Paulo Guedes sai-se mal na Comissão e pior ainda como articulador político

Resultado de imagem para guedes na camara

Guedes se enrolou muito ao enfrentar os deputados da oposição

Pedro do Coutto

Numa sessão marcada por protestos da oposição, o ministro Paulo Guedes não conseguiu apresentar argumentos capazes de tecnicamente contestar as críticas feitas e os números apresentados pelas correntes que se opõem à reforma da Previdência Social nos termos propostos pelo governo Jair Bolsonaro. Depois de quatro horas de debates o ministro Paulo Guedes foi acuado pelas razões colocadas pelos deputados Alessandro Molon e Paulo Pimenta.

Na parte final da exposição, o titular da economia exaltou-se e demonstrou ter sido acometido de uma crise de nervos. Rebateu os argumentos colocados fora do tema reforma da Previdência.

DISCURSO DE SEMPRE – Exaltado, condenou os incentivos fiscais e as desonerações concedidas pelos governos Lula e Dilma Rousseff, concessões que se elevam a uma escala em torno de 300 bilhões de reais, mas não atribuiu urgência a revogação de tal liberalidade. Fixou-se na reforma Previdenciária, porém sem iluminar os pontos mais concretos e objetivos da matéria.

Repetiu o discurso de sempre sem acrescentar qualquer ponto que funcionasse como base de sustentação da reforma elaborada por sua equipe.

A sessão da CCJ, transmitida integralmente pela Globo News revelou a força da oposição contrária a matéria. Os governistas não se pronunciaram para defender o Ministro e isso deixou claro as dificuldades que vão pesar contra o projeto.

DESARTICULADO – Reportagem de Geralda Doca, Marcelo Correa, Eduardo Bressiani, Bruno Goes e Manoel Ventura, edição de ontem de O Globo, acentuou a dificuldade encontrada pelo mesmo Paulo Guedes em se articular com deputados no sentido de ouvir suas reivindicações.

Na minha opinião está claro o erro de Paulo Guedes: ouvir reivindicações é algo que não pode ser articulado em conjunto. Isso porque aqueles que compareceram à reunião não estavam dispostos a assumir os pedidos decorrentes do encontro.

Paulo Guedes esqueceu ou não considerou, por falta de sensibilidade política, que aqueles deputados desejam no fundo trocar seus votos por indicações que pretendem fazer para os quadros de direção nas empresas estatais e autarquias. Assim, nenhum deles desejava expor claramente o que queria do governo. Na Folha de São Paulo, reportagem de Ângela Boldrini e Tiago Resende ressaltou essa face, mais ou menos, oculta da questão.

Coisas da política, universo no qual Paulo Guedes evidentemente não se sai bem.              

33 thoughts on “Paulo Guedes sai-se mal na Comissão e pior ainda como articulador político

  1. Eu assisti e não vi nada disso. Gostei de sua argumentação. Agora, a petezada enfurecida que nunca tomou providência alguma a não ser favorecer grupos e a inadimplência dos grandes, tinha de ficar calada. É claro o posicionamento da grande mídia contra o governo Bolsonaro, que atinge a todo o Brasil.

    • De fato, esta é a primeira matéria que vejo dizendo que Guedes se saiu mal. Só não conseguiu aguentar o bandido filho de bandido desrespeitá-lo. E assim deve ser. Poderia até ter recomendado ao grosseirão que fosse curtir a companhia do pai, antes que ele volte à prisão.

      • Que comentário mais tosco! Por acaso seria o seu cérebro atrofiado?
        Vai resgatar Lombroso adotando o criminoso nato e o potencial de transferência hereditária das características da personalidade voltada para o crime?
        Vamos condenar antecipadamente toda árvore genealógica do presente às futuras gerações?

  2. Acho que quem saiu-se mal foram os deputados..
    Triste ver a imprensa que deveria ,pelo menos, aguardar ,quem sabe ,1 ano de governo para começar a artilharia,acaso,fosse necessário.
    Mas, não, nunca em 3 meses de governo um presidente foi tão atacado.
    Resquícios de ignorância ,de falta de caráter e soberba desses órgãos que deveriam estar a serviço do Brasil e,não, do caos…
    A ficha não caiu para esses sujeitos.
    As redes sociais, conquistaram a hegemonia e ele foi eleito democraticamente pela maioria. Não estão respeitando isto, a imprensa e uma minoria de pelegos ,,obviamente, que gritam e mentem muito.
    Parece que o mimimi da vez ,depois de 31 de março, é o Paulo Guedes.. Que vergonha alheia sinto de vocês!

    • Neste meio pequeno tempo ele mandou para o Congresso dois projetos no mínimo, polêmicos. Um praticamente terceirizando a previdência e outro desindexando as receitas. Muito pouco tempo para tanto.

  3. E o bandido é o Guedes? Os deputados querem o inconfessáveis e a imprensa critica o ministro? Depois a força coorporativa não gosta de ser acusada de parcial. Uma vergonha.

  4. Paulo Guedes tentou bancar o Tigrão ontem mas foi massacrado, com direito a deboche do filho do Dirceu, chamando-o de Tchutchuca. Guedes acusou o golpe e o apelido pegou. Bolsolesadinhos piram.

  5. Não importando quem disse. Paulo Guedes foi chamado de Tigrão e Tchutchuca.
    Guedes, o Tigrão, cantando a música do Bonde do Tigrão, Cerol na mão, para os(as) futuros(as) aposentados (as) com a letra modificada:
    Vai dançar, vai dançar
    O tigrão vai te ferrar
    Vai dançar, vai dançar
    O tigrão vai te ferrar.
    Guedes,agora tchutchuca, cantando para os bancos a música do Bonde do Tigrão – Tchutchuca vem Aqui pro seu Tigrão, com o nome mudado para Agora eu sou tchutchuca e vocês meus Tigrões:
    Vem, vem
    Agora eu sou Tchutchuca
    Venham aqui , cada um é meu Tigrão
    Vou lhes jogar muita grana
    E lhes da a capítalização

  6. A esquerdinha quando não precisa de psiquiatra, precisa de advogado.

    Gostam de citar o Chile como mal exemplo para o Brasil.

    Isso mesmo, o Chile, que cresce há décadas 5,5% e é o melhor pais da América Latina hoje.

    Para a esquerdinha o bom exemplo é a Venezuela.

  7. Ora, ora… Quer dizer que o filho de José Dirceu é deputado federal? Até ontem, esse senhor era um completo desconhecido pra mim. Pesquisando na internet, constata-se que Zeca Dirceu foi eleito pela primeira vez em 2010, portanto após a crise do mensalão. Em 2014, foi reeleito. Em 2018, com a Lava Jato em pleno vapor, mais uma vez reeleito ….apesar de tudo o que se sabe sobre seu pai e, especialmente sobre o PT, o povinho insiste em pagar-lhe, dentre outros mimos, “módico” salário de 33.700 reais, auxílio moradia de 3.800 reais, cota parlamentar de 30.000 reais, dentre outras delícias….kkkkkkkkk xD Ignorância?Desconhecimento? Falta de informação? NÃO! Trata-se de vocação pra ser trouxa mesmo…..
    É mais uma prova de que o povinho brasileiro é mesmo um bando de otários……kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

    • EM TEMPO: Não vale a desculpa de que foram os nordestinos que o elegeram… Ele está na Câmara por obra e graça do eleitorado paranaense….É o TERCEIRO mandato dele…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

      ““A Câmara é a representação do povo. Os deputados não são santos porque o povo também não é santo” (Bonifacio Andrada, deputado federal por dez mandatos e que conhecia bem a péssima qualidade do eleitorado brasileiro)

  8. Quem se deu mal foi a petezada e os colunistas que tem que chingar o ministro pois não leram a proposta de reforma. Este pessoal só fala besteira e não propõem nada melhor. Vi uma deputada do PT falar que as pessoas que trabalham por conta própria e não contribuem não vão conseguir se aposentar.
    Agora ela quer que nós que pagamos o INSS banquemos os que gastaram os seus ganhos sem se preocupar com o futuro. Estão invertendo a fábula da cigarra e as formigas. Pela visão da petesada as formigas(nós) vamos ter que sustentar as cigarras na velhice.

  9. Acompanho o meu conterrâneo Mendelski, um comunicador famoso e conceituado, um radialista com larga carreira no RS.

    Assisti a maior parte da “sabatina” com Paulo Guedes.

    E, me vi obrigado a ver e ouvir, pelo fato que tenho sido um crítico ácido sobre esta badalada reforma da Previdência.
    Preciso saber mais para não dizer besteiras, claro.

    Dito isso, mais uma vez esta comichão – perdão, comissão de Constituição e Justiça (!) apresentou a sua pantomima, a sua peça teatral, recheada de canastrões.

    A falta de respeito e educação dos parlamentares foi qualquer coisa de deplorável, absurda, com ênfases na demagogia mais barata e rasteira que se conhece!

    O filho do ladrão Zé Dirceu, com a sua cara de louco, ofendeu o ministro de tal forma, que, se o deputado palhaço, bobalhão, fosse de “direita”, não sairia vivo do Congresso!
    Mas, de esquerda, foi aplaudido pela claque petista, um bando de safados, ladrões, incompetentes e perdulários!

    Prá variar, as estrelas da festa disputavam entre si a coroa de rainha das asneiras, Maria do Rosário, a de grelo duro, conforme Lula, e a presidente da quadrilha, Gleisi Hoffmann, vulgo amante, de acordo com relatório da Odebrecht.

    Não vou citar os “exaltados”, os chiliquentos, os bobos da corte, que sabiam tanto da reforma quanto a minha mulher de motor de helicóptero.

    Agora, o momento que me diverti não foi o bate-boca de Guedes, uma espécie de banca do peixe, mas quando o ministro disse aos irresponsáveis, que, se quiserem mudanças no plano, que as façam, afinal das contas eles que irão aprovar ou não a reforma, respondendo a um idiota quando perguntou os porquês de os militares não estarem neste projeto.

    Guedes foi mortal, ao dizer para os parlamentares que eles têm poder para qualquer alteração, a menos que têm medo de incluir as FFAA e o Judiciário!!!

    Pois é, começo a rever as minhas críticas ao ministro, apesar de os imbecis terem perdido uma chance preciosa de a população saber mais a respeito, e não a baderna costumeira quando um bando de parlamentares palermas se reúne.

  10. Bendl, aquela palhaçada que o Maia fez com o Bolsonaro com o apoio da mídia, segue o mesmo principio.

    O Presidente disse “o executivo fez o projeto de reforma da previdência, a bola agora esta com o legislativo. Eles que façam as modificações que julgarem necessárias e coloquem para votação o projeto.”

    O Maia ficou todo ofendido com um twitt apócrifo, insignificante, não vai dizer nada com a tamanha ofensa feita ao ministro de estado?

    • Eliel,

      O Congresso é o antro de venais, de vagabundos, corruptos e incompetentes.

      A reação da maioria dos deputados ontem, questionando Guedes, foi uma vergonha, um espetáculo deprimente e deplorável.

      O nível foi tão baixo, tão rasteiro, que muitos deveriam ser analisados por falta de decoro parlamentar, principalmente o filho do ladrão Zé Dirceu, o canalha e traidor do país!

      Abraço.
      Saúde.

  11. Até o momento que assisti onde foi muito justamente acusado de ser Tigrão (com os professores etc) e Tchutchuca (com financistas internacionais e banqueiros) era a discussão entre homens adultos.
    Se um se sentiu ofendido que defenda-se e devolva no mesmo tom…
    Mas agora o ministro representante do Capital colocar a mãe e avó dos outros no meio aí, sim, foi ofensivo… Inclusive parentes e amigos poderiam reclamar proteção a essas pessoas (falecidas, inclusive) em danos morais reflexos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *