Parlamentares da base do governo lideram publicações com dados falsos em rede social

Terra publicou 104 mensagens falsas e obteve 1 milhão de interações

Fábio Zanini
Folha

O deputado Osmar Terra (MDB-RS), médico e ex-ministro (Cidadania), está na liderança entre os parlamentares que mais disseminaram desinformações sobre o coronavírus no Twitter, segundo levantamento do portal de checagem Aos Fatos.

O site verificou mil mensagens publicadas por deputados e senadores sobre a pandemia de Covid-19, entre os dias 11 de março e 15 de dezembro. Entre os assuntos mais comentados, destaques para o incentivo ao uso de cloroquina ou demais medicamentos sem eficácia comprovada no combate ao vírus e teses considerando que medidas de isolamento são inúteis.

OSMAR TERRA – O mais engajado, Terra publicou 104 mensagens com dados falsos ou imprecisos e obteve 1 milhão de interações no Twitter. Segundo o levantamento de Aos Fatos, Terra foi o responsável por um terço da desinformação. Ele, ainda, postou outras 44 mensagens com dados precisos sobre a pandemia de Covid-19.

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) está em segundo com 42 postagens contendo notícias falsas ou com imprecisão e conseguiu 621 mil interações. Atrás vem a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que levou ao ar 27 mensagens sobre o coronavírus e colheu 312 mil curtidas e retweets.A deputada Bia Kicis (PSL-DF), com 24 mensagens e 242 mil curtidas, e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), após seis posts e 141 mil interações, completam a lista dos cinco primeiros colocados.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Políticos covardes que em plena pandemia disseminam desinformação dezenas de vezes, aproveitando-se da repercussão promovida pelos cargos que ocupam. Deveriam ser severamente punidos, pois nesses casos não há ingenuidade, engano ou interpretação alternativa. Trata-se de má fé e descaso com a vida da população. (Marcelo Copelli)

´

22 thoughts on “Parlamentares da base do governo lideram publicações com dados falsos em rede social

  1. Mudando rapidamente de assunto…

    Olha só que informação interessante!

    O general boliviano que exigiu a renúncia do Presidente Evo Morales recebeu um milhão de dólares do Encarregado de Negócios da Embaixada dos Estados Unidos em La Paz, sr. Bruce Willianson , juntamente com um visto de residência permanente nos EUA (para onde foi viver). Trata-se do general Williams Kaliman, que anteriormente fora adido militar da Embaixada da Bolívia em Washington. No seu curriculum conta-se uma passagem pela School of Americas, em Fort Bennings, Georgia, destinada a formar militares e polícias latino-americanos. O general Kaliman assumira o cargo de chefe das Forças Armadas Bolivianas em 24/Dezembro/2018. Anteriormente estivera no comando do Exército. Quando se dirigia ao Presidente Evo Morales chamava-o de “irmão”.

    https://www.facebook.com/roberto.nishiki.5/posts/104367654902807

  2. Vejam o absurdo e a réplica perfeita.
    Após aquele parecer da ABI Associação Brasileira de Infectologia, que descartou qualquer tipo de eficiência da cloroquina como tratamento precoce da Covid-19, o procurador longa-manus do Mito, Ailton Benedito, a mando do patrão, intimou a ABI para que apresentasse os estudos que avalizaram seu parecer contrário ao uso da cloroquina.
    A ABI enviou ao procurador os “44” estudos científicos que embasaram o parecer contrário às teorias do Dr Jair, entre eles, um estudo clínico radomizado entre pacientes de um hospital mostra estatisticamente o aumento no número de dias de internação, no uso de respiradores e na porcentagem de óbitos nos pacientes tratados com cloroquina.
    Por isso, é muito provável que o Dr Jair passe as festas recolhido ao seu gabinete estudando uma forma de alterar o protocolo de uso da cloroquina para finalmente alcançar a cura total da Covid-19, salvar o mundo e ganhar o Nóbel de Medicina.

  3. “Osmar Gasparini Terra nasceu na capital gaúcha, filho de William Paim Terra, assessor parlamentar, com Nelly Lúcia Gasparini Terra, servidora pública do INCRA, em 1950, ainda quando ele era criança, sua família se mudou ao Rio de Janeiro. Na adolescência e juventude, foi considerado um bom aluno e se formou em medicina na UFRJ, ainda no período ele se associou aos movimentos estudantis e ao Partido Comunista do Brasil, fazendo oposição a ditadura militar brasileira”

    Fez oposição até que rendeu-se ao dinheiro. Tal como ex-amigos da Cobra, do Serpro e da Receita Federal. “Não importa se é situação ou oposição, importa quanto estou levando”, assumem.

    • Sylvio Rocha
      Obrigado por tocar em um ponto que tem passado desapercebido/desconhecido da maioria. Diante das barbaridades ditas, reafirmadas e defendidas por médicos, especialistas e outros profissionais da área da saúde, o que fizeram suas entidades? Cada um dia uma coisa, faz afirmações, sugere soluções e quem se responsabiliza por isto? Considerando os milhões de brasileiros que não sabem nada, fica por isto mesmo?
      O próprio presidente receitando, sem receita, mas indicando e induzindo pessoas, podem ter criado condições para fazer-se qualquer afirmação e paciência: cada um que se responsabilize.
      O fato do mundo ter, em boa parte, uma porção enorme de débeis e malucos, não isenta ninguém e não apaga a lei!
      Abraço
      Fallavena

  4. Esse senhor é pela aparência um idoso. Claro, com todo direito ás oportunidades a que possa almejar. Mas a vida não é limitada por decreto e a sua está bem próxima do fim a que todos chegamos. (Longe de desejar-lhe qualquer mal, só estou constatando o que é real).
    Pois bem, não seria a hora desse senhor dar mais valor ao que é espiritual, ao seu legado, ao bom exemplo que pode ser deixado. Mas não é o que se vê.
    Até generais reformados e outro ainda ativado enlouqueceram com a vaidade de serem considerados altas autoridades.
    Não sei aonde vamos chegar, mas esses vaidosos sem razão (Rebel Without a Cause?) , caminham inexoravelmente para o pódio dos ridículos.

    • O político brasileiro não tem vergonha de se mostrar bandido.

      Meu saudoso pai me disse: se você quiser ser político perca a dignidade.

      É o que vejo hoje; político é uma profissão, passa de pai para filho, e a corrupção é questão de honra.

      Né, não, Nelson!

  5. Vejam até onde chega a maldade e irresponsabilidade desses elementos nocivos à sociedade, envolvidos na difusão de teorias negacionistas, terraplanistas e genocidas.
    Um indivíduo, chamado Bruno Russo, no You Tube, anuncia: Enfermeira desmaia após tomar vacina contra Covid-19 da Pfizer ao vivo, e você, tomará?
    Aí, passa o vídeo da enfermeira Tiffany falando ao microfone para comentar sua imunização, quando aos poucos ela vai caindo e é amparada por dois médicos.
    Nesse ponto, o vídeo é parado e o meliante continua sua arenga negacionista.
    O que ele não mostra na sequência do vídeo é a explicação da enfermeira e dos médicos sobre a causa do leve desmaio, uma pressão excessiva no braço, na hora da injeção e a tensão nervosa de falar pela primeira vez em público.
    Está passando da hora da legislação punir com a devida dureza as mentiras divulgadas na mídia de qualquer espécie que possam provocar danos a pessoas ou instituições.

  6. Tenho vizinho que foi e voltou duas vezes do hospital e na terceira só ficou internado 5(cinco) dias; saiu em um caixão.
    Classe social B; boa situação financeira; deixa filhinha de 2(dois) aninhos.
    PS: Morreu de COVID.

    • Perdi dois amigos meus e entre si, os dois no mês de outubro, ambos idosos e de Covid. Um era advogado do Banco Central e o outro delegado federal, claro, ambos aposentados.
      Tenho duas amigas, mãe e filha, que contraíram a doença duas vezes no espaço de três meses, isso antes da notícia oficial da primeira reinfeção.
      Mas, minha experiência mais triste foi com uma amiga de minha filha, também professora aposentada, que como bolsonarista doente teimou com a cloroquina no início da doença e só foi buscar tratamento hospitalar quando já estava grave e aí, mais uma morte na conta do Dr Jair.

  7. …” cloroquina ou demais medicamentos sem eficácia comprovada no combate ao vírus” é muito enfatizado. Não discuto se é ou não é, mas que tem muito adorador da ciência que defende a vacina sem comprovação de eficácia e livre de efeitos colaterais, há.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *