Pesquisas erram feio e Aécio Neves está no segundo turno


Carlos Newton

O presidente do Datafolha, Mauro Paulino, deu entrevista às vésperas da eleição e disse que, se Aécio Neves confirmasse ter passado Marina Silva nas urnas, seria um fato inédito em disputas presidenciais, pois o único exemplo anterior, em 1989, quando o candidato Lula passou Leonel Brizola e foi para o segundo turno contra Fernando Collor, já ocorria há mais tempo uma situação de empate técnico entre o segundo e o terceiro colocado nas pesquisas.

Pois os resultados parciais das urnas agora mostram que todos os institutos de pesquisas, mas todos, mesmo, erraram feio na eleição presidencial, superestimando os votos de Dilma Rousseff e Marina Silva e subestimando a votação de Aécio Neves.

Fica demonstrado que, pelo menos aqui no Brasil, as pesquisas não são realizadas nem anunciadas com a seriedade que seria de se esperar. Conforme foi amplamente discutido aqui na Tribuna da Internet, durante o período pré-eleitoral, os chamados institutos mostravam sua falta de responsabilidade ao declararem margens de erro inferiores à realidade das normas estatísticas e, por isso, tudo poderia acontecer. O comentarista Wagner Pires deu repetidas aulas a respeito aqui no Blog.

MARGEM DE ERRO FALSA

Mas os institutos faziam questão de insistir na falsidade, sem declarar a verdadeira margem de erro, que é diretamente proporcional ao número de entrevistas feitas. Uma pesquisa realizada ouvindo apenas 2 mil eleitores jamais pode declarar margem de erro igual ao de um levantamento que abranger 10 mil eleitores, conforme denunciamos.

Ao final, fica-se sabendo que os tais institutos estão cada vez mais especializados em ganhar dinheiro alto e enganar os incautos. E vamos nos divertir agora, assistindo na TV a cenas hilariantes, com os representantes das empresas de pesquisa (é melhor considerá-las assim) tentando defender o indefensável.

9 thoughts on “Pesquisas erram feio e Aécio Neves está no segundo turno

    • Wagner Pires, o primeiro a acreditar aqui no blog..
      Criou uma legião que apostou que dava para p melhor candidato, de fato. .. e de direito, no próximo dia 25.
      Abraço, senhores Lionço e Carlos Newton.

  1. É CN, isto só prova que atualmente o eleitor não mais acredita na mídia e nos ditos Institutos de Pesquisas, e que a crendice popular de que o povão vota “Em quem vai ganhar” terminou de cair por terra.

    Tudo isso é por causa da melhora no nível de educação do eleitor brasileiro. Ele esta mais ciente do que anda acontecendo no país.

    Não será surpresa para mim se o Aécio ganhar no segundo turno.

  2. Prezado Carlos Newton, perfeita a sua observação, Institutos de pesquisas,
    serve mais para induzir o eleitor do que outra coisa qualquer,
    Quando as pesquisas davam ao Aécio apenas 19%, eu comentei neste blog
    que o Aécio iria ao segundo turno e ganharia as eleições. Aguardemos.

  3. Escrevi algumas vezes aquí na Tribuna, sobre a total falta de credibilidade desses ‘institutos”, desde contratos com o governo, a prisão de funcionários. Os erros no RS foi ridículo e a boca de urna no RJ onde o Garotinho estava 12 pontos a frente do Crivella?

  4. Num de seus artigos da edição de hoje, intitulado “Pesquisas Erram Feio e Aécio Neves Está no Segundo Turno”, nosso editor Carlos Newton mostra como são perigosos e tendenciosos os institutos de pesquisas, precisamente quando o assunto é a pesquisa eleitoral. Sempre foi assim, Carlos Newton. Se as pesquisas tivessem sido honestas, Dilma ou Aécio poderiam ser eleitos já no 1º turno, porque o confronto se restringiria apenas aos dois. No entanto, mesmo induzindo a opinião pública e interferindo na livre escolha do eleitor, Aécio obteve votação mais de 50% superior àquela que esses institutos indicavam, sempre com a cansativa e mentirosa ressalva de que “a margem de erro era de 2 a 3 pontos percentuais, para mais ou para menos”. Agora está definitivamente confirmado o que previu o artigo publicado em 18 de Agosto passado neste blog, sob o título “Pesquisas Eleitorais: Margem de Desconfiança de 100% Para Mais ou Para Menos”, artigo que o leitor poderá reler por republicação, se assim decidir nosso editor Carlos Newton, ou acessando o link “J.Béja”.
    Jorge Béja

Deixe uma resposta para Nélio Jacob Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *