Perito alemo diz que Rssia no derrubou o Boeing malaio

Deu na Ptria Latina

O Conselho de Segurana da Holanda terminou a coleta de fragmentos do Boeing da Malaysia Airlines, que caiu em julho no leste da Ucrnia. A investigao das causas da catstrofe ainda continua, mas muitos peritos j referem a verso unicamente possvel.

Em entrevista agncia de notcias Rossiya Segodnya, o antigo piloto da Lufthansa, Peter Haisenko, analisou diferentes verses da queda da aeronave na Ucrnia, chegando seguinte concluso:

Estudei fotos do Boeing da Malaysia Airlines que caiu e tirei a nica concluso: esse avio no foi abatido por um mssil terra-ar, ou seja lanado por um sistema Buk. Essa variante deve ser absolutamente excluda. Em particular, as fotos da zona da carlinga provam que o aparelho foi atacado por um caa. A minha concluso est apoiada por peritos do antigo exrcito da Alemanha Oriental, que conhecem o sistema Buk. Eles afirmam que o avio no podia ser destrudo com esse sistema. As fotos fixam sinais do ataque direto de um avio militar.

E por que militar? No h outras possibilidades de abater um avio?

H, com certeza, mas no com um mssil da classe terra-ar. Um mssil desta classe rebenta em estilhaos que, voando a uma velocidade muito alta que supera em 26 vezes a do som, atravessam o alvo como peneira. Tal significa que em corpos de vtimas, que j foram investigadas, deveriam ser encontrados estilhaos desse mssil Buk, porque esses fragmentos traspassam todo o avio, se cravam e ficam presos nos corpos das pessoas a bordo. Mas no foi encontrado nada disso.

Significa que as acusaes contra a Rssia so desmentidas?

As acusaes contra a Rssia foram mal-alinhavadas desde o incio, contrariamente aos fatos fidedignos. Todos os peritos que investigavam a catstrofe, inclusive da comisso holandesa, sabem que no foi um mssil Buk, sabem que a aeronave foi abatida por um caa. Isso evidente.

Fragmentos do avio sero examinados na Holanda. Ser possvel reconstruir ao certo o incidente passado tanto tempo levando em considerao o fato de o territrio ter sido submetido ao fogo de artilharia do exrcito ucraniano?

Por enquanto no houve uma investigao normal. O fato de os fragmentos do avio estarem tanto tempo abandonados uma incria que deve ser castigada. Ao mesmo tempo, aquele que responde pela catstrofe tentou impedir a investigao. Por outro lado, aquilo que restou e foi reunido pode ser investigado, ajudando a estabelecer algo. Ser possvel excluir com certeza que no se trata de um Buk. Pelos sinais de desgaste de metal nos furos na zona da carlinga ser possvel definir o tipo de projteis com que foi atacado o avio. Deste modo, resta apenas uma variante o Boeing foi abatido por um caa.

Qual, a seu ver, foi a razo pela qual os EUA e a OTAN no publicaram at hoje fotos tiradas por seus satlites de reconhecimento?

No posso responder em nome dos EUA e da OTAN. Mas podemos tirar certas concluses que digam respeito a esse incidente. Podemos ou at devemos simplesmente considerar que se os EUA e a OTAN dispusessem de fotografias que provam sua verso, eles publicariam h muito essas fotos. Em outras palavras, no h dados que confirmam sua verso.

11 thoughts on “Perito alemo diz que Rssia no derrubou o Boeing malaio

  1. Mas claro que os EUA sabem bem quem foi, no tivessem eles satlites espies vigiando o mundo inteiro.
    Putin disse e repetiu: “Eu e Obama sabemos bem quem foi”. Ele at ofereceu fotos de seus satlites mostrando o momento do ataque ao MH17 mas a imprensa ocidental (TODOS do Rio de janeiro e muitos do Brasil) ignorou o que afirmava.

    E os investigadores da Holanda no disseram nada a respeito por qu ? Porque a seus aliados (leia-se EUA ou OTAN, d no mesmo) interessa que tudo fique assim pairando dvidas, para que continuem oferecendo “ajuda” Ucrnia e insinuando que foram os rebeldes russos que derrubaram a aeronave.

    • Tambm penso que Ulysses Guimares foi assassinado. Mas no acho que o alemo conhea a tecnologia das aeronaves tupiniquins.
      Anyway, ele talvez pense que os “entendidos” (lato senso) deste blog fariam melhor aquele servio.

      • Se apagaram o Ulysses foi algo muito bem feito, pois mesmo j tendo lido e acompanhado muito material respeito e at conversado com uma pessoa prxima ele, no consigo visualizar o cenrio.

        J o Tancredo um caso rico de possibilidades.

  2. Adendo: Somente os ingnuos e desprovidos de cultura no percebem que a Rssia (leia-se Putin e Nova Ordem Mundial) pretendem a reunificao da antiga URSS?

    A insana e satnica Nova Ordem Mundial,tem na Rssia e China suas nicas potncias mundiais.

    • “Ns temos a nossa frente a oportunidade de criar para para as geraes futuras, uma Nova
      Ordem Mundial.

      Um mundo onde h regra, a lei, no a lei da selva.

      Ir governar perante todas as naes, quando teremos sucesso – e ns teremos sucesso.

      Ns temos uma chance real, com essa Nova Ordem Mundial. Uma Ordem onde as Naes Unidas
      que tem crdito podem usar as regras para a paz e preencher assim as promessas e vises dos
      fundadores da Amrica”

      Palavras do russo George Bush (o pai) aps a Primeira Guerra do Golfo, dando a entender que eram absolutos.

      Durou at 2008.

      • Opa, essa discusso boa.

        Mas cabe ressaltar que os Bush fugiram da linha correta na qual Reagan colocou o pas. Tanto que o “Bonzo” morreu cheio de desgosto pelo sucessor que ajudou a eleger – pois os caipiras eram fracos demais, tanto o pai quanto o filho. S queriam saber de guns & oil. At o muulmano globalista que ocupa hoje a Casa Branca tem mais jogo poltico, embora seja o maior inimigo interno que os Estados Unidos j tiveram.

        A URSS no acabou propriamente, passou por um processo de mutao para sobrevivncia. Pura estratgia comunista. Saram os velhacos do Partido Comunista Sovitico – que existe hoje apenas como souvenir, bibel – entrou a Mfia e a nata da KGB (chefiadas pelo soberanssimo Putin). No dava pra botar a cara de primeira, ento plantaram por uma dcada do bobalho do Yeltsin, um legtimo idiota til. Isto posto, tem-se o cenrio russo dos ltimos 10 anos.

        Nem tanto Eursia (China-Rssia/Tratado de Shanghai), nem tanto aos globalistas endinheirados (Soros, Rockefeller e os novatos). Tem-se no meio do caminho o Califado, que a maior ameaa dentre os trs grupos que disputam o bolo, pois esto vencendo no campo ideolgico – arrebatando muitos jovens ocidentais pra sandice politiqueira na qual transformaram o Isl. Nem a presena de um Rasputin do sculo XXI no Kremlin (o sr. Alexander Dugin) capaz de conter os sucessos dos ‘jihadistas’.

        Ironia do destino, j que at 2 ou 3 dcadas atrs, era a propaganda contra-informativa sovitica que doutrinava a garotada (maioria j hoje senhores de idade) virar antiamericano. Literatura excelente respeito so os livros dos dissidentes da inteligncia sovitica: Yuri Bezmenov, Ladislav Bittman, Ion Mihai Pacepa e Anatoliy Golitsyn – os dois ltimos ainda vivos.

        • E no custa bater na tecla: mesmo tendo matado muito menos gente – o que tambm no lhe garante qualquer iseno – o nazismo teve todos os julgamentos possveis com relao a crimes contra a humanidade.

          Se o comunismo acabou, se a URSS acabou, ora onde ocorreu este julgamento pelas dezenas de milhes que mataram? O nico pas em que ocorreu algum julgamento do gnero foi a Romnia, e em escala relativa, a Tchecoslovquia.

  3. “ Qual, a seu ver, foi a razo pela qual os EUA e a OTAN no publicaram at hoje fotos tiradas por seus satlites de reconhecimento?

    No posso responder em nome dos EUA e da OTAN. Mas podemos tirar certas concluses que digam respeito a esse incidente. Podemos ou at devemos simplesmente considerar que se os EUA e a OTAN dispusessem de fotografias que provam sua verso, eles publicariam h muito essas fotos. Em outras palavras, no h dados que confirmam sua verso.”

    Quando se analisa os interessados, fica fcil descobrir a autoria de um homicdio. Mas como o autor (ou o padrinho do autor, seja de um lado, seja do outro) DONO DO PRPRIO NARIZ e no est sujeito “soberania relativa” imposta s REPBLICAS EXPORTADORAS DE PRODUTOS PRIMRIOS, por ser uma potncia nuclear, nada lhe acontecer e s perdeu quem morreu.

    Abraos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.