizendo que José Serra está sendo assediado pelo PMDB para sair candidato. Vamos fingir que acreditamos. Fica combinado assim. (C.N.)

19 thoughts on “Parece brincadeira, mas Temer será mesmo candidato a presidente em 2018…

  1. O post ignora uma outra informação que acredito Temer está se fiando: as urnas eletrônicas. Com Gilmar Mendes como seu principal protetor e com o privilégio de estar à frente do TSE, quem garante que ele, Gilmar, não vai reproduzir o que fez Dias Toffoli nas eleições que reconduziram Dilma Roussef? O que há por trás da insistente negativa de Gilmar em implantar o voto impresso, que daria mais confiabilidade aos resultados eleitorais? Quem, em sã consciência, acredita que se trata de um problema de não existir verba para isso? Esse pessoal pensa longe! Quem, com apenas 3% de aceitação se candidataria ao posto maior da República se não tivesse um respaldo que lhe garantisse poder atingir esse objetivo?
    Devemos nos lembrar que, como já ficou provado e comprovado, estamos lidando com uma quadrilha de gângsters que estão o tempo todo se encontrando, quase sempre furtivamente, para avaliar e planejar suas ações futuras.
    Vale notar, também, todo o esforço da mídia vendida em não tocar no assunto das fraudáveis urnas eletrônicas. Por quê? Por acaso não é um assunto da maior importância?
    Por que, a despeito de a implantação do voto impresso ter sido aprovado com grande maioria na Câmara e no Senado, o TSE se nega a cumprir essa implantação? O que, de fato, há por trás de tudo isso? Só os ingênuos acreditam que se trata de um simples problema de falta de verba, desculpe.

  2. Sr Giovani um cidadão do RJ falava: Se malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só por malandragem.
    Esses idiotas pensam longe coisíssima nenhuma; o que ocorre é que eles tem certeza da passividade do povo brasileiro, só isso.
    E concordo com todo o resto de tua análise.

  3. O brasileiro, juíz Sérgio Moro tem responsabilidade com seu país, coisa que não vemos na corja que absolveu Temer no Congresso Nacional e com os infelizes que condordaram com isso. Bom que Temer entendeu que o mundo não termina em 2018. Quanto mais fizer contra o povo, maior será a reação contra ele mais adiante. Talvez ele se apoie nas urnas de primeira geração que ainda não serão substituidas pelas novas com voto impresso. Compra-se uma pesquisa o colocando no segundo turno e dai é só contar com a “boa sorte” nas urnas fraudáveis do TSE. Com certeza, sua melhor chance, será como de costume em seu partido, disputar como vice em uma chapa forte. Antes terá de ser aceito, pois puxará bem para baixo a popularidade que quem o aceitar.

  4. Todo cuidado e pouco, vem ai mais uma atração da globo, Luciano Huck sera o novo modelo da salvação, Todo cuidado e pouco quando se usa urnas eletronicas. Tudo esta interligado, a forma como a globo ganharia a eleição para presidente ajudaria bastante a continurem enganando o povo brasileiro. Vamos aguardar esse plano que esta se formando nos bastidores

    • Jacob,

      Imagina as eleições ano que vem entre Lula, Temer e Meirelles, que tal?!

      Acho que dá para desistir desse país, indiscutivelmente.

      Agora, quero ver as FFAA terem de chamar ou Lula ou Temer, ladrões e corruptos, de “excelências”.

      Vou rir às bandeiras despregadas, pois tiveram chances preciosas para impedir que essa desgraça acontecesse, se for o caso, claro, pois escrevo imaginando esta situação caso venha a se concretizar!

      Um abraço.
      Saúde e paz.

      • Se for eleito um dos dos três: Lula, Temer ou Meirelles, só posso considerar castigo de Deus contra o povo brasileiro.
        Que Deus tenha piedade do povo brasileiro,
        Um forte abraço

  5. Não é atoa que Michel Temer está exigindo tais reformas, já está comprado pelos EUA, querem enfiar goela abaixo do trabalhador brasileiro que ganha pessimamente mal neste país, não se pode comparar a renda per capita de americanos e brasileiros, Getúlio Vargas morreria de novo, se visse o que está acontecendo com as leis trabalhistas no Brasil , este país perde a cada minuto sua soberania, vejam esta matéria:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/10/1923788-reforma-trabalhista-brasileira-desanima-investidores-nos-eua.shtml

  6. Infelizmente, as elites políticas e financeiras tendem a viver numa bolha, distantes dos padecimentos e sentimentos do resto da sociedade, e isso tem conseqüências ruins para todos.
    Não duvido nada que Temer pense que pode sair candidato e ganhar. Bom senso e percepção da realidade são qualidades que ele até hoje não demonstrou possuir

  7. Roberto,

    Acho que o país Estados Unidos não tem nada a ver com a questão dos investidores americanos, sempre ávidos por lucros, diga-se de passagem em qualquer canto deste planeta.

    A questão salarial brasileira por culpa de péssimos governantes, desgraçadamente, adicionou sobre os proventos uma série de impostos, que o eleva demasiadamente na contabilidade empresarial.

    A reforma trabalhista pretendida por este governo ladrão e corrupto queria apenas garantir a manipulação dos ganhos ao empregador, retirando as garantias do trabalhador conquistadas a duras penas, mas não mexeria nos impostos!

    Ora, se diminuísse o IR, Pis/Pasep, INSS, admito até a revisão do FGTS a ser pago na demissão de 40% de multa para um percentual menor, e as leis quanto a buscar os seus direitos na Justiça do Trabalho fossem mais severas tanto quanto à penalização àquelas pessoas que tentaram obter ganhos ilegais acionando a Justiça especializada quanto ao empregador que não pagou em dia seus funcionários, que os tenha lesado de alguma forma intencional, certamente essa reforma o povo aprovaria.

    Mesmo assim esta mudança aconteceria porque além de ser corrupto e ladrão, o governo de Temer é também excepcionalmente incompetente, pois se a intenção com as reformas era incentivar o emprego, em face dos milhões de cidadãos desesperados por trabalho, bastaria rasgar o Brasil através de estradas, pontes, viadutos, túneis, rodovias, ferrovias, elevadas, metrôs, e colocar esta gente desempregada de volta no mercado de trabalho!

    Como?
    Simples.

    As licitações às construtoras seriam abertas somente para àquelas estrangeiras ou nacionais que não estejam envolvidas na Lava Jato;

    Nesta licitação, a regra geral é que o governo não colocará um tostão, pois alega estar sem dinheiro;

    O pagamento da obra à empresa vencedora se dará mediante o uso do trecho ganho na concorrência, explorando-o por trinta/quarenta anos, na cobrança de pedágios ou através da infraestrutura (postos de abastecimento, estações para os trens …);

    A condição “sine qua non” para os vencedores dos trechos vencedores seria a contratação de trabalhadores brasileiros em 95%, no mínimo, do efetivo necessário a essas construções!

    Se Temer tivesse tomado essas providências assim que assumiu, e não foi por falta dessas sugestões, pois eu as publiquei imediatamente à sua posse neste espaço, neste blog incomparável, Temer seria aclamado para presidente em 2.018, mesmo sendo um ladrão e corrupto como Lula, mas teria gerado emprego!

    Enfim, como a única preocupação do Michel Miguel foi tão somente com a política, Temer está sendo vítima dela mesma, pois a história não perdoa, o trem da oportunidade para governantes tem apenas duas vias:
    Ou obtém sucesso ou será um fracassado como mandatário.

    Um abraço.
    Saúde e paz.

    • Caro Francisco Bendl, quem está governando é o ministro Henrique Meirelles, o presidente interino só faz respaldar, por isto estas reformas exigidas e que ele faz parte, do capital internacional.
      Abs.

  8. NÉDITO. ALVÍSSARAS. ADEUS MONOPÓLIO PARTIDÁRIO SOBRE AS ELEIÇÕES. PARECER DA PGR ABRE JANELA PARA POSSÍVEIS CANDIDATURAS AVULSAS EM 2018. É ” nóis ” na fita. Tremei continuístas da mesmice, agora não tem mais como fugir da raia, vocês vão ter que encarar o Leão e o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. Pois então, amigos do Leão, digam ao mundo que o Brasil já tem um pré-candidato sem-partido à presidência em 2018, contra os amigos da onça. A nossa candidatura já encontra amparo em possível mandado de injunção a ser impetrado junto ao STF, com fulcro em tratado internacional, intitulado PACTO DE SÃO JOSÉ, da Costa Rica, do qual o Brasil é signatário e obrigado a cumprir, e que já tem parecer favorável da Procuradoria Geral da República. Pré-candidatura essa que, aliás, há anos, já defende abertamente o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, que consiste na implantação da Democracia Direta, com Meritocracia Eleitoral, e na transformação da federação que aí está há 127 anos em confederação. https://g1.globo.com/politica/noticia/pgr-da-parecer-favoravel-a-proposta-de-candidatura-avulsa-sem-filiacao-a-partido.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *