Perita diz que foto no banco é mesmo da cunhada de Vaccari

O cabelo ondulado mostra que a mulher da foto é Marice

Daisy Dsav

Sou programadora visual e arquiteta e, nos anos 90, quando trabalhava com computação gráfica e edição de vídeo, fui contratada por um Perito para preparar o material referente a diversas perícias, como animações 3D para perícias de acidente automobilísticos. Uma ocasião, surgiu uma Perícia de Imagens em que seria necessário comprovar a identidade da pessoa fotografada num antigo poster publicitário.

Uma das técnicas que utilizei chamava-se Técnica da Tremulação e se baseava na persistência da retina. Consistia em sobrepor a imagem questionada à padrão e intercalar as duas imagens em sequência relativamente rápida e repetitiva. Isso porque as áreas coincidentes não tremulariam, enquanto as não coincidentes, piscariam a cada troca de imagem, destacando-se para o observador.

Diante da recente dúvida causada pela semelhança física entre a cunhada e a esposa de João Vaccari Neto, decidi testar a técnica, mesmo não contando mais com um equipamento apropriado ou com imagens de qualidade boa. Gostaria de obter a opinião do Dr. Jorge Béja sobre o vídeo resultante: https://youtu.be/paucilMIA6c

###
RESPOSTA DO DR. JORGE BÉJA

Dra. Daisy, seu trabalho é primoroso e deve ser apreciado por todos os leitores, mais ainda pelo Juiz Dr. Moro e o perito que o magistrado nomeou. Convoco nosso editor, Jornalista Carlos Newton, para, se possível, transformar o comentário em artigo, com a exposição do video. Para mim, quem aparece na foto, na agência bancária, é Marice, cunhada do ex-tesoureiro do PT, o Vaccari. Muito valiosa sua colaboração. Muito bem explicada. Muito bem demonstrada. Grato.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– Concordo com a opinião do Dr. Béja. Na época, já havíamos levantado aqui no Blog a questão da diferença dos cabelos e também o fato de os óculos serem idênticos ao de Marice. Explicamos também que a lente da câmara engorda e achata as pessoas. Vamos enviar o material para o Dr. Sérgio Moro, hoje mesmo.

41 thoughts on “Perita diz que foto no banco é mesmo da cunhada de Vaccari

  1. Deveriam pedir também ao Dr. Molina da UNICAMP, pois ele possui equipamentos e programas de última geração. Para lembrar: Foi o Dr. Molina o primeiro a desconstruir a tese do Bandan Palhares sobre a morte do P.C. Farias, posteriormente, também o fez o Dr. Sanguinetti.

  2. Pronto, Dra. Daisy, aí está, transformado em artigo, graças a habilidade e talento de nosso editor Carlos Newton, seu comentário ao artigo que assinei e aqui foi publicado no último dia 8 (“Acordo do PT Com Cunhada de Vaccari É Nulo de Pleno Direito”) inserido no link “J.Béja”.

    Somos-lhe penhoradamente gratos. Sua exposição — de primorosa redação — é clara e seu trabalho técnico de primeirissima qualidade. De tudo estamos dando ciência à 13a. Vara Federal de Curitiba, com pedido para que o Juiz Doutor Sérgio Moro tudo aprecie, tudo conheça e de tudo se sirva.

    Creia, Dra. Dayse, que a senhora presta relevante serviço ao restabelecimento, à reconstrução, à reedificação da moralidade, do pudor, da distribuição de Justiça, da legalidade, da decência que em nosso país, desapareceram.

    Todos lhe agradecemos.

    Jorge Béja

    • Dr. Jorge Béja,
      Desde o início, minha intenção era apenas o de divulgar o resultado obtido através da Técnica de Tremulação, deixando as conclusões a cada um que assistisse ao vídeo:
      https://youtu.be/paucilMIA6c

      Pelos comentários que li, esclareço:
      a) sou aposentada e não tive qualquer interesse em obter publicidade pessoal
      b) ao contrário, tentei apenas ajudar a esclarecer a questão, a bem da VERDADE – porque, sem ela, não se faz JUSTIÇA
      c) dias antes de postar aqui o comentário que deu origem à matéria, postei um comentário o menos detalhado possível no Blog da Cidadania, pretendendo alertar ao Blogueiro sobre o risco que ele corria, acusando o Juiz Sergio Moro de ter cometido abuso, ao prender a senhora Marice. O blogueiro – que registrou uma representação, junto ao CNJ, contra o Juiz Moro, publicou meu comentário fora da ordem cronológica, dificultando sua leitura e a divulgação do vídeo, provavelmente porque a maioria das pessoas que o assistem concluem ser mesmo a cunhada de Vaccari na fila do banco
      d) agradeço a divulgação do vídeo para que qualquer pessoa, de qualquer tendência política, perceba os indícios existentes e possa tirar sua própria conclusão a respeito

      • Perfeito trabalho, Daisy! Confesso ter achado mesmo que fosse a Giselda, mas com as sobrancelhas arqueadas fica claro que não. O cabelo também reforça, mas creio que com mudanças de corte, não considero 100% confiável.

        Acho que para não restarem dúvidas, o vídeo em movimento descreveria outras características, como o andar e outros gestos. Se tivéssemos uma máquina mais poderosa, até a análise de olhos permitira diferenciá-las.

        O que acha?

        • Oi Fred, desculpe, mas só agora percebi que havia comido mosca com sua mensagem. Sem dúvidas, a Perícia ideal deveria obter fotos das duas irmãs no mesmo ângulo da imagem capturada no banco e com a mesma qualidade. Mas, geralmente, Peritos não trabalham com as condições ideais (principalmente no Brasil, infelizmente). O material disponível permitia uma comparação entre as duas fotos frontais das irmãs – o que já seria um passo para identificar as diferenças entre elas. Repare que a diferença entre os cabelos está no volume. Giselda tem um cabelo que não cria volume no topo da cabeça (parecido com o meu), em contraste com Marice, cujo cabelo é bem volumoso quando não esta curtinho como agora. Na área da raiz dos cabelos dá prá notar também que Giselda tem as raízes onduladas (ondas largas), enquanto as raízes de Marice são crespas (encaracoladas). Mas, na minha opinião, foi a diferença encontrada nas sobrancelhas que me pareceu mais gritante. A sobrancelha esquerda de Marice é bastante arqueada, em contraste com a sobrancelha caída da irmã. E, na foto do banco, apesar da baixa qualidade, dá para enxergar um ângulo quase circunflexo na sobrancelha da pessoa cuja identidade vem sendo questionada.
          Abraços

          • Só mais um detalhe, agora um pouco malicioso, confesso. Após realizar a Tremulação e perceber a diferença entre os cabelos das irmãs quase gêmeas, me chamou a atenção o fato de Marice ter se entregue com o cabelo tão curto, a ponto de ser perceptível parte do seu couro cabeludo no topo da cabeça (do lado esquerdo). Fiquei pensando cá com meus botões: qual é a mulher, por mais vaidosa que seja, que se preocupa em ir ao salão de beleza tosar a cabelereira às vésperas de ir prá prisão? O cabelo também parece ter sido tingido. Pelo tamanho diminuto das madeixas, nào creio que o corte de cabelo tenha sido anterior à viagem dela para o exterior. Mas aqui é mero palpite feminino 🙂

            Corrigindo a postagem anterior, a sobrancelha que mais chamou a atenção foi a direita (não a esquerda, conforme eu havia descrito).
            Abraços

      • Jose Guilherme, quando se faz uma Perícia, obviamente é necessário saber quem são as pessoas examinadas e usa-se o material disponível. Por exemplo, seguindo o seu raciocínio, caso um ladrão fosse flagrado pela câmera de segurança de um banco, no momento em que estivesse tentando roubar o caixa eletrônico, todos os suspeitos teriam que repetir seus gestos dentro do mesmo banco, para que uma Perícia fosse realizada. Obviamente não é assim que funciona. A comparação da imagem capturada com a foto da identidade de suspeitos pode esclarecer a questão. E um detalhe importante: o perito também não deve ter uma opinião previamente estabelecida, como você faz. O fato da irmã da suspeita fazer uma confissão não estabelece definitivamente que a confissão seja verdadeira – daí a necessidade de uma Perícia. Repare que, ao final do seu comentário, você volta a afirmar categoricamente que a pessoa na fila do banco seria Giselda – a esposa de Vaccari. É justamente essa predisposição em acreditar que seja uma ou outra que precisa ser ignorada quando se realiza ou se analisa uma Perícia. Caso a Perícia comprove, de fato, que foi a esposa de Vaccari quem esteve no banco, aí sim a confissão dela ficará confirmada. Caso contrário, a situação das duas irmãs se agravaria porque as duas teriam mentido.
        Abraços

  3. Prezada Dayse. Parabens pelo seu trabalho. Agora levar a serio o Eduardo Guimares nao da. Esse senhor tambem e conhecido como o ‘maluco do megafone’ , pois certa vez ele , acompahado de seu megafone e mais umas 6 pessoas , fez um grande ato publico na porta da Folha a favor do Ze Dirceu. Ele ja fez o ridiculo de interpelar o Gilmar Mendes na epoca da ‘vaquinha do mensalao’. A mae Dinah do Ze Dirceu chegou ate a prever um ‘atentado direitista ‘ durante a Copa e por ai vai…

    • Prá você ver, Virgílio, que eu me esforço prá não ser preconceituosa 🙂
      Na verdade, desconhecia o blogueiro completamente, mesmo com uma biografia dessas… Só fiquei bastante preocupada com a atuação do CNJ – em vista do comportamento recente da CGU, que escondeu o escândalo da empresa holandesa durante a campanha eleitoral pela reeleição da Presidente da República. Então queria divulgar o vídeo de alguma maneira.
      Abraços

  4. Prezada Daysi , e logico que isso ocorra. A rede do PT e enorme , ha desde jornalistas conhecidos patrocinados abertamente , jornalistas petistas ‘envergonhados’ ate bloguistas que surgiram sem ser do ramo , como esse senhor , que era vendedor de auto pecas. Faz parte do projeto ‘ verdade da Web’ criado pelo Franklin Martins e atualmente gerido pelo Cantalice. Por isso e que fiz o comentario. O intuito desse emaranhado e confundir as pessoas mesmo. O Eduardo tambem faz uns bicos de ‘ Prof. de MAVs.
    Um abraco.

    • Caro Virgílio, quando postei o vídeo no tal Blog, eu sabia que era chapa branca. É impressionante a quantidade de sites e blogs claramente petistas, mas, nesse caso, eu só queria “desmascarar” o blogueiro. Educadamente. Então só coloquei lá o vídeo, com o comentário: “depois de assistir a esse vídeo, já não sei mais quem deve desculpas a quem”. Grande abraço

  5. Excelente trabalho, Daisy!
    Assisti ao vídeo, que não deixa dúvidas em relação às diferenças entre as duas, provando ser Marice quem vai ao Caixa Eletrônico do Banco.

  6. A Tribuna da Internet atinge o seu auge com este artigo que elucida a respeito da pessoa que esteve no banco, antes duvidosa por possíveis confusões quanto à verdadeira identidade da senhora na foto.

    A srª Daisy, perita neste particular, presta assim um serviço notável à Justiça, e nos prestigia sobremaneira porque solicita inclusive a opinião do nosso célebre articulista, Dr.Béja.

    Contando com a colaboração do nosso incansável Mediador, Carlos Newton, estamos todos de parabéns por levarmos de forma séria e honesta as questões relativas à verdade dos fatos, e não meras opiniões ou pareceres, que se mostrariam frágeis diante de provas apresentadas.

    Da minha parte, meus agradecimentos e respeitos à srª Daisy, igualmente ao Mestre Dr.Béja e, ao blogueiro, que coloca à disposição a sua página na Web para que os esclarecimentos venham à tona e, desejando eu que, Sua Excelência, o Juiz Moro, seja informado a respeito do que foi apurado e publicado neste blog incomparável e indiscutivelmente um espaço democrático, palco de artigos e temas relevantes ao Brasil e povo brasileiro, enaltecido pela qualidade de seus comentaristas, que sempre estarão em busca da verdade, e não impulsionados por tendências políticas que invariavelmente são causadoras de conflitos, enganos, e maiores distanciamentos para se chegar à compreensão e entendimento entre as pessoas.

    A data de hoje, que se reveste de forma especial pelo Dia das Mães, é representado na sua excelência e importância na pessoa da srª Daisy, que não sei se mãe ou não, que não vem ao caso, mas porque se trata de uma mulher, e que nos concedeu a primazia da sua descoberta, da sua perícia, da sua dedicação, que muito nos honra e enaltece a nossa participação quando consciente, responsável, séria, honesta, autêntica e sincera de nossos textos.

    Humildemente, eu pediria à srª Daisy que participasse mais frequentemente do nosso blog, pois sempre fui um entusiasta da presença feminina neste espaço pois, certamente, seus conhecimentos abrilhantariam mais ainda a Tribuna da Internet.

    Um respeitoso abraço à senhora, dª Daisy, e ao nosso caro Dr.Béja, um dos expoentes do blog à disposição permanente da verdade, repito.

    • Subscrevo, integralmente, o comentário do nosso querido leitor Francisco Bendl, pessoa tão nobre e sensível que associou o dia de hoje, Dia das Mães, à chegada da leitora — e tomara que doravante articulista também — Dra. Daisy neste blog.
      Jorge Béja

      • Se, depois de tantas dificuldades em divulgar o vídeo, hoje já era um dia especial por ter obtido o apoio de um importante jurista, do jornalista e desse site, só posso agradecer tantos elogios por parte dos leitores que entenderam minha real intenção. Para matar a curiosidade e agradecer a homenagem à qual, infelizmente, não faço jus, devo explicar que, embora tenha idade para ser avó, não sou mãe – exceto de alguns animais. Mas ainda conto com a companhia de minha mãe, bem idosa, à qual vou transferir a gentil homenagem. Será um prazer comentar as futuras postagens. Abraços,
        Daisy

      • Dr.Béja,
        Agradeço a honra que o senhor me proporciona em concordar com o comentário acima.
        Devo confessar que me esforço para que o nível do blog se mantenha elevado, e todos possam sentir-se orgulhosos de frequentá-lo, e comentar os temas postados.
        Um forte e caloroso abraço, Dr.Béja.

  7. Que artigo excelente! Parabéns à Daisy Dsav! Parabéns também ao Dr. Jorge Béja e ao Carlos Newton!

    Tais informações aqui contidas nos esclarecem imensamente!

    • Obrigada pela parte que me toca, Isac Mariano. Estava tentando divulgar esse material há mais de uma semana, sem sucesso. Então, hoje vou dormir com a sensação de dever cumprido, graças ao apoio do Dr. Jorge Béja e de Carlos Newton. Abraços prá todos

  8. Muito bom sra. Daisy
    Espero que ajude o Dr. Moro a reparar o erro que foi induzido a fazer, libertando essa criminosa.
    A PF e os procuradores devem ter pensado em outras opções, busca da roupa nos aptos (que já pode ter sido destruída), fotos com a mesma roupa, outras imagens de locais próximos com ângulo melhor. E um fato que considero comum acontecer, saber se antes ou depois do depósito foi feita uma consulta de saldo na conta.

    • Sr. Marcos K, obrigada por seus comentários. Confesso que fiz o teste da Tremulação por mera curiosidade pessoal, depois de ter analisado as duas fotos e ter percebido, de cara, a diferença nas sobrancelhas. Claro que os cabelos também poderiam ter sido analisados apenas através das fotos, mas a Tremulação acaba ajudando a identificar – e comprovar – as diferenças entre duas pessoas tão semelhantes. Achei que valia a pena divulgar o resultado obtido.

      Conheci a técnica assistindo a um documentário – creio que produzido pela BBC – que relatava o caso de Anna Anderson, que morreu afirmando ser a filha do Czar russo – Princesa Anastasia Romanov. Peritos usaram a última foto da Princesa e uma foto de Anna Anderson, comparando as semelhanças e diferenças através da Tremulação, porque, na época, os exames de DNA ainda não existiam. Anos mais tarde, tais exames comprovaram que Anna Anderson, afinal, não poderia ser uma Romanov.

      Abraços,
      Daisy

  9. José Guilherme,
    Costumo ser muito paciente com quem tem dificuldade de compreensão. Então vamos lá: o título da matéria foi estipulado pelo jornalista Carlos Newton que, gentilmente me descreveu como Perita – algo que não me considero. Tanto assim que preferi deixar que cada espectador – democraticamente – tirasse sua própria conclusão ao assistir ao vídeo. Dito isso, imagino que, no título da matéria, a inclusão da palavra MESMO tenha lhe dado a impressão de que haveria, no caso, um pré julgamento. Esquece-se você de que, num momento inicial, a pessoa que aparece no vídeo foi considerada como sendo a Sra. Marice pelo MPF. Portanto, deduzo que o jornalista se referia à essa primeira impressão como tendo sido MESMO confirmada pelo trabalho de Perícia. Espero ter esclarecido sua dúvida.

    Para empregar termos médicos de sua preferência, eu diria que você é um “corpo estranho”, mas habitual nesse Blog, pois sobrevive às custas de uma “servicite” humilhante, certamente vitima de “cegueira” por “influenza” de uma “doença do tino” e de uma alta dose de “megaloencefalia”. Em suma, sofre de “PTose congênita”, resultado de uma contaminação por “EstrePTococos” – diagnóstico certeiro para quem ainda se dá ao trabalho (não gratuito, aliás) de defender, com tanto empenho, um Partido cujas características incluem “nanismo moral”, “verborragia” e “distúrbios de conduta” e que, ultimamente, anda sofrendo o “efeito tóxico de derivados do petróleo” e de “vaccaricela”, com consequente “amputação traumática de popularidade” e o risco de “morte súbita”. Advirto que um dos efeitos colaterais do caso pode ser a conhecida “síndrome de collor irritável”- aquela que deixa sempre algo roxo.

    Depois de retribuir seu gracejo, volto a falar sério. Por um lado, você deseja exibir sua sapiência, testando a minha, com o uso de termos como “deambular” (caminhar). Em contraste, se refere à esposa de Vaccari como “a muié”. Essa sua segunda versão me convence mais, posto que você fez uso de uma CORRUPTELA, bem ao gosto do seu líder máximo e de acordo com aquilo que você defende.

    Abraços.

    • Dr. Jorge Béja,
      Não se preocupe comigo. Estou vacinada contra impropérios de MAVs. O Brasil cansou disso. A intenção é apenas intimidar e irritar, mas eu levo tudo no bom humor. Acho, de fato, hilário os argumentos apelativos e – na falta deles – as ofensas e grosserias que mostram que o efeito acabou sendo o contrário do desejado. Acredito que já era mesmo hora deles provarem do próprio veneno. E parece que não estão gostando, porque esperneiam e continuam tentando IMPOR suas vontades de menininhos mimados. Na verdade, são dignos de pena porque simplesmente não conseguem enxergar a verdade diante dos olhos, aquele “óbvio ululante”. Preferem continuar de antolhos (palavra aqui utilizada apenas a título de imagem). Por isso, a maioria das pessoas simplesmente os ignora…
      Abraços patrióticos,
      Daisy

    • José Guilherme,
      Como sou bem educada, vou lhe responder pela última vez. Sugiro que você releia todos os comentários que fez a respeito da Perícia, desde a postagem anterior (a interessantíssima matéria “Acordo do PT Com Cunhada de Vaccari É Nulo de Pleno Direito”). Faça isso aplicando também o preceito de que “todos são inocentes até prova em contrário”. Repare que, desde o início, você ofensivamente tenta desqualificar meu esforço de leiga, afirmando que desejo obter algo em troca – o que é um raciocínio de quem considera o toma lá dá cá um padrão de comportamento universal. Eu discordo: acho que é, sim, o comportamento que o PT tornou “padrão” no país. Só desejo que a VERDADE prevaleça, mas não sou “dona” dela, tanto assim que meu trabalho é uma “obra aberta”. Caso você apenas discordasse de mim, poderíamos trocar idéias a respeito – pois a área de comentários é apropriada para isso. Bem que tentei levar suas discordâncias a sério, explicando meu ponto de vista, mas você sempre retrucava com sarcasmo, ironia e gracejos. Então, decidi retribuir na mesma moeda – o que acabou tirando você do sério. Como diz o ditado, “pimenta nos olhos dos outros, é refresco”. Respeito seu direito de discordar do trabalho que fiz e até tratá-lo com descaso. Mas não foi essa sua atitude. A única conclusão à qual eu poderia chegar era de que você é um petista convicto. Se isso lhe ofende – e entendo porque – tente mudar seu comportamento e trocar idéias de maneira civilizada. Com certeza, você será tratado da mesma forma.

  10. Jose Guilherme,
    Quanto trabalho você está tendo comigo, né? Ir procurar textos meus antigos, só prá mostrar que é um espertalhão. Continua procurando, porque eu escrevo bastante. Você vai ficar cansadinho, cansadinho. E ainda vai me tornar mais famosa do que eu pretendia 🙂

    Se, ao contrário, você deseja me “desmoralizar”, na realidade apenas demonstra o tipo rasteiro que você é. Fique à vontade prá se exibir. Tchauzinho!

  11. Jose Guilherme,

    Enquanto você dedica seu tempo a tentar me “desnudar” perante o público, sem nenhum constrangimento em ficar invadindo sites em busca de informações pessoais que eu tenho o direito de divulgar quando assim desejar (porque me pertencem), inadvertidamente, também se despe em público. Repete, à exaustão, a metodologia do citado Franklin Martins, seja através de ridículas tentativas de intimidação, de distorções dos fatos e de desesperados esforços para me desqualificar – tudo porque lhe faltam argumentos puros e simples prá desenvolver um debate saudável e educado, conforme esse espaço prevê. Sua indignação – desde o início – se deve muito mais ao que as imagens do vídeo demonstram, pois contra fatos, não há argumentos. Como o que você pretende é defender seus pontos de vista a qualquer preço, vale tudo para IMPOR sua vontade. Ironicamente, não há atitude mais “partidária” do que essa…

    Aliás, ser partidária, de direita, liberal, da “elite branca” – nada disso me desqualifica a opinar democraticamente. O que desqualifica alguém, numa democracia, é o desrespeito às individualidades e a dificuldade em lidar com o contraditório. É esse desejo irresistível de VENCER o debate, quando o que enriquece a todos é justamente conhecer a pluralidade de opiniões.

    Infelizmente, você não acrescenta nada de novo. Apela para matérias requentadas, para comentários antigos e fora de contexto e – além das indelicadezas que possa ter cometido (na opinião daqueles mais sensíveis do que você) – erra em julgar que as pessoas sejam imutáveis, porque se baseia em seu próprio comportamento. Millor Fernandes esclarecia, com perfeição: “por definição, o ignorante é um ser de grande convicção”.

    Não vou esclarecer o que me pede (o mistério do A e do V) apenas porque não quero interromper o seu prazer doentio de perder um tempo precioso tentando rasgar minhas “roupagens” com a virulência de um estrupador de verdades. Você é digno de pena, por ter esse espírito mesquinho e se dedicar a coisas tão fúteis quanto tentar denegrir quem você nem conhece.

    E passe bem…

  12. Caríssimos jornalista Carlos Newton e Dr. Jorge Béja,

    Sinto muitíssimo que, ao gentilmente abrirem o espaço para que eu divulgasse o vídeo, os senhores tivessem o desconforto de ver esse espaço de comentários invadido por uma discussão desnecessária e inútil. Desculpem-me por não me manter calada frente às constantes provocações. Respeito muito quem consegue ou precisa lidar com isso de maneira comedida, mas já cansei de assistir calada os abusos cometidos por milícias anti democráticas e censuradoras, no melhor estilo bolivariano. Eles se julgam “donos do Brasil” e de uma “verdade única e imutável”, constantemente desmascarada nas páginas políticas e policiais. Acredito que o silêncio como resposta pode dar a eles a noção errônea de que nos “dominam” e nos “intimidam”. Por isso preferi não me calar.

    Mas tenho plena noção de limites, portanto informo que – para evitar alongar esse episódio desagradável – assumo aqui o compromisso de não mais externar minhas opiniões a quem age como um “troglodita” descontrolado.

    Sinceras desculpas. Abraços,
    Daisy Schmidt

    • Prezada Daisy, esse tipo de discussões é necessário. Com o tempo, aprendi que não devo responder a certo tipo de comentário, que envolve réplicas sem fim. Volte a escrever aqui, mas faça como eu, não se importe com o acham da opinião que você externa. Apenas dê sua opinião, e fim de papo.

      Abs.

      CN

      • Caro Carlos Newton,
        Você (e o Lobão) têm toda razão: não vale a pena jogar xadrez com pombos… Mas, pode deixar que voltarei a participar das conversas, mesmo sob o risco de falar bobagem. Já passei da idade de me preocupar com o que os outros pensam a meu respeito 🙂
        Abraços,
        Daisy

  13. O assunto é sério e não tinha nada de controverso até você aparecer com gracinhas de moleque.
    Já apareceu o suficiente e perdeu grandes motivos para ficar calado.
    Mas que nem criança que deita no chão de pirraça, você insiste que a sua palavra tem que ser a última.
    Pode bater o pezinho e chorar que eu tenho todo o tempo do mundo pra encher seu Sacolândio.
    Tem um velho ditado que diz que quando não faz na entrada e não faz na saída, deixa um bilhetinho dizendo que vai voltar.
    Você fez na entrada, fez na saída e não cansa de deixar bilhetes.
    Tenta ser erudito e não passa de um prolixo.
    Vai estudar mais sobre camelo, vai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *