Peritos dizem a O Globo que a gravação é válida como prova, e Béja concorda

Resultado de imagem para nelson massini

Massini discorda da posição do perito de Temer

Jeferson Ribeiro
O Globo

O áudio da gravação feita pelo empresário Joesley Batista do diálogo com o presidente Michel Temer no porão do Palácio do Jaburu tem ruídos e interferências, mas pode ser usado como prova em qualquer julgamento na avaliação do professor da Universidade Federal de Alagoas George Sanguinetti e do perito forense e professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Nelson Massini.

Os dois já haviam se posicionado sobre essa gravação e mantiveram suas avaliações depois da apresentação do laudo contratado pela defesa de Temer, apresentado nesta segunda-feira pelo perito Ricardo Molina. Ele chegou a dizer que o áudio é uma “prova imprestável” e “inteiramente contaminado por inúmeras descontinuidades, mascaramentos por ruídos, longos trechos ininteligíveis ou de inteligibilidade duvidosa e várias outras incertezas”.

SERVE DE PROVA – “A fita (o áudio) é boa e serve como prova” – disse Sanguinetti ao Globo. “Dá ate para notar o estado emotivo na fala de Joesley, que parece nervoso, e do presidente, mais comedido. Dá para ouvir todos os vocábulos” – acrescentou o professor, que evitou polemizar com o laudo do perito contratado por Temer.

Segundo ele, Molina pode ter usado equipamentos mais avançados que os dele, mas isso não muda a qualidade do áudio como prova. “Mantenho o que já disse, a fita (o áudio) é útil”.

Na semana passada, ele já havia se posicionado tecnicamente sobre a gravação após uma equipe multidisciplinar analisá-la. O parecer, publicado numa rede social dizia: “não há qualquer alteração no conteúdo de áudio do original gravado, sem sinais de montagem ou remanejo na gravação”.

MASSINI CONCORDA – Também para o professor Nelson Massini não há qualquer adulteração da gravação, e ele manteve sua posição mesmo após assistir a entrevista em que Molina aponta inconsistências no áudio. “Gravações desse tipo não são descartáveis. Só são descartadas quando ela são ilícitas. A prova não tem edição. O que tem de audível já dá um profundo mergulho no Código Penal” – disse ao Globo.

Na semana passada, ele já havia se posicionado tecnicamente pela autenticidade da gravação. “Se percebe que isso foi feito com um gravador amador, quer dizer, não existe aí nenhum profissionalismo, provavelmente ele deveria estar num bolso, né, de um, de um blazer ou de um paletó. E esse ruído é constante. Então a gente percebe que ele apesar de ter esse ruído, ele não há interrupção, ele é mantido na mesma posição, mantido o ruído até o final. Então não há, a princípio, nenhuma alteração, nenhum corte que demonstre que tenha sido editado” – disse em entrevista ao Jornal Nacional.

Massini argumentou ainda que não faz sentido do ponto de vista do delator editar partes da fala do presidente, pois ele queria gravar Temer para produzir provas. “Que manipulação ele fez para esconder a palavra do presidente, se ele quer provar algo contra o presidente?” – questiona Massini.

BÉJA COMENTA – O advogado Jorge Béja, de 71 anos, e que tem larga experiência em ações judiciais que exigiam laudos e perícias técnicas, disse ao Globo que a apresentação de Molina não deixou evidente a manipulação do áudio.

“Não me convenceu ter havido fraude, manipulação ou edição. O que há é uma gravação de má qualidade. Mas, o essencial não está negado. A ida de um meliante ao subsolo do Palácio. Ele deveria chamar a polícia para determinar a prisão desse meliante” – disse Béja, que atuou nos casos do naufrágio do Bateau Mouche, da chacina da Candelária e do desabamento do edifício Palace 2 .

Ele ressaltou ainda que a defesa de Temer deveria ter apresentado o parecer de Molina ao Supremo Tribunal Federal antes de divulgá-los e que para ter validade o parecer terá que contar com o comprometimento técnico de Molina em apresentar uma contestação verídica.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO GLOBOA entrevista de Sanguinetti publicada na versão impressa de O Globo está muito mais pesada. Ele critica duramente Ricardo Molina por usar, na entrevista, expressões como “provavelmente”, “poderia”, “possivelmente”, “o mais provável”. Na visão do professor Sanguinetti, a perícia tem de se afirmativa, e não especulativa. Eis a questão. (C.N.)

17 thoughts on “Peritos dizem a O Globo que a gravação é válida como prova, e Béja concorda

  1. Muito BOM DIA a todos! Se o Dr Béja concorda, a gravação vale como prova. Todos imaginando o que virá. Já estamos trabalhando na seara do pós Temer.

  2. “23. Dirigiu-se Jesus ao templo. E, enquanto ensinava, os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo aproximaram-se e perguntaram-lhe: Com que direito fazes isso? Quem te deu esta autoridade?
    24. Respondeu-lhes Jesus: Eu vos proporei também uma questão. Se responderdes, eu vos direi com que direito o faço.
    25. Donde procedia o batismo de João: do céu ou dos homens? Ora, eles raciocinavam entre si: Se respondermos: Do céu, ele nos dirá: Por que não crestes nele?
    26. E se dissermos: Dos homens, é de temer-se a multidão, porque todo o mundo considera João como profeta.
    27. Responderam a Jesus: Não sabemos. Pois eu tampouco vos digo, retorquiu Jesus, com que direito faço estas coisas.
    28. Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: – Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha.
    29. Respondeu ele: – Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi.
    30. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: – Sim, pai! Mas não foi.
    31. Qual dos dois fez a vontade do pai? O primeiro, responderam-lhe. E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo: os publicanos e as meretrizes vos precedem no Reino de Deus!
    32. João veio a vós no caminho da justiça e não crestes nele. Os publicanos, porém, e as prostitutas creram nele. E vós, vendo isto, nem fostes tocados de arrependimento para crerdes nele.
    (Mt 21)
    … … …
    Conforme Jesus … vale mais o que se faz do que o que se fala … … … e Temer está mudando o Brasil!!

    Mostrem-me umazinha corrupção do Governo Temer!!!

    Tchau!!!

  3. Que Temer não presta, todos sabem. Que a gravação vale como prova, é evidente que sim. MAS O QUE TEM DE MAIS NA GRAVAÇÃO? NADA! Sinceramente não ouvi nada que realmente comprometesse o conde Dracula. A Globo, a organização mais interessada nisso tudo , pois tem o rabo presíssimo com o PT e BNDES, é quem criou na frase “e tem que manter isso, heim” um escândalo inventado. Qualquer conversa mole pode ser levada ao ar, com tom de escândalo fabricado pela Globo,que automaticamente vira escândalo! Trema da palhacada criada por quem deve e muito, pelos financiamentos bilhonarios do BNDES na era Lula. “Fora Temer ” AGORA NÃO! LULLA na cadeia primeiro !!!!!!

    • Caro F. da Silva Santos … Saudações!!!

      Está lá: “Que Temer não presta, todos sabem.” … uai, sô … num cuncordo!!!

      Apesar dos poréns que fazemos aos políticos brasileiros em geral … apesar dos poréns que fazemos a Temer e seus Ministros … apesar dos poréns que fazemos a deputados e senadores que o apoiam … … … não há UMA SÓ denúncia de corrupção do Governo Temer – como não presta???

      Abr.

  4. Esse perito Sanguinetti foi aquele que quis provar que o PC Farias teria sido assassinado,mas nunca derrubou o laudo robusto do Molina.Tanto é que,os policias que faziam guarda da mansão do PC Farias, eque eram apontados como autores do crime, foram absolvidos.

    A Rede Globo,que quer manter a predominância dos noticiários,está sendo facciosa e até mafiosa neste momento em que o Brasil atravessa um momento difícil no campo político.

    O Janot quer prender o Aécio.Alega essa sumidade jurista que o Aécio obstruiu as investigações, entanto,se isso ocorrer terá que mandar prender o Lula,que praticou o mesmo crime.

    Essa é o justiça bundalelê do Brasil.

    PS.Não estou defendo o Aécio que deve pagar pelos seus atos escusos, mas não pode haver um peso e duas medidas.Aliás, pode-se acreditar numa justiça que manda soltar o criminoso psicopata Bruno?

  5. A gravação é mais do que válida como prova. E prova decisiva e irrefutável. Eventual imperfeição ou áudio não muito nitidamente audível, são desinfluentes para invalidar a gravação como prova robusta.

    Grave e sem o mínimo valor legal é o trabalho de Ricardo Molina, exibido nesta segunda-feira num “show” montado para a coletiva de imprensa, em que os jornalistas são leigos em Direito.

    Certamente nosso editor, Jornalista Carlos Newton, vai publicar ainda hoje o artigo que escrevi e lhe enviei. Nele fica comprovada a absoluta falta de legalidade do trabalho de Molina, que nem se habilitou perante o ministro Fachin para funcionar como Assistente Técnico e apresentou seu “Parecer Técnico” em total desconformidade com o que determina o Código de Processo Penal. O trabalho de Molina é imprestável. Não é a gravação que deve ser jogada no lixo, como sugeriu Molina, referindo-se ao diálogo gravado entre Joesley e Temer. É o trabalho de Molina que não serve, não presta e que deve ir para o lixo. E lixo não-reciclável, eis que dele nada se aproveita.

    • Caro Dr. Jorge Béja … Saudações!!!

      Se a gravação é válida … mais ainda é o que REALMENTE o Governo Temer tem feito, que é de conhecimento público!!! e não condiz com que estaria (ou está) na gravação!!!

      Um Governo de Reformas incomoda, não??? vejamos os constitucionais:
      1 – Jango tentou, inclusive por decretos … fugindo da aprovação do Congresso Nacional … … … e deu em 21 anos de autoritarismo!!!
      2 – Collor conseguiu algumas reformas; porém, a básica do ensino o levou à renúncia e perda dos direitos políticos.
      3 – Temer já conseguiu mais que Jango e Collor (reforma do ensino médio – a exemplo dos Garotinhos que com essa reforma acabaram com o esvaziamento do RJ) (reforma da terceirização – trabalho também como terceirizado há mais de 20 anos – agora regulamentada) (reforma do CADE) (reforma do BNDES, agora novamente nacionalizado).

      Abraços.

  6. É uma VERGONHA peritos ser contradizerem ao examinar o mesmo objeto, já que eles têm por obrigação descreverem a materialidade sem se deixarem ser influenciados pela subjetividade e opinião das partes envolvidas.
    É a mesma coisa que um dizer que a terra é quadrada e o outro dizer que a mesma terra é redonda.
    Deveria existir alguma instituição capacitada, formada por um grupo ou confederação de peritos, capaz de analisar as provas questionadas entre eles, concluir quanto ao fato real e CASSAR a condição de perito daquele que disse que um quadrado era um círculo, seja por MÁ-FÉ, seja por PURA INCOMPETÊNCIA mesmo.

    Abraços.

  7. Molina naquela entrevista atuou como um deslumbrado advogado de defesa , não como perito , sua oratória com certeza não convenceu nem mesmo leigos como eu.

    • Caro luis fernando … as reformas estão sendo tocadas ao modo que se faz pelo mundo democrático afora.

      Em 2014 tivemos eleições em que foram eleitos Dilma-Temer, Deputados Federais (todos) e Senadores (parte) – isso a nível federal.

      Na escolha de seu Governo, Dona Dilma não contemplou o PMDdoB com cargos condizentes com seu eleitorado … e acabou dando em impedimento … após várias tentativas de se manter o PT+PMDdoB por parte do PMDdoB.

      Até Programa de Governo o PMDdoB ofereceu – Uma Ponte para o Futuro e Travessia Social … quando estava caracterizado que estávamos indo para a crise, lembra?

      O Governo Temer executa tais programas … quem os estão aprovando é porque acreditam que dará certo … pois 2018 está logo logo aí.

      O toma lá da cá no Governo Temer é como o eleitor em 2018!!!

      Saudações!!!

  8. Caro Dr Béja e demais tribunários, a obtenção de prova ilícita não seria um vício insanável que redundaria na nulidade do processo?
    Destaco ainda que essa trama ou conspiração, contra o presidente e contra o Brasil, motivou um acordo de delação notadamente fora do comum.
    Chama atenção também que tudo se deu tão logo o capitão do time do Lulla ter sido recém libertado da prisão e com o apoio intensivo da fábrica de opiniões, a Rede Globo e demais grandes mídias. Soma-se a isso a participação da militância petralha repetindo em uníssono os mantras Fora Temer e diretas, já!
    Se há motivos para fundamentar o impeachment do presidente, que seja seguido estritamente o rito constitucional.
    Diretas, já, agora é golpe!
    Saudações

  9. NUNCA HOUVE PROVAS TÃO CLARAS!
    Que tal, ninguém ouviu nada???

    Afinal, FALTAM muitos pagamentos!!!

    Poderíamos continuar filmando SEM NINGUÉM SABER, e aí sim , quando completarem as 960 semanas de pagamentos de R$ Meio Milhão semanais, aíi podemos olhar tudo da perspectiva de termos a totalidade dos fatos, quem sabe a prova OK?!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *