Paulo Marinho, pelo PSDB, dá início à campanha eleitoral pela Prefeitura do Rio

Coluna Pinga Fogo – Acusações de Paulo Marinho são graves, mas ...

Paulo Marinho começa sua campanha atacando Crivella e Paes

Pedro do Coutto

Com o artigo publicado neste sábado em O Globo atacando principalmente as administrações Marcelo Crivella e Eduardo Paes, o presidente regional do PSDB na realidade abriu a campanha eleitoral no rumo das urnas  de 15 de novembro e, se houver segundo turno, este se realizará a 29 daquele mês. O empresário Paulo Marinho é candidato declarado a sucessão do Palácio da Rua São Clemente.

Criticou especialmente o desleixo com que Crivella e Paes demonstraram ter pela zona sul da cidade. Disse que a zona sul tem Ipanema e Leblon mas também inclui a Rocinha, além de outras comunidades carentes e problemáticas.

CAMINHO CERTO? – A meu ver ele tem razão. Mas não sei se esse é o caminho para atingir o êxito nas urnas, uma vez que o Rio possui um eleitorado muito mais denso na zona norte e nos subúrbios. A abertura da campanha é um fato importante porque o TSE determinou sexta-feira que as inscrições dos candidatos têm de ser feitas até 26 de setembro.

Portanto, as convenções partidárias têm de se realizar antes de 26 de setembro, uma vez que o registro das candidaturas passou a ter uma data limite. Alguns candidatos já se colocaram no sinal de largada: Crivella, que disputa a reeleição e quer o apoio de Bolsonaro; Marcelo Calero, pelo Cidadania, partido ao qual se filiou a vereadora Tereza Bergher, que deve liderar a votação da legenda, pela atuação que sempre demonstrou ao longo dos quatro anos de seu mandato atual. Mas esta é outra questão.

DACIOLO E FREIXO – Temos também o cabo Daciolo e Marcelo Freixo. O quadro basicamente é este. Principalmente ocupado pela posição forte de Eduardo Paes, ex-prefeito da cidade e alvo dos ataques de Paulo Marinho. Aliás, Paulo Marinho está alcançando espaço na mídia no confronto com o senador Flávio Bolsonaro. Na minha opinião, Marinho pretende marcar pontos se conseguir acareação com o parlamentar.

Em artigo publicado em O Globo de hoje, Bernardo Mello Franco torpedeia em cheio o presidente do STJ João Otávio Noronha pela medida que tomou concedendo prisão domiciliar a Fabrício Queiroz e sua mulher Márcia Braga. A meu ver o erro do ministro foi tão grande – e tão grande a repercussão pública – que seu despacho será revogado pelo próprio STJ ou pelo STF.

RECURSO AO SUPREMO – Reportagem de Adriana Mendes e Natália Portinari, O Globo deste domingo, focaliza a iniciativa do presidente Bolsonaro de recorrer ao Supremo, através da AGU, para anular a liminar do ministro Alexandre Moraes que mandou retirar do Face e do Twitter contas sinuosos de apoiadores do presidente.

Esses apoiadores, para Alexandre de Moraes, praticaram crimes de injúria, calúnia e difamação além de serem patrocinados por pessoas que pagam suas contas. Jair Bolsonaro terá seu recurso rejeitado, ele não é parte da questão. E endossar os ataques ao Supremo revela que o presidente da República não possui conhecimento algum do universo jurídico.

10 thoughts on “Paulo Marinho, pelo PSDB, dá início à campanha eleitoral pela Prefeitura do Rio

  1. Como a abolição das FFAA é inviável para um país do nosso tamanho, algo tem que ser feito para que elas parem de conspirar contra o próprio povo. Há soluções, como a mudança delas, sem nenhuma segregação em relação aos civis, por meio de comissários.
    O fato é que os milicos brasileiros são uma casta, com vencimentos e disposição ideológica absolutamente incompatíveis com um país pacífico como o nosso. Isso tem que mudar.

    https://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2018/12/06/as-aposentadorias-de-militares-no-brasil-sao-mais-generosas-do-que-as-de-outros-paises.htm

  2. Alguém acha mesmo que Paulo Marinho, ainda por cima pelo PSDB, tem chance de se eleger prefeito do Rio? Que as pessoas vão votar nele só para mostrar sua alta indignação contra o Bolsonaro, quando há tantas opções disponíveis nesse campo?
    Há anos que as eleições cariocas levam a um segundo turno entre a esquerda da Zona Sul e alguém da direita apoiado pela zona norte. As últimas eleições foram entre Freixo e Paes, depois Freixo e Crivella. Provavelmente Freixo mantém seus redutos, e Crivella, apoiado pelos evangélicos, provavelmente é mais forte do que a Globo diz. Não há espaço para o tucanato que está recebendo o que plantou. Falar de candidatos tucanos fora de São Paulo é perda de tempo, e espero que os paulistas algum dia lembrem de mandar o tucanato para a lata de lixo da história.

      • Na época que concorreu o Gabeira conta o Paes o Rio perdeu uma oportunidade.
        Foi uma chance.
        Agora vejam os pré-candidatos…
        Se fosse de Freixo, não seria como Gabeira, mas não custava tentar algo diferente… Mas o preconceito é maior (!) O tempo vai passar e as pessoas continuar na mesma.

        • Só pra constar, andam dizendo que o Eduardo Paes é favorito para a próxima eleição. Dificilmente qualquer melhoria em relação ao Crivella. Mas, de qualquer forma, uma evidência de que a maioria do eleitorado não quer mais saber do tucanato corrupto e desmoralizado, não importando que o PSDB se preste agora ao papel de palanque para bolsonaristas arrependidos.
          O PSDB é passado, ponto final.

  3. JB entende de tudo. Começando por medicina. Domina acordos políticos. Sabe tudo de leis e constituição. Ė expert em comunicação. Cultura não lhe falta. É um verdadeiro mito, pena que é tudo, mas tudo Fake!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *