Paulo Guedes se surpreende com a arrecadação recorde e parabeniza fiscais da Receita

O ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: Carl de Souza/AFP)

Guedes se espantou ao conferir os bons resultados

Rosana Hessel
Correio Braziliense

Depois da polêmica em torno da publicação da portaria que criou o teto duplex que concedeu reajustes de até 69% para ministro do governo que são militares da reserva, na contramão do discurso de ajuste fiscal, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reapareceu para comemorar a arrecadação de impostos, parabenizando os técnicos da Receita Federal, responsáveis pelo recolhimento dos tributos.

“A arrecadação foi uma surpresa favorável. Ela é uma proxy da atividade econômica da atividade e da recuperação das empresas”, afirmou Guedes, nesta quinta-feira (20/05), ao comentar o crescimento real (descontada a inflação) de 45,2% na receita total de tributos federais em abril, somando R$ 156,8 bilhões, o melhor resultado para o mês da série histórica do Fisco, iniciada em 1995. 

QUEBRANDO RECORDES – Disse Guedes: “Isso é um recorde, reafirmando recordes de meses anteriores. O nível de arrecadação no ano é recorde e mês a mês estamos quebrando recorde atrás de recordes”.

Guedes comemorou muito, estrategicamente evitando comentar que o dado de abril de 2020 tinha um base muito baixa devido à recessão provocada pela pandemia da covid-19.

O ministro fez o pronunciamento antes da apresentação aos jornalistas da análise dos dados da Receita Federal, sem dar espaço para perguntas. Ele citou os indicadores positivos do início do ano e aproveitou para elogiar os técnicos do Fisco pelo trabalho e deu parabéns a eles.

AUMENTOS EXPRESSIVOS – Guedes fez comentários sobre os aumentos expressivos na arrecadação de diversos tributos cobrados de empresas e dos contribuintes, apesar de o país enfrentar uma segunda onda da pandemia da covid-19, “de enorme ferocidade”. 

Ao citar, por exemplo, o crescimento, no acumulado do ano, de 20% na receita do Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (IRPJ-CSSL) sobre o volume pago de janeiro a abril de 2020, o ministro foi enfático: “Os lucros das empresas cresceram.”

Ele minimizou a alta do dólar, que impacta no valor das importações, para destacar o salto no ano de 40,2% na receita no Imposto de Importação (II) e de 23% no Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

“SINAIS VITAIS” – “Estamos tentando manter os sinais vitais. A economia está se reativando”, disse Guedes, acrescentando que o país “está acelerando as vacinas”, desprezando que os institutos brasileiros Butantan e Fiocruz estejam, atualmente, com suas respectivas produções paralisadas.

“O Brasil vai ampliar a produção local de vacinas em poucos meses. E, ao mesmo tempo, estamos aumentando as importações de todos os tipos de vacina”, disse.

De acordo com Guedes, o governo tem um “duplo compromisso”: enfrentar a guerra da saúde e o esforço de recuperação da economia. “É um esforço de guerra e quero parabenizar os brasileiros pela resiliência. Tem sido muito difícil estarmos perdendo amigos e familiares (para a pandemia). Muitos amigos perderam renda e emprego. Mas há sinais de que estamos nos recuperando gradualmente”, acrescentou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Conforme temos dito aqui na TI, o Brasil é muito maior do que a crise e se recupera sozinho. Bolsonaro e Guedes têm atrapalhado muito. Mesmo assim o país reage, crescendo à noite, quando os governantes e políticos estão dormindo. É o verdadeiro milagre brasileiro. (C.N.)

6 thoughts on “Paulo Guedes se surpreende com a arrecadação recorde e parabeniza fiscais da Receita

  1. CANTEIRO HUMANO

    No capitalismo contemporâneo, existem dois tipos de empresas: uma que degenera o homem e outra que o remedeia. Há entre ambas uma simbiose, onde consiste o ponto de equilíbrio do Sistema. O ser humano é como se fosse uma fonte de esterco reciclável: condenado a adubar os seus próprios flagelos!

    CAPITALISTA INATO

    Não nos fazemos Capitalista! Somos frutos de uma licitação intraovariana fraudulenta, onde o espermatozóide ideal perde a concorrência para o esperto que nos gera. -Bem, mas como o intruso consegue vencer a ovulação? -Basta quebrar o sigilo bancário do “Sr. Guarda-Óvulo”, lá está a prova do suborno!

  2. Felizmente Deus ainda é brasileiro, caso contrário estaríamos como a Argentina do papa Francisco, cada dia mais ficando com a cara da Venezuela. Mais um pouco e estaremos levas de hermanos como os haitianos e venezuelanos, mas pobre deles porque aqui não terão o mesmo tipo de recepção.

  3. Com a sobrecarga tributária que nos é imposta, os gestores nem precisam ser honestos ou competentes, para tocarem a governança: principalmente, a sua divisão voltada para a esbulho da massa produtiva.
    Não devemos esperar por uma misericórdia dos governos. Cabe a nós, “mulas de carga”, começarmos a nos recusar às extorsões governamentais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *