PDT vai processar Tábata Amaral e os outros sete que votaram a favor da reforma

O presidente nacional do PDT Carlos Lupi após reunião em Brasília Foto: Ailton de Freitas / Agência O Globo - 10/10/2018

“Todos terão direito de defesa, Aqui não é Sérgio Moro”, diz Lupi

Júlia Cople e Daniel Gullino
O Globo

O PDT vai abrir um processo interno na Comissão de Ética do partido contra os oito deputados que contrariaram a orientação partidária e votaram a favor do texto base da reforma da Previdência. Oito dos 27 parlamentares da sigla — incluindo Tábata Amaral (SP) — divergiram do posicionamento aprovado por maioria do diretório nacional pedetista, crítico ao projeto do governo de Jair Bolsonaro.

De acordo com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, será garantido o amplo direito de defesa e a decisão final caberá ao diretório nacional do partido.

CAUTELA – Depois de sinalizar apoio à expulsão dos oito deputados, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, adotou postura cautelosa sobre eventuais punições a eles. Nesta quarta-feira, ele havia sinalizado que poderia expulsar parlamentares da legenda que votassem “sim” ao texto. “Quem quiser o lado dos banqueiros, que vá para o lado de lá”, escreveu no Twitter. Nesta tarde, disse à Época que a Comissão de Ética do partido terá o desafio de assegurar a sintonia de votos da bancada pedetista sem perder cadeiras na Casa.

— Muitos [deputados] desejam ser expulsos. Não podemos ser ingênuos de atender o objetivo de um deputado de votar contra o partido. Ao mesmo tempo, não podemos ficar com gente que não vota com a orientação partidária. Por que é deputado se não segue a orientação partidária? Mas também não podemos perder o mandato. Esse é o desafio da Comissão de Ética — ressaltou Lupi.

CIRO APOIA – O vice-presidente do partido, Ciro Gomes (CE), destacou no Twitter, na quarta-feira, defender a expulsão dos deputados “que votarem contra o povo nesta reforma elitista”.

O líder do PDT, André Figueiredo (CE), afirmou que é preciso haver algum tipo de punição, mas ressaltou que a Comissão de Ética é que vai definir qual será essa punição:

— É lógico que dentro de cada partido que tem uma vida partidária determinada, que tem um estatuto, não podemos fazer com que parlamentares não sigam a orientação em cima de um tema que é fulcral para o partido, que é a reforma da Previdência, e que isso fique por isso mesmo. Todos eles terão que responder um processo no Conselho de Ética, mas a pena quem vai definir é o próprio conselho.

SEM FULANIZAR – Figueiredo disse que Tabata tem “um presente e um futuro maravilhoso”, mas destacou que não quer “fulanizar” a questão nela e que a mesma decisão será tomada para todos. Ele disse que ainda não conversou com nenhum dos dissidentes. 

— A Tabata para mim, evidentemente, é um menina que tem um presente e um futuro maravilhoso, mas não quero fulanizar. Ela vai responder perante o eleitorado dela, tem gente que aplaude, tem muita gente que está batendo. Mas vamos tomar a decisão, e o que vale para um, vale para outros.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Carlos Lupi, presidente do partido, deu uma declaração infeliz: “Processo de Tábata terá amplo direito de defesa: Aqui não é Sergio Moro”. Gostaria que ele informasse em que processo de Moro não houve direito de defesa. Nos muitos em que Moro condenou? Ou nos muitos em que ele absolveu? (C.N.)

21 thoughts on “PDT vai processar Tábata Amaral e os outros sete que votaram a favor da reforma

    • Um chupim da vida pública. Inútil. Vive agarrado às vantagens proporcionadas pelo esforço coletivo dos sacrificados cidadãos deste país infeliz. A cara da nossa tragédia.

  1. Mas, foi o Brizola quem “fez” este infeliz.
    Uma lástima; não percebe que o Brasil está sendo passado a limpo e que vai mudar, mesmo contra todos os esforços destes corruptos.
    Agora; temos que entender que algumas coisas são do “passado” e DEVEM ficar no passado.
    Conforme fala o Evangelho: Meta a mão na charrua e não olhe para traz; tem muito campo para ser arado e cultivado.
    Boa noite a todos.

  2. Deu na Veja:

    A cela onde estava o doleiro Alberto Youssef foi clandestinamente “grampeada” por ordem dos delegados da Lava Jato, sem autorização judicial e que foi montada uma sindicância “fajuta” para dizer que a aparelhagem de escuta encontrada na prisão estava inativa e que havia sido colocada muito antes, supostamente para ouvir diálogos do traficante Fernandinho Beira Mar.

    Os delegados apontados como mandantes da escuta ilegal, agora, ocupam postos de comando na Polícia Federal de Moro.

    http://bit.ly/2JvN9nj

    Parece que os podres da lava-jato estão todos vindo a tona.

    Deve ser o baixo astral de Jair.

  3. Indefensável foi a humilhação desse sujeito beijando a mão da Dilma que fazia cara de nojo olhando para outro lado. Um bajulador! Brizola, como é que você arrumou um sujeito desses??? “Só saio do cargo abatido s bala”! “Dilma, eu te amo”! Volte para a banca de jornais Lupi! Lá, ao menos, o prejuízo à nação será bem menor além de preservar-lhe o que restou da imagem!!!

  4. Lupi não percebe que está indispondo seu partido e a si mesmo com a grande maioria da população. Não difere do resto da classe política que não percebe o quanto a opinião pública mudou. Do jeito que vai, o PDT jamais chegará ao Palácio do Planalto. E nem o presidenciável de plantão atualmente passando uma chuva sob essa sigla, o desbocado Ciro Gomes.

  5. E só para completar, Lula tem exercido direito de defesa “ao infinito e além”, como diria Buzz Lightyear, apresentando intermináveis recursos a todas as instâncias judiciais possíveis e imagináveis.

  6. Esse PDT que está aí, virou mais um aliado do PT, não é o PDT do Brizola que acabou com a sua morte.
    Ciro Gomes defendia um regime de capitalização em contas individuais. Não sei como seria feito, de qualquer forma os banqueiros iriam agradecer.
    A Reforma da Previdência aprovada, excluiu o regime de capitalização e a obrigação dos empresários também descontar pra o INSS. Menos mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *