Petismo, antipetismo, efeito manada e pacificação dos espíritos

Resultado de imagem para antipetismo charges

Charge reproduzida do Arquivo Google

Percival Puggina

No Brasil em que eu vivo com os olhos bem abertos, o antipetismo acabou se tornando a maior força política, suplantando o petismo. Não houvesse um petismo a suscitar antagonismo, não surgiria a reação contrária.  Desde que foi criado, o petismo se dedica à criação de antagonismos, fornecendo instrumentos institucionais, organização, recursos humanos e financeiros para o lado que ocupa nos conflitos que cria e estimula.

Enorme esforço tem sido despendido pelo PT para que os brasileiros sejam identificados e antagonizados pela cor da pele, pela etnia, pela cultura, pela região do país, pelo tal de gênero, pela faixa etária, pelo extrato de renda, pela relação de autoridade (pais/filhos, professor/aluno, policial/cidadão, criminoso/vítima), pela posição política e ideológica, e por tudo mais que a inventividade possa suscitar. Assim é o petismo.

ANTAGONISMO – Mas não é daí que vem o antagonismo. Ele surge do empenho em transformar essas realidades em conflitos nos quais a parte supostamente protegida pelo petismo é ensinada a ver a outra como inimiga. E o que é pior: sendo a ela imputadas as intenções mais vis. É o que acontece quando repetido incessantemente, por exemplo, que o PT é malvisto pela classe média porque esta não quer pobre viajando em avião ou comendo filé mignon.

Ou quando se diz que o brasileiro é racista, machista e homofóbico. Ou quando se pretende, em sala de aula, contra a vigorosa reação nacional, confundir a sexualidade das crianças com ideologia de gênero como “conteúdo transversal”, vale dizer, em todas as disciplinas… Ou quando se insulta a direita liberal e/ou conservadora chamando-a de fascista. Ou quando se tenta impedir a projeção de um filme do Olavo ou uma palestra de Yoani Sanchez. Ou quando se afirma que o pobre é pobre porque o rico é rico. Ou quando, aos olhos e ouvidos da população indignada com a roubalheira promovida no país, é dito que os condenados são heróis do povo brasileiro, ou que o preso é um santo julgado por magistrados patifes. Não se diz essas coisas para um povo que foi roubado nas proporções em que os brasileiros foram! Mas o petismo diz.

ÓDIO PLANTADO – Tenta-se hoje, por todos os meios, impingir à opinião pública a ideia de que liberais e conservadores “odeiam” todos aqueles cujas posições são fomentadas pelo discurso petista. No entanto, essa é mais uma vilania! A exasperação tem como causa o petismo dizendo o que diz e fazendo o que faz. É o petismo que suscita rejeição; não é o pobre, nem o negro, nem o índio, nem o homossexual, nem o esquerdista, nem sei lá mais quem.

A impressionante renovação promovida pelos eleitores em sete de outubro nada teve a ver com qualquer “efeito manada”. Bem ao contrário, significou a tomada de decisão, livre e soberana, de uma sociedade cuja opinião vinha sendo desprezada por supostos tutores confortavelmente acomodados nos espaços de poder institucional, nos grandes meios de comunicação e no ambiente cultural. A necessária pacificação nacional será difícil, porque todos sabem como se conduz o petismo quando na oposição.

24 thoughts on “Petismo, antipetismo, efeito manada e pacificação dos espíritos

  1. Deu na Reuters:

    Impugnação
    Especialistas ouvidos pela agência Reuters avaliam que, confirmadas as informações reveladas pela reportagem, a campanha de Bolsonaro pode ser acusada de abuso de poder econômico, abuso do uso de meios de comunicação e omissão de doações de campanha, o que poderia levar à impugnação da chapa, mesmo que Bolsonaro não soubesse da ação de empresários a seu favor.

    “Se confirmada, a prática pode configurar abuso de poder econômico, levando à inelegibilidade nessa própria eleição. A jurisprudência diz que, mesmo que não tenha sido ele ou a campanha, a candidatura pode responder pelo ilícito”, disse Daniel Falcão, coordenador do curso de pós-graduação em Direito Eleitoral do Instituto Brasiliense de Direito Público.

    O advogado especialista em legislação eleitoral Francisco Emerenciano acrescenta que o caso pode ainda configurar omissão de despesas, o popular caixa 2, além do abuso de poder econômico, se as acusações forem verdadeiras.

    “Em se configurando isso, no mínimo, se houver o conhecimento prévio da campanha – e não tem como o beneficiário não ficar sabendo em valores como esse – eu poderia ter um questionamento de que houve omissão de despesa de campanha”, disse Emerenciano.

    O jornal Folha de S. Paulo relata que cada pacote de disparos em massa custaria cerca de 12 milhões de reais, para o envio de centenas de milhões de mensagens. Ao menos quatro empresas podem ter usado essa prática, segundo a reportagem.

    Quatro especialistas ouvidos pela Reuters concordam que, em tese, mesmo a campanha alegando que não tem relação com a decisão de empresários que agiram em prol de Bolsonaro, o candidato poderá ser responsabilizado por crime eleitoral, já que o resultado da eleição pode ser alterado por ações em seu benefício.

    “A responsabilização é objetiva. Não está sendo avaliado a conduta pessoal de Bolsonaro. A responsabilidade do abuso de poder é objetiva, não importa se a campanha agiu com culpa (sem intenção) ou dolo (propositalmente). Vai ser avaliado se conduta teve ou não influência na campanha”, diz Guilherme Salles Gonçalves, especialista em Direito Eleitoral e membro fundador da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político.

    • E o PT nunca cometeu nenhum abuso de poder econômico. O PT entra com processos na justiça eleitoral quando vai mal nas eleições, e acusa os outro de atentarem contra a democracia quando ajuízam ações contra eles, como fizeram com o Aécio Neves (os malfeitos do Aécio são outro departamento). O PT pediu o impeachment de todos os presidentes que não eram de seu partido, até de Itamar, mas o impeachment de Dilma foi golpe. Francamente, as pessoa não aguentam mais a rasgação de vestes hipócrita dos petistas.

  2. Lista de empresas que apoiam o Bolsonaro:

    1. Hirota Supermercados / Hirota Food Express
    2. Gazin
    3. Tecnisa
    4. Artefacto
    5. Centauro / By Tenis / Almax Sports / Nike Store (operador-representante no Brasil)
    6. Havan
    7. Brinquedos Estrela
    8. UPS Transportes
    9. Habib’s / Ragazzo / Arabian Bread / Ice Lips / Promilat / Vox Line
    10. Bio Ritmo / Smart Fit
    11. Grupo GS& Gouvêa de Souza
    12. Grupo Guararapes: Riachuelo / Midway Financeira / Transportadora Casa Verde / Confecções Guararapes / Shopping Midway Mall
    13. JR Diesel
    14. Dudalina
    15. Polishop
    16. ALE Combustíveis
    17. Hemmer
    18. Grupo Newcomm: Y&R Grey Brasil / Wunderman / VML / Red Fuse / Ação Premedia e Tecnologia
    19. Holding Clube: Banco de Eventos / Rio360 / Samba.pro / Lynx / Cross Networking / The Aubergine Panda
    20. Grupo Marisol: Mineral / Pakalolo / Rosa Chá
    21. Estácio
    22. Óticas Carol / General Optical
    23. Ranking dos Políticos / Multilaser / Aluno 10
    24. ANAPRE / CIESP Campinas / SOLEPOXY Ind. e Com. de Resinas
    25. Raia Drogasil
    26. Schneider Eletric
    27. Barilla
    28. Victor Vicenzzo
    29. Dolce Gabbana
    30. Sergio K
    31. Purina
    32. Cinemark
    33. Localiza
    34. Chilli Pepper Single Hotel
    35. Coco Bambu
    36. Movement Fitness Equipment
    37. Biscoitos Zezé
    38. Anjos Colchões
    39. Curtume Moderno S.A.
    40. IBMEC
    41. Grupo Bozano
    42. Condor Hipermercados

  3. Líderes socialistas mentem, roubam e matam.

    No socialismo, o hediondo encontra justificativas para sua prática.

    A história está aí , desde 1917, quando da tomada do poder pelos comunistas na Rússia, quando assassinaram crianças por serem filhos do czar.

  4. “Então tá, Bolsonaro. Tirante o PT, os petistas e o Lula, dos quais vc parece uma lombriga que não tem vida própria sem a merda dos mesmos, diz ai então que nós queremos saber se vc tem projeto novo e alternativo de política e de nação alternativo a tudo isso que ai está há 128 anos, sistema de coisas e coisos no qual os petistas surfaram na crista da onda por 13 anos e vc surfa há 28 anos, mamando na Câmara Federal, tendo em vista que a política nacional encontra-se podre há muito tempo, como diz Cidinha Campos no vídeo abaixo. REPÚBLICA 171, ELEIÇÕES 171, GOLPES 171… Cidinha Campos, Deputada Estadual do RJ, em discurso memorável, forneceu o retrato acabado do $istema político apodrecido, na seara do qual quanto mais se reza e mais se ora mais assombrações aparecem, eleição após eleição, golpe após golpe. São famílias inteiras mamando nas tetas do erário, como a família Bolsonaro, p.ex., à moda mama pai, mama mãe, mama filhos, mama tudo, mama até o Chico barrigudo, como dizia meu Tio. E quanto mais bandidos, mais dissimulados, mais embusteiros, mais 171, mais mentirosos, mais canalhas e mais corruptos , como diz Cidinha Campos, mais amados são pelos eleitores da mesma índole canalha dos me$mo$ com os quais se identificam. O pior de tudo é que, ao que parece, agora a disputa pela chave do cofre da dita-cuja 171 está chegando ao estágio da disputa a bala, quem tem mais armas, mais balas na agulha e mais munições se sente no direito de gritar mais alto, cantar de galo, e tomar posse da dita-cuja nos votos ou a bala. ” https://www.youtube.com/watch?v=q21rM03_R18

  5. A Folha é aquela do data-folha que na pesquisa do segundo turno publicava pesquisas falsas, dizendo que Bolsonaro perderia para o malddad ?

    E Dilma e Suplicy que foram colocados com números falsos bem a frente dos outros candidatos?

    Interessante é que na campanha o malddad só viajava de jato de luxo.
    De onde saiu tanto dinheiro?
    Sabese que o PT tem uma fortuna escondida por aí resultante dos roubos que fez durante seu governo: Petrobrás, fundos de pensão, refinaria de Passadena, BNDE, ………..

  6. A Folha morreu, se é que algum dia existiu como jornal de verdade. De resto, outros órgãos de mídia também com o mesmo procedimento.

    A culpa não é da internet.
    É que ninguém em sã consciência gosta pagar para ler dezenas de comentaristas fakes, com exceção de um ou dois isentos, fazer proselitismo político.

    Perdeu

  7. Puggina como sempre um mestre!
    Foi direto no alvo.
    O PT sempre buscou o divisionismo como forma de manter a hegemonia.
    Gramchismo em estado puro.
    O PT tem que ser extinto.
    Bolsonaro tão logo tome posse deve propor a extinção do PT.
    Câncer político nacional.

  8. -Nem precisa de ser feita uma lista com os BANDIDOS que apoiam o PT: Todos apoiam, dos morros cariocas a praça dos três poderes.

    -Pelo menos só tem simpatizantes do BOLSONARO em atividades honestas!

  9. DO DIREITO À EDUCAÇÃO: CINISMO & HIPOCRISIA – Carta Aberta de Paulo Vendelino Kons aos signatários de notas ou instauradores de procedimentos contra a historiadora e professora, deputada estadual eleita Ana Caroline Campagnolo:

    CINISMO & HIPOCRISIA

    “Se a hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude, o cinismo é a afirmação ostensiva do vício como virtude” (OdC)

    DO DIREITO À EDUCAÇÃO I:

    Milhares de crianças, em horário de aula, foram conduzidas pelas suas escolas à exposição Queermuseu, em cartaz durante quase um mês no espaço Santander Cultural, em Porto Alegre/RS, e cancelada, no dia 10 de setembro de 2017, depois de 100 mil correntistas fecharem suas contas no banco Santander, além de manifestação de milhões de brasileiros decentes nas redes sociais e milhares protestarem no local, contra a profanação de símbolos religiosos e explícita promoção da pedofilia, zoofilia, prostituição infantil, e outros tantos relacionamentos sexuais que fogem aos mais básicos princípios de moralidade como modos normais de vida, como relação sexual de dois homens com uma ovelha, uma mulher com um cachorro e dois homens introduzindo seus pênis na boca e no ânus de um homem negro.

    As obras apresentavam blasfêmias contra símbolos religiosos, como hóstias nas quais escreveram palavras de baixo calão, além de imagens que profanaram o símbolo maior da fé cristã, Jesus crucificado, integrando um conjunto de obras ofensivas e de mau gosto como a Virgem Maria segurando um macaco, representando Jesus Cristo.

    O evento foi organizado com a utilização de R$ 850.560,00 (oitocentos e cinquenta mil e quinhentos e sessenta reais) de recursos públicos (Lei Rouanet).

    Mais uma vitória dos que pensam a revolução cultural, que sabem que seu trabalho deve ser feito de forma lenta, gradual, dando a impressão de naturalidade, ou seja, dando a impressão de que a sociedade caminha assim naturalmente. O marxismo cultural, no Brasil, já conseguiu a hegemonia cultural e da mídia. Pela política da dominação de espaços, já controlam a classe falante (jornalistas, cineastas, psicólogos, padres, promotores de justiça, juízes, políticos, escritores), que é formada no pensamento do marxismo cultural.

    Assim, sob a hipócrita máscara da “liberdade de expressão“, alunos do ensino fundamental foram conduzidas a uma exposição na qual, smj, seus organizadores incorreram nos crimes previstos nos artigos 208 e 234 do Código Penal e no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Mas como o “curador” da exposição Queermuseu é Gaudêncio Cardoso Fidelis, candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à Câmara dos Deputados, sob o nº. 1308, e que recebeu a consagradora votação de 4.521 (quatro mil e quinhentos e vinte e um votos, 0,08% dos válidos) em 7 de outubro corrente, e como seu grupo, hoje hegemônico na cultura, mídia, sistema de justiça, universidades e outras áreas está em guerra, promovendo a destruição das três colunas da civilização ocidental: a fé cristã, o direito romano e a filosofia grega, tudo é válido e permitido.

    Nós propomos o encontro de Jerusalém, Atenas e Roma, significando a fé no Deus de Israel, a razão filosófica dos Gregos e o pensamento jurídico de Roma em contraposição ao marxismo cultural, que preconiza a destruição da família e da civilização ocidental através da derrubada – em nome de falsos direitos humanos – da fé cristã, do direito romano e da filosofia grega, as três colunas da civilização ocidental.

    Mas os adeptos do marxismo cultural aclamam o curador como ícone da “liberdade de expressão”.

    DO DIREITO À EDUCAÇÃO II
    Suspensas as aulas em instituições públicas de Ensino Superior em Santa Catarina, por conta de “solidariedade de alunos e professores às candidaturas Fernando Haddad (PT) e Manuela d’Ávila (PcdoB)”.

    DO DIREITO À EDUCAÇÃO III
    No saguão de entrada do Instituto de Ciências Humanas (ICH) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) uma jovem nua se masturba na escadaria em frente ao prédio ICH, na rua Alberto Rosa, em 26 de outubro de 2015.

    Outras fumavam maconha e consumiam bebidas alcoólicas dentro e fora do saguão do prédio da Universidade Federal de Pelotas, sem serem contidas. O ato iniciou por volta do meio-dia e se estendeu ao longo da tarde e da noite.

    Algumas mulheres nuas ou com os seios à mostra urinavam em baldes e jogavam a urina nas paredes do prédio da UFPel.

    Os manifestantes impediram o acesso ao edifício e a Universidade Federal decidiu suspender as aulas.

    Em nota, a UFPel aponta que “verificou a incompatibilidade da manifestação com as aulas, o que motivou a suspensão das atividades didáticas”.

    As aulas na Faculdade de Educação e do Instituto de Filosofia, Sociologia e Política (IFISP) também foram suspensas.

    DO DIREITO À EDUCAÇÃO IV
    A XXVIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ), realizada de 23 a 28 de julho de 2013 no Rio de Janeiro, segundo dados oficiais, reuniu 3,7 milhões de participantes, inclusive vários Chefes de Estado. No sábado, dia 27 de julho de 2013, a autoproclamada ‘Marcha das Vadias’ foi realizada próximo ao Altar Central, na Praia de Copacabana, onde o papa Francisco presidia os atos da histórica Jornada. Os integrantes da ‘Marcha das Vadias’ cobriram seus órgãos genitais com a imagem de Jesus Cristo; chutaram, pisotearam e destruíram cruzes e crucifixos; destruíram duas imagens de Nossa Senhora, simularam relações sexuais e se masturbaram com as cruzes e imagens diante dos peregrinos, inclusive crianças.

    No mês anterior, com status de ‘representante do povo’ e das ‘mulheres brasileiras’, a presidente Dilma Rousseff (PT) recebeu no Palácio do Planalto as organizadoras da ‘Marcha das Vadias’, em reunião realizada no dia 28 de junho daquele ano.

    Também os deputados do Partido dos Trabalhadores (PT) homenagearam a ‘Marcha das Vadias’, concedendo a uma das articuladoras da marcha o título de ‘EDUCADORA’, em Sessão Solene da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

    DO DIREITO À EDUCAÇÃO V – o que diz a Lei?
    “A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”. (Artigo 53 do Estatuto da Criança e do Adolescente – Lei Federal sancionada em 13 de julho de 1990)

    Dentro do rol dos legítimos direitos humanos fundamentais encontra-se o direito à educação, amparado por normas nacionais e internacionais. Trata-se de um direito fundamental, porque inclui um processo de desenvolvimento individual próprio à condição humana.

    O direito à educação foi consagrado pela primeira vez em nossa Constituição Federal de 1988 como um direito social (artigo 6º da CF/88). Com isso, o Estado passou formalmente a ter a obrigação de garantir educação de qualidade a todos os brasileiros.

    O Poder Público não é o único responsável pela garantia desse direito. Conforme previsto no artigo 205 da Constituição Federal, a educação também é dever da família e à sociedade cabe promover, incentivar e colaborar para a realização desse direito.

    Especificamente em relação às crianças e aos adolescentes, tanto a Constituição Federal (artigo 227, CF/88) como o Estatuto da Criança e do Adolescente (artigo 4º da Lei 8.069/90) preveem que a família, a comunidade, a sociedade e o Estado devem assegurar os direitos fundamentais, e aí se inclui a educação, com absoluta prioridade.

    E A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: aos signatários de notas ou instauradores de procedimentos, na sua quase totalidade caudatários do grupo político democraticamente derrotado em 7 e 28 de outubro de 2018 – que nunca se manifestaram quanto aos tristes, sérios e grave episódios, uns poucos de um rol imensurável, acima relatados ou mesmo que, in totum, os aprovaram e aplaudiram, por que será que se configura “violação ao direito à educação” a possibilidade de os alunos gravarem as aulas? E o que tem sido dito nas escolas que a sociedade não pode saber?

    Se o aluno se sentir ofendido ou agredido pelo que o professor diz, ele tem o direito de buscar auxílio. Juntamente com os pais ou responsável, requerer providência junto à direção da escola e as demais autoridades constituídas. Que poderão acolher ou não o fato comunicado e o encaminhar para a aplicação das medidas competentes.

    Assim, a historiadora e professora, deputada estadual eleita Ana Caroline Campagnolo (PSL) não cometeu nenhuma ilegalidade ao conclamar os alunos a gravarem e a denunciarem os abusos. Aliás, vemos diariamente autoridades incentivando a delação de crimes por telefone e anonimamente. Reitero que ela conclamou os alunos a denunciarem todo e qualquer doutrinador, seja de esquerda, de centro, de direita, ateu ou crente.

    Como menina aplicada e inteligente, a jovem parlamentar aprendeu com o Roger Waters: “Hey, professor, deixe a gente em paz”! “Nós não precisamos do seu controle do pensamento”. Roger Waters não é um cara sensato e legal para vocês signatários de notas ou instauradores de procedimentos, que na sua quase totalidade são caudatários do grupo político democraticamente derrotado em 7 e 28 de outubro de 2018, que nunca se manifestaram quanto aos tristes, sérios e grave episódios, uns poucos de um rol imensurável, acima relatados ou mesmo que, in totum, os aprovaram e aplaudiram?

    Concluo, prezados signatários de notas ou instauradores de procedimentos, com um apelo: a qualidade da educação brasileira – do infantil ao superior, das escolas públicas e privadas, presencial e EAD – está deixando muito a desejar e relacionada, entre outros fatores, à precária formação dos professores. A eleição acabou e muitos alunos estão cansados de tanta doutrinação travestida de liberdade de cátedra. Hora de estudar, provas, correção, análise dos alunos com dificuldades… chega de politicagem barata nas escolas, o viés esquerdista foi derrotado.

    Aliás, essa técnica de gravar (e editar de forma desonesta), divulgar e ridicularizar quem discorda foi muito utilizada pela gente canhota … agora que a maioria silenciosa despertou, não reclamem!

    Respeitosamente, permanecemos à disposição.

    “Et cognoscetis veritatem et veritas liberabit vos.”

    Brusque-SC, 30 de outubro de 2018.

    Paulo Vendelino Kons
    Endereço eletrônico: paulo_kons@yahoo.com.br
    Endereço telefônico: 47 9 9997 9581
    Endereço postal: rua Adelina Debatin, nº. 79 – bairro Águas Claras
    88353-610 – BRUSQUE (SC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *