Pensamento de Bolsonaro sobre o Supremo Tribunal Federal é completamente absurdo

Bolsonaro pensa (?) que Nunes Marques empata o jogo no STF

Pedro do Coutto

Parece incrível, mas Jair Bolsonaro pensa que com a nomeação do ministro Nunes Marques está conseguindo empatar o jogo no STF na medida em que, em diversos julgamentos, Nunes Marques pede vista dos processos, evitando com isso a derrota do presidente da República. Foi o que o próprio Bolsonaro afirmou ao jornal Cidadania Online, captado e transformado em reportagem por Daniel Gullino e Lucas Mathias, edição de ontem de O Globo. Bolsonaro assinalou que, em função de Nunes Marques, passou a ter 10% da Corte Suprema, uma vez que o ministro tem pedido vista em processos que interessam ao governo.

Bolsonaro esquece que os pedidos de vistas apenas adiam as decisões. Nunes Marques foi nomeado para a vaga aberta pela aposentadoria de Celso de Mello. Na minha opinião, as declarações de Bolsonaro publicadas pelo O Globo vão contribuir para que as resistências a André Mendonça, indicado para a vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, sejam ainda maiores das que já existem atualmente.

VÍNCULO – Isso porque o presidente da República interpreta a posição de ministro do Supremo como a de alguém vinculado à vontade de quem o nomeou, no caso em foco da vontade dele próprio. O presidente ainda acrescentou um exemplo que ele julga concreto. Nunes Marques suspendeu o julgamento da Corte sobre um decreto de Bolsonaro que alterou a composição do Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Ministros do STF já tinham se manifestado pela inconstitucionalidade do decreto e ele seria anulado, já que havia uma diferença de três votos. Mas sentindo a derrota de Bolsonaro, Nunes Marques pediu vista e, na linguagem do próprio presidente da República, empatou o jogo. Incrível.

PEC DOS PRECATÓRIOS –  O STF, que na decisão de terça-feira à noite manteve a decisão da ministra Rosa Weber e suspendeu o orçamento secreto, numa próxima etapa julgará o mérito da questão e não apenas o ato que já reconheceu ilegítimo e inconstitucional a distribuição dos recursos. O mérito da matéria inclui também a parte em que a ministra Rosa Weber identificou a prática de corrupção no movimento de compra e venda de votos para aprovar a emenda dos precatórios.

Reportagem de Mariana Muniz, Natália Portinari, Geralda Adoca, Julia Lindner, Ingrid Ribeiro e Marlen Couto focaliza detalhadamente a questão e a sequência do julgamento de anteontem. Tanto o orçamento secreto era e é inconstitucional que na madrugada de quarta-feira, o deputado Arthur Lira, presidente da Câmara Federal, iniciou a redação de um projeto alterando pontos do orçamento secreto, mas contendo dispositivo que flexibiliza a distribuição dos recursos que vêm sendo utilizados como moeda de troca  entre o governo e deputados e senadores. Se Lira achasse que o que existiu até o momento estava correto, não tinha porque mandar redigir uma resolução para substituir o sistema que vigorou até esta semana.

DESINFORMAÇÃO –  Reportagem de Bruna Arimateia, Bruno Romani, Giovana Woof, O Estado de S. Paulo de quarta-feira, com base em dados do próprio Facebook, revela que 60% das postagens políticas na plataforma no Brasil são destinadas a gerar desinformação, o que está preocupando a empresa que inclusive está empenhada em identificar as fontes das matérias enganosas  e voltadas contra a democracia no país.

O Estadão obteve os dados que são reservados, mas obtidos também pelo New York Times, Washington Post, The Guardian e Le Monde. Esses dados dão sequência aos que foram recentemente publicados, colocando o Brasil na frente dos Estados Unidos e da Índia no que se refere às fake news. Agora, o Brasil continua na frente dos Estados Unidos e da Índia em matéria de desinformação política proposital.

O panorama é o mesmo no WhastApp e no Instagram, além do Messenger. Entre as peças de desinformação política, situam-se artigos publicados em alguns jornais que se basearam em versões falsas.

METRÔ DO RIO –  Fiquei surpreso ao ler ontem matéria publicada no O Globo, assinalando que o fundo Árabe Mubadala, de Abu Dhabi, assumiu o controle do metrô do Rio de Janeiro,ratificando assim, a meu ver, um atestado de incapacidade do Estado em administrar um serviço público essencial à população. O desastre parece de grande altitude, já que o metrô do Rio era controlado pelos fundos de pensão Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa Econômica Federal) e Petros (Petrobras).

Os fundos de pensão destinam-se principalmente à complementar os valores das aposentadorias quando os empregados regidos pela CLT requerem o direito ao INSS. Mas o teto do INSS é um pouco acima de R$ 6 mil por mês. Logo, quem ganha, por exemplo, R$ 10 mil, não fosse o fundo complementar, teria um prejuízo considerável ao deixar o serviço ativo. Para os salários acima de R$ 10  mil, aplica-se o mesmo critério, apenas variando a diferença entre a remuneração mensal efetiva e o teto da Previdência Social. Os fundos de pensão assim tem que apresentar liquidez e tem que ter recursos para atender as complementações que se sucedem.

Vem acontecendo um complicador. Não tem havido nomeações nas estatais, portanto, a receita dos fundos não sobe, mas desce na medida em que as aposentadorias ocorrem. Para evitar problemas de liquidez, investem em papéis regidos pela Selic e na Bovespa. Investem também em administrações públicas, como no caso do metrô do Rio. Porém, no metrô do Rio, Previ, Funcef e Petros deixaram uma dívida de R$ 1,8 bilhão a ser coberta, ao que tudo indica, pelo fundo Mubadala. O Rio revelou incapacidade de manter o metrô funcionando. O Mubadala recentemente fez um aporte de R$ 2 bilhões no passivo de Eike Batista que se encontra endividado.

COMBUSTÍVEIS – A GloboNews anunciou na terça-feira que a Agência Nacional de Petróleo aprovou o sistema de delivery no abastecimento de gasolina e óleo diesel. É algo inacreditável, absolutamente impossível. Uma frota de caminhões atenderia chamados de abastecimento de gasolina e óleo diesel aos donos e responsáveis dos veículos que os acionarem. O abastecimento teria que ser em local aberto. Não vale a pena aprofundar o tema. Basta questionar em quais locais os caminhões abastecedores ficariam ?

Os pedidos viriam de pontos os mais diversos e também distantes dos caminhões. Custa crer que técnicos da ANP, entre os quais existem os diplomados no exterior, tenham elaborado um projeto dessa ordem. Não levaram em consideração o tempo de distância entre o caminhão e o local de entrega ou mesmo os congestionamentos. É impressionante a capacidade de ilusão que faz com que especialistas possam querer desenvolver um delivery dessa ordem.

13 thoughts on “Pensamento de Bolsonaro sobre o Supremo Tribunal Federal é completamente absurdo

  1. Ao contrário de Bolsonaro tudo indica que o PT escolhia a dedo ministros do Supremo para serem seus algozes.
    O caso mais rumoroso foi Joaquim Barbosa relator do mensalão. Só pode ter sido para provar que não devia favores ao PT que ele após anos de investigação sem encontrarem prova documental ou testemunhal resolveu inventar o crime da Teoria do Domínio do Fato!
    Conseguiu provar que não deve favor ao padrinho!

  2. Por mais absurdo que seja o pensamento do Bolsonaro sobre o STF (supremo tribunal de filhos-da-puta), uma coisa é certa: ele não vai indicar nenhum serviçal do narcotráfico para a corte. Basta os que foram nomeados pelo narco-socialismo tucano-petista (Carminha, Barroso, Fachin e Alexandre de Moraes, ex-advogado da Transcooper/PCC). A diferença é gigantesca.

  3. A logica bolsonarista é tão rasa e tão primaria, que este artigo do mestre Pedro, desnuda em poucas palavras.

    Como diz o Jhomer, Kassio Nunes foi chamado oficialmente de lambe botas, capacho, cachorrinho amestrado e outros adjetivos , pelo Bozo, como se isto fosse uma elogio ao ministro do STF.

    E o “elogiado” não tem sequer a mínima dignidade de se manifestar, dizendo que é imparcial, que é um juiz da Suprema Corte, com decisão própria fundamentada na lei etcc ou ate mesmo renunciar.

    O silencio ensurdecedor confirma as afirmações.

    Mas calma, ainda pode piorar.

    penas de aluguel ou mugidos domesticados ainda tem a capacidade de elogiar (via comparação) este modelo de serviçal declarado, mesmo que pertença a um poder independente e avaliador final de tudo o que acontece no Brasil.

    Para que justiça?? Para que STF , se o que deve valer sempre é a vontade insaciável do tirano de plantão??

    Nem um pouco de verniz, alguma enganacaozinha aqui, um respeito as leis ali ???? Nem um teatrinho ???

    Como diz o mestre Pedro:

    “Parece incrível mas este é o conceito de justiça do Bozo e seus muares “”

    Vade Retro

    • Os aprendizes de ditadores, procuram de todas as formas emparedar o Judiciário. Temem as sentenças, porque sabe o que fazem de errado.
      O primeiro passo é o ataque pessoal a determinados ministros, casos de Luiz Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. A Corte saiu em defesa dos dois ministros. Então, houve o recuo intermediado por Michel Temer.
      Não se iludam, pois em 2022, os ataques retornarão com mais contundência.
      O recuo de agora, foi estratégia para reagrupamento das forças de apoio no estamento militar.
      Ninguém muda de um dia para o outro, assim tão facilmente.
      Até a eleicao em outubro de 2022, fatos novos podem advir no cenário político e econômico, capazes de provocar o retrocesso cantado em verso e proza no dia sete de setembro, que assustou enormemente a gregos e troianos.
      Muita água irá passar por baixo dessa ponte e até lá, haja revotril.

      • Caro Nascimento

        Aqui no sul existe um ditado muito popular:
        Cachorro que come ovelha, só matando

        Político e seus sequazes depois que sentir o gosto do poder e do di jeito, jamais o abandonará ou sequer permitirá refletir sobre certo ou errado.

  4. Pedro do Couto, sempre atento o que realmente importa para os trabalhadores, demostrou, que a falta de concursos para repor os empregados que se aposentam nas empresas públicas e nas estatais, podem ao longo do tempo provocar a insolvência dos Fundos de Pensão, dentre os quais: Funcef, Previ, Postalis, Petros, os mais robustos do país. Na medida em que os recursos são disponibilizados para os que se aposentam e não aumentam os aportes de novos empregados no Fundo para o equilíbrio de entrada e saída, evidente que uma hora, a conta não vai fechar.
    O país, já conviveu com esse drama, com os falidos: Capemi, Montepio da Família Militar e o Aeros.
    Mas, quem se preocupa com isso?
    E, adianta muito pouco buscar o Judiciário, pois uma ação contra o Estado, não dura menos de 30 anos e ainda temos que aturar o Calote dos Precatórios, que o Paulo Guedes soprou para o Bolsonaro, que caiu inocentemente nessa arapuca.
    Que fazer ein?

  5. Essa do delivery de combustíveis é um escárnio sem precedentes. Esse governo, na ânsia de atender sua claque, que deseja a flexibilização de tudo que é norma, sob o argumento de que a excessiva normatização, trava o progresso do país, precisa saber, que não se flexibiliza na segurança inscrita nas Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho.
    A flexibilização da segurança vai gerar um aumento de acidentes fatais no Brasil, o que já está ocorrendo.
    Os acidentes de trânsito se elevaram com a fala presidencial contra os radares e as multas de transito. Hoje observamos seis entre dez motoristas falando no celular com uma mão no volante. As motos fazem o que querem no trânsito cometendo os maiores absurdos, trafegando na contramão e usando as calçadas.
    Agora vem essa do delivery da gasolina. Uma vez, cruzei a fronteira da Bolívia através de Corumbá. Cinco quilômetros depois, constatei que não havia Postos de Combustíveis. O abastecimento era feito por galões de plástico nas paradas da estrada. Será que é isso, que desejam fazer aqui, transformando o Brasil, num faroeste cabloco?
    Há, por favor, parem essa nave que quero descer.

    • Usar celular no trânsito é mais perigoso que dirigir embriagado, diz estudo
      Segundo especialista, celular aumenta até 400% risco de acidente.
      Dirigir falando ao celular é a quarta infração mais multada em SP.

      https://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL804770-5598,00-USAR+CELULAR+NO+TRANSITO+E+MAIS+PERIGOSO+QUE+DIRIGIR+EMBRIAGADO+DIZ+ESTUDO.html

    • Vocês e que não perceberam o al ande social da medida.

      Esta no grupo de medidas e estímulos a evitar a complexidade da vida moderna:

      Fogão a lenha

      Bicicleta ou cavalo

      Banho frio e latão de brasas

      Ferro de passar roupa com brasas

      Ah!! E morre de doenças erradicadas com as vacinas .

      Idade média já.

      Ciência e líder idade e coisa de comunista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *