Pela rede social, Bolsonaro pede que Congresso amplie posse e porte de armas

Deu no Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro pediu neste domingo, dia 29, que o Congresso Nacional aprove a ampliação da posse e do porte de armas no país. Em postagem na rede social Twitter, ele relacionou o crescimento no registro de armas de fogo à diminuição do número de mortes.
 
“Registro de armas de fogo cresceu 50% no corrente ano, levando-se em conta o mesmo período de 2018. Segundo ‘especialistas’, o número de mortes deveria aumentar no Brasil, mas na prática caiu 22%. Dependo do Parlamento para ampliar o direito à posse/porte para mais cidadãos”, escreveu o presidente.

RECESSO – O presidente da República está na Base Naval de Aratu, unidade da Marinha em São Tomé de Paripe, subúrbio de Salvador. Bolsonaro deixou Brasília na tarde de sexta-feira, dia 27, para passar o recesso de fim de ano na capital baiana. Ele afirmou que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, não viajou com ele porque deve passar por uma pequena cirurgia nos próximos dias.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –Após perceber que perdeu parte do apoio das bases que o elegeram, Bolsonaro apela e tenta requentar antigas promessas de campanha não cumpridas. Em pleno domingo, usa uma rede social para lançar suas lamúrias e tenta jogar para a galera o pedido de ampliação de porte e posse de armas. Acredita que assim lava as suas mãos e se não tiver êxito a culpa é do Congresso. Só não leva em consideração que muita gente que dava um braço pelo seu governo, hoje já questiona as suas anedotas e armas imaginárias. (Marcelo Copelli)

12 thoughts on “Pela rede social, Bolsonaro pede que Congresso amplie posse e porte de armas

  1. Reitero: posse de arma para ter em casa e defender a família, todo cidadão deveria ter direito, mas somente os cidadãos das classes mais abastadas teriam condições de comprar uma arma e pagar para treinar, como manosear uma armar e atirar. A maioria da população ficaria na mão mesmo.
    Porte de arma? Só otário anda armado na rua ou dirigindo um veículo. Um cidadão armado contra um bandido armado, o bandido tem 90% de levar vantagem, porque conta com o fator surpresa e se o cidadão fizer qualquer movimento brusco leva um tiro e ainda perde a arma. Bolsonaro é um exemplo disso, perdeu a arma e a motocicleta.

  2. Educação, saúde, segurança zero. Deficiência de moradias, falta de saneamento básico, salário mínimo aviltante, economia patinando, a Amazônia arde, a Primeira Dama vai ser submetida a uma cirurgia, ainda que pequena e, enquanto isso, esse energumeno vai passar as festas de fim de ano na Bahia e sua preocupação é armar o povo. PQP

  3. M COPELLI, o cara não perdeu apoio nenhum, pois, nunca teve. Ele teve foi o voto,inclusive o meu, para que nos libertássemos daquele petizada infame, em quem, também, desgraçadamente, um dia acreditei Mas, tanta sandice, ninguém merece.

  4. A coisa é simples. O estado dá proteção ou dá ao individuo o direito de se proteger. A “retro lógica” esquerdista de que desarmar as pessoas honestas diminui a violência cai por terra. Mais uma. Quem lida com a psiquê humana sabe bem a razão da lei do tráfico ser obedecida a risca e a lei das Casas Legislativas no país serem defenestradas. Bandido em pele de bandido, mostrando o que é e o que quer é uma coisa, já bandido que se esconde em uma roupagem de autoridade, este ninguém o respeita, mesmo os seus iguais.

  5. Boa tarde Sr. Nélio Jacob,
    Há outra forma de se analisar esta questão.

    O efeito surpresa, concordo com o Sr. o ladrão leva vantagem.

    mas…

    Se a população for se armando gradativamente, os ladrões e assassinos já não teriam tanta ousadia. Hoje está muito fácil roubar e matar, é como tirar doce de criança.

    Por exemplo: Se um ladrão me abordar num sinal de trânsito, eu posso não estar armado mas talvez outros ao redor da cena estejam. Acho que o ladrão sairia perdendo.
    Mesma coisa num restaurante, não teria mais essa de um ladrão entrar na mão grande e assaltar todo mundo. Porque pensaria mil vezes antes de roubar porque a probabilidade de ter alguns armados seria grande e o facínora iria pro caixão.

    Acho que assim esses roubos covardes diminuiriam muito.

    O efeito surpresa passaria pro nosso lado.

    Do jeito que está agora é uma gigantesca covardia, não temos como reagir, nos defender, e a polícia não dá conta de tudo, isso é fato.

    Temos que ter chance de defesa de pelo menos, 50%.

    Os ladrões são covardes e só nos atacam porque tem quase 100% de sucesso.

    Não podemos mais ser tipo frangos pra degola pra estes vagabundos. É muito cruel!!

    Eu jamais compraria uma arma, mas quem quiser, é puder, deveria ter permissão pra adquirir uma arma.

    Se a população se armar, os assaltos deste tipo que lemos quotidianamente, diminuíram exponecialmente.

    Respeito a sua opinião, mas, essa é a minha.
    Deixo um abraço.
    Atenciosamente.

    • Caro Espectro,
      Baseando-se em hipóteses, há também o lado do bandido, sabendo que o cidadão que está ao veículo pode estar armado, comete o latrocínio, primeiro mata e depois rouba. a vida humana para o bandido não vale nada. Não se pode subestimar o bandido, se for assaltar num restaurante, o que é raro acontecer aqui no Brasil, sabendo que alguns dentro do restaurante podem estar armados, não vai sozinho, vai acompanhado com outros parceiros que se colocarão em pontos estratégicos. Não deve-se contar com a ajuda de quem está em volta, geralmente não se envolve.
      Para esse governo é mais fácil dar porte de arma para a população se defender, que ter projetos para diminuir a violência e dar segurança à população, como quem diz: já dei o porte de arma, vocês agora que se virem . Pense nisso. Essa é a minha opinião, com todo respeito a sua.
      Um forte abraço, muita. saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *