Pela importncia do Estado do Rio, pelo envolvimento do presidente e do governador, quatro candidatos ao Senado travam batalha desesperadora. Todos precisam do cargo.

Os candidatos so: Crivella, Lindberg, Cesar Maia, Picciani. S Crivella disputa a reeleio, a outra vaga renovvel est ocupada pelo segundo suplente de cabralzinho, sua convico democrtica essa: elevar condio de parlamentar algum sem voto, sem povo, sem urna, e at sem nome.

Inicialmente, o candidato tido como mais forte era o evanglico. Apoiado por Lula, sobrinho de Edir Macedo, era citado como reeleito. Mas lembrei aqui o fato indiscutvel. Eleito senador em 2002, perdeu para prefeito em 2004 e 2008, o que deixou a impresso de que na sua vida, 2002 fora apenas acidente fortuito, sem maior profundidade.

S que agora houve visvel alterao no quadro e na disputa para o Senado. Pelas pesquisas, o ex-prefeito de Nova Iguau est em primeiro lugar, o que no chega a ser surpreendente. Pela sua prpria contribuio, que no pior do que a dos outros, mas se refora com a garantia da mquina estadual (cabralzinho) e do Planalto-Alvorada (Lula).

E h um fato, que nem revelao, a interpretao que . Desde os ltimos dias, a campanha de Picciani, que s se interessava pelo presidente da Alerj, comeou a aparecer com um adendo inesperado.

Picciani passou a pedir votos no horrio eleitoral, da seguinte forma: VOTEM EM PICCIANI E EM LINDBERG FARIAS. Espertssimo, o presidente da Alerj, sabendo que o ex-prefeito j estava na frente, juntou seu nome ao dele. E como os dois esto apoiados por cabralzinho, procurou o governador.

Picciani no s procurou cabralzinho, como PRESSIONOU-O, colocou a questo de forma intimidativa, dizendo: Voc me deve uma explicao. Est apoiando a mim e ao Lindberg, ele est em primeiro lugar e eu disputando a outra vaga, em situao desconfortvel, atrs de Crivella e Csar Maia.

Cabralzinho, todo atrapalhado, no mesmo momento chamou um dos 300 coordenadores de sua campanha e ordenou: A partir de agora, em todos lugares, em que eu aparea pedindo votos para senador, tm que APARECER OS NOMES DE PICCIANI E LINDBERG.

Por que isso? Picciani e cabralzinho, h 16 anos dominam a Alerj, 8 anos de cabralzinho, 8 de Picciani. Enriqueceram juntos, tm medo um do outro, tm cpia do DOSSI (a palavra da moda) da famlia Alencar. E esse DOSSI atinge os dois.

A situao de cabralzinho em relao ao Senado desesperadora. Se Lindberg se eleger, (como parece certo), e Picciani no, ficar bem certo que a fora do presidente e no do governador. S que como complicador aparece este fato: Lula apia e quer eleger Lindberg, mas tambm Crivella. Sensacional.

Na verdade, Lula quer vencer e eleger seus candidatos, mas quer principalmente DERROTAR CESAR MAIA. Lula no esquece a montagem feita pelo ento prefeito do Rio em 2007, na abertura dos jogos Panamericanos. Ele sabe que tudo foi armado por Maia.

Por que Maia APLAUDIDO e Lula VAIADO, se naquele momento sua popularidade estava bem mais elevada? Lula sentiu de tal maneira o episdio, que decidiu no discursar , passando a tarefa, ESTRANHA, INESPERADA E SURPREENDENTEMENTE ao presidente do COB (Comit Olmpico Brasileiro).

***

PS Lula no discursou mas no esqueceu. Da o seu empenho a favor de Crivella e Lindberg. No totalmente por eles, mas porque sabe, lgico, que elegendo os dois, derrota Csar Maia, acaba com seu futuro.

PS2 E existe outro fator, que leva a questo da eleio estadual ao plano nacional. Ningum desconhece (s os amadores) que Maia JOGA TUDO NA CONQUISTA dessa vaga. J contei aqui h tempos, vou repetir.

PS3 O DEM no tem quadros brilhantes e ao mesmo tempo artificiosos e ardilosos, como Csar Maia. Sua vida um factide, como ele mesmo identificou.

PS4 Senador, Maia ser presidente do DEM (substituindo o filho, o que prova a PRECARIEDADE dos lderes do partido) e praticamente garantido como presidencivel para 2014.

PS5 E no apenas pela ambio, mas pela falta de concorrncia, Maia ser candidato do DEM, com apoio quase certo do PSDB, que vem acumulando derrotas.

PS6 Diante disso, Lula sabe que, eleito senador, Maia que no foi punido pelas IRREGULARIDADES e o ENRIQUECIMENTO absolvido, far devastadora campanha contra Dilma. Lula quer vencer, se vingar, mas desde j BLINDAR Dona Dilma. A oposio a ela, feita pelo prprio PT, pode at favorec-lo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.