Perícia comprova que não houve edição em áudio de Joesley com Temer

Resultado de imagem para joesley charges

Charge de Diogo Ramalho/Humor Político

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

A Polícia Federal concluiu que o áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista com o presidente Michel Temer, em 7 de março no Palácio do Jaburu, não foi editado ou adulterado. O Estado apurou que o laudo sobre a gravação aponta para mais de 100 interrupções, mas que nenhuma delas foi causada por agente externo ou realizada posteriormente à gravação.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem, a perícia realizada no Instituto Nacional de Criminalística (INC) relaciona as interrupções ao gravador utilizado. Um perito explicou ao Estado que o modelo de gravador utilizado efetua os “cortes” em momentos em que há silêncio. A ação espontânea do gravador tem como finalidade economizar bateria e espaço na memória do aparelho, mas não tem condições de alterar o áudio.

RECUPERAÇÃO – Ainda segundo fontes ouvidas pela reportagem, o software utilizado pelos peritos tem a capacidade de separar todos os sons captados pelo gravador e separá-los por faixas. A partir dessa técnica, explicou um perito, foi possível até melhorar a qualidade de alguns trechos inaudíveis da gravação.

O áudio da conversa de Joesley com Temer deu início à negociação de delação premiada dos executivos da JBS. Após a vinda à tona, da gravação, o presidente disse que o áudio havia sido adulterado. “Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos e incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação”, disse Temer, em pronunciamento dois dias após a gravação ser tornada público pelo Supremo Tribunal Federal. A defesa do presidente contratou um perito para analisar o material, que apontou que a gravação era “imprestável”.

INCLUSÃO COMO PROVA – Após pedido da defesa do presidente peemedebista ao STF e também do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o áudio foi encaminhado à Polícia Federal para a realização de perícia. A decisão foi do ministro Edson Fachin, relator do caso. A Procuradoria-Geral da República (PGR) não havia periciado o áudio antes de pedir a abertura de inquérito contra o presidente, mas realizou uma análise prévia do material.

A expectativa agora é de que a perícia seja incluída na denúncia que será oferecida por Janot contra Temer na semana que vem, para reforçar a acusação contra o presidente.

Na quinta-feira, 22, o criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, responsável pela defesa de Temer, afirmou que seria difícil pedir a anulação do acordo de colaboração premiada de Joesley Batista se a PF não mostrasse adulteração na gravação da conversa do empresário com Temer. “Aí preocupará”, disse Mariz, quando perguntado sobre a possibilidade de o laudo da PF não mostrar adulteração.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A reportagem nos foi enviada em boa hora pelo Dr. Christian Cardoso. O texto mostra que, como se dizia antigamente, o advogado de Temer perdeu uma boa oportunidade de ficar calado. Agora, complicou a situação do próprio cliente, porque o que sai publicado em jornal é “público e notório”. (C.N.)

7 thoughts on “Perícia comprova que não houve edição em áudio de Joesley com Temer

  1. -E aquele “perito-especialista-estrela-de-TV” que disse que a gravação fora adulterada e que deveria ir para o lixo?

    “Contratado pela defesa de Michel Temer para analisar o áudio da conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista, o perito Ricardo Molina afirmou nesta segunda-feira que a gravação seria imediatamente descartada em qualquer processo jurídico, e que deveria ser jogada no lixo, em função de diversos problemas. Em entrevista coletiva em Brasília, o perito afirmou que há problemas que seriam detectados até por leigos na gravação. Ele afirma que o áudio está “inteiramente contaminado por inúmeras descontinuidades, mascaramentos por ruídos, longos trechos ininteligíveis ou de inteligibilidade duvidosa e várias outras incertezas” e que “não poderia ser considerado como uma prova material válida”, conforme escrito numa apresentação de Power Point exibida aos jornalistas.”

    http://www.tribunadainternet.com.br/piada-do-ano-perito-contratado-por-temer-diz-que-gravacao-devia-ir-para-o-lixo/

    • Francisco
      Um perito com tamanha competência só pode ser contratado por vigaristas.
      Acho que o Temer deve pedir asilo na Noruega.
      Fallavena

      • Srs., é o mesmo perito que foi até a NASA defender sua tese de que aquela bolinha de papel atirada contra a cabeçona do Zé Vampiro Suiço era na verdade um asteroide.

    • Interessante , em 4 horas o perito Molina e depois outros peritos constataram que o áudio fora adulterado umas 60 vezes ..os peritos da PF em 25 dias disseram que não foi …é muito tempo ….e o flagrante foi programado pela própria PF , vejo nisto tudo… abraços da PF , Procurador e Ministro do STF , é uma caçada ao “bicho” Temer …e comentaristas políticos dizem que foi só uma meia delação premiada ..ou seja..uma “Mega-Sena de natal”.. o premio foi muito grande …

  2. Na Noruega?
    Poxa, ele acabou de levar um esculacho sem precedentes lá.
    Acho que foi a primeira vez que um presidente da República Federativa do Brasil leva um esculacho em público de um governante de uma Nação Amiga ou Inimiga

  3. O pensamento do Sr Molina foi: “vai que cola!!!”
    Estou esperançoso; mesmo com o resultado no TSE, vi que eles estão se debatendo em um lago de areia movediça e cada vez afundam mais.
    Se o Ministro GM medita um pouquinho, ele deve chorar muito, pois a sua queda vinha em 10 graus e agora está em mais de 70 graus. Ou ele para de defender o indefensável ou o que resta de sua imagem será reduzida a “nada” como o que aconteceu na Quinta feira onde o Ministro Barroso “arrebentou”.
    Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *