Parece incrível, Maluf injustiçado. E o caso do desembargador que tenta acabar com o exame da OAB, para beneficiar o filho, reprovado quatro vezes.

Helio Fernandes

Quase não podia ser candidato, conseguiu, foi eleito, como sempre, nenhuma surpresa. O que acontece? Comprou um banco, confundiram com frango, foi condenado pelo que chamaram de “frangogate”. (Não podiam chamar de “bancogate”, estes, muito poderosos).

A Justiça sempre reconhece os equívocos. ANULOU o processo de Maluf, ei-lo novamente na Câmara. Vaiado, mas não cassado.

ESCÂNDALO EM PERNAMBUCO

Os exames da Ordem dos Advogados existem há tanto tempo, mas o desembargador Vladimir Souza Carvalho (de Pernambuco) nem sabia, determinou: “Os bacharéis não precisam fazer exames da OAB, são ilegais e inconstitucionais”.

O desembargador ofendeu a Justiça, mas ganha o “Prêmio de Pai do Ano”: seu filho foi REPROVADO quatro vezes nesses exames. Hoje, segunda-feira, a OAB estará entrando com dois recursos: MEDIDA CAUTELAR e possivelmente Habeas Corpus. Provarão: improbidade, intimidade, irregularidade, parcialidade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *