Pesquisa eleitoral é a única a ser comprovada na prática e publicamente, dizia Paulo Montenegro

21 Estados não sabem quando conseguirão proclamar vencedor de eleição nos EUA | Poder360

Ilustração reproduzida do Poder 360

Pedro do Coutto

A frase que está no título me foi transmitida há muitos anos pelo saudoso amigo Paulo Montenegro, criador do Ibope e pai de Carlos Augusto Montenegro, quando a importância das pesquisas não era tão reconhecida como nos das de hoje. Entretanto, apesar dos acertos dos últimos 50 anos, ainda há pessoas que dizem sempre não acreditar nelas.

Terão mais uma vez a oportunidade de confrontá-las com os os resultados das urnas dos EUA e de nosso país. Os americanos estão ido as urnas hoje, nós brasileiros, iremos votar nos dias 15 e 29 deste mês.

É BOM ACREDITAR – Sempre acreditei nas pesquisas. Elas mudam de direção ao longo das campanhas da mesma maneira que os candidatos avançam e outros recuam. Assim, é preciso entender que os embates políticos se alteram e as pesquisas também.

Nos últimos 50 anos o IBOPE e o Datafolha só erraram poucas vezes. A principal delas foi em 1985, quando Jânio Quadros derrotou Fernando Henrique Cardoso na disputa pela prefeitura de São Paulo.

Mas eu disse que as pesquisas são fundamentais. Os que atuam na busca dos votos devem saber muito bem disto. Acontece que cientistas políticos traçam sempre o cenário ideal para análise. Porém, o panorama ideal não existe. O candidato ideal também não, imagem que se perde nas areias do tempo.

VANTAGEM DE BIDEN – Nesta terça-feira, vamos acompanhar o voto nos EUA. As pesquisas divulgadas pelo New York Times apontam vantagem para Joe Biden. O Globo e a Folha de São Paulo publicaram nesta segunda-feira os números. Na Folha de São Paulo, a matéria é assinada por Rafael Belago. Na Pensilvânia Biden tem 49 contra 43, no Arizona Biden repete os números. Na Flórida está na frente por 47 a 44. No Texas Trump tem 47,6 e Biden 46,7.

Também a FowNews confirma a vitória do democrata por 8 pontos, Penso que Joe Biden vencerá por margem maior. Isso porque os Republicanos estão tentando impedir os votos dos Democratas e tal posição é sinal de derrota.

Vamos ver o que acontece.  Vamos esperar, com pesquisas na mão, a voz das urnas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *