Petistas estão muitos esperançosos na candidatura de Lula,em 2022

TRIBUNA DA INTERNET | Lula está esticando a corda ao máximo e ...

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

José Carlos Werneck

Cresce entre os petistas a possibilidade de o ex-presidente Lula voltar a ser elegível e  concorrer à Presidência da República pela sexta vez. Nas três primeiras,em 1989 ele foi derrotado por Fernando Collor no segundo turno, e em 1994 e 1998 por  Fernando Henrique Cardoso . Venceu em 2002 e em 2006, e elegeu Dilma Rousseff em 2010 e 2014.

Seu destino político depende da decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, composta por cinco ministros: Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowsy, Carmen Lúcia e Edson Fachin.

DUAS VITÓRIAS – O ex-presidente obteve duas vitórias: a exclusão da delação do ex-ministro Palocci na ação penal referente ao Instituto Lula e a decisão de que sua defesa  vai ter acesso ao acordo de leniência firmado pela Construtora Odebrecht.

 A Segunda Turma do  Tribunal vai também decidir sobre o pedido dos advogados de Lula que tentam a suspeição de  Sergio Moro, alegando que o então juiz não foi imparcial ao analisar os processos que envolveram o ex-presidente na Operação Lava Jato. Por esse motivo, eles pedem a anulação da sentença de Moro no  processo do triplex do Guarujá . Se o pedido for aceito, suas decisões  nos processos  do Instituto Lula e do sítio em Atibaia igualmente seriam anuladas.  

PLACAR SERÁ 3 A 2 – Os ministros Edson Fachin e Carmen são considerados votos certos contra o pedido de suspeição de Sergio Moro, enquanto Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski são favoráveis. A grande incógnita é o voto do decano  Celso de Mello, e se ele irá  votar, já.que será outra vez submetido a outra cirurgia da coluna, e vai ser aposentado compulsoriamente, em novembro, quando completa 75 anos.

 O ministro Marco Aurélio Mello provavelmente será o substituto de Celso de Mello  na Segunda Turma.

21 thoughts on “Petistas estão muitos esperançosos na candidatura de Lula,em 2022

  1. Se Lula lograr êxito nesse “sonho de ícaro”, aí mesmo que a Lava Jato ficará avacalhada: e o ex-presidente terá duas vitórias, a segunda será seu fortalecimento em relação a Moro, supostamente, postulante à corrida presidencial.
    Pelos problemas que já passou, inclusive, de saúde; com uma idade avançada, Lula deveria cuidar dos netinhos, criar galinhas, fumar cachimbo….. O tempo é uma forrageira que vai triturando e tornando tudo a todos, irreversivelente, obsoletos. Mesmo que o improvável acontecesse, e viesse a se eleger, sumiria mas não assumiria!

    • Luiz Inácio foi eleito duas vezes por motivos alheios aos interesses do Brasil.
      Hoje, o povo sabe quem é o maior ladrão da história da humanidade, e não daria votos para o apedeuta.
      Sem contar que Sérgio Moro não será julgado parcial na condenação do bandido, ainda que tenha dois votos certos contra ele, mas sabe-se que os dois tem rabo e língua presos com o referido bandido.
      Sérgio é do povo, e Luiz Inácio é bandido condenado.

        • Sérgio é do povo? Hummm. Que é da mídia e de alguns outros que pensam de maneira simplista, aí pode ser. Moro é um político e não é dos mais honestos, moralmente falando. Mas há quem esteja enganado ou querendo passar uma narrativa que a figura do ex-juiz é de uma coisa imaculada.

  2. O Sindicalista Polonês Lech Walessa disse: “Lula representa tudo aquilo que combatemos”
    Uma vez Lech Walesa, presidente do sindicato Solidariedade, na Polônia, não aceitou ser comparado com Lula. A mídia quis saber porque Lech Walesa não recebia Lula. Nos anos 80, Lech Walessa criticou o sindicalista brasileiro Lula e, quando perguntado porque não trabalhava com Lula, ele respondeu:
    “Lula representa tudo aquilo que combatemos. Nós poloneses passamos o inferno na mão de Stálin e sonhamos com a liberdade, Lula vive em um país democrático e sonha em escravizá-lo. Não estou aqui para agradar os seguidores de Lula e sim para mostrar a diferença entre um sindicalista que luta por liberdade e outro ávido pelo poder!”
    Ninguém entendeu na época e até ouve crítica a Lech Walesa, mas hoje TODOS entendem o que dizia Lech Walesa!
    É só seguir a lógica do Bonde da História:
    1) Lech Walesa foi presidente da Polônia livre, afastou a sombra comunista de seu amado e sofrido país sob este regime.
    2) Depois de cumprido seu trabalho de democratização na Polônia, se aposentou e afastou-se da vida pública de forma honrada. Hoje é um ícone de referência mundial pela Luta contra a opressão e a tirania Comunista.
    3) Lula, o carancho comunista, entrou em um país livre e fez uma máfia no estado: corrompeu, aparelhou o poder, enriqueceu com o dinheiro público e deixou seus filhos ricos, roubou eleições com o aparelhamento da justiça…pensava e tinha certeza que ficaria para sempre no poder, roubou levando a nação brasileira à miséria, desemprego em massa e à bancarrota, repassando a seus sucessores uma herança maldita de caos e corrupção alastrada em todas as instâncias.
    E AÍ ESTÁ A DIFERENÇA ENTRE UM SINDICALISTA QUE LUTOU CONTRA O COMUNISMO E UM QUE É COMUNISTA!
    E o que é pior, ainda tem brasileiro(a) que defende esse bandido! Ah! Sim, Lech Walesa, fica fácil agora localizar Lula para transmitir suas lembranças. Lula agora é um condenado pela justiça em duas instâncias, inclusive na segunda, por um Colegiado unânime que aumentou de 8 para 17 anos a sua pena.

    Autor anônimo

  3. Lula demonstrou querer ser candidato em 2018, justamente para expor com absoluta clareza os motivos do golpe de 2016. Em 2022, ele deverá seguir o exemplo da Cristina Kirshener, ou seja será candidato a vice, possivelmente do Haddad.

  4. Não podemos JAMAIS deixar o PT retomar o poder – Será o fim da Democracia.
    Como muito bem disse o filósofo Luís Felipe Pondé:
    “Se o PT retornar ao poder, o Brasil terá um retrocesso ao paleolítico, sem querer ofender nossos ancestrais”
    Sei que inteligentinhos da esquerda caviar dirão: pelo contrário, as populações mais pobres voltarão a comprar TVs e carros. E eu direi: a bolsa fome é a grande miséria que alimenta o PT e seus associados. O truque do PT e associados em seu projeto de poder é sempre o mesmo:
    destruir a economia, acuar o mercado, alimentar uma parceria com os bilionários oligopolistas a fim de manter o país miserável e, assim, garantir seu curral eleitoral.
    A tragédia que nos cerca caso o PT volte ao poder:
    1) O Poder Judiciário, já em grande parte na mão da “malta” do PT, servirá ao partido de forma sincera e submissa, destruindo a autonomia da Justiça. Esse processo já está em curso, mas foi, temporariamente, barrado pelo percalço do impeachment e de alguns poucos setores não petistas do Poder Judiciário.
    2) O Legislativo se acomodará, como sempre, a quem distribui a “verba” no velho toma-lá-da-cá.
    3) O mercado também se acomodará, servindo, de novo, ao coronel Lula (quer esteja ou não na cadeira da presidência) ou a algum poste genérico que o represente. Evidentemente estando lá, eliminarão qualquer elo na sua cadeia produtiva que suje seu nome –da empresa, quero dizer– junto à Nomenclatura.
    4) Quanto à inteligência pública, essa será completamente devastada. Perda de empregos, contratos, espaços nos veículos, com a bênção da quase totalidade das Redações e editorias. Se não apenas para eles mesmos não perderem empregos, contratos e espaços, também, e principalmente, porque a quase totalidade das Redações e editorias são petistas ou similares.
    5) Nas universidades e nas escolas, a festa. Reforço absoluto da patrulha ideológica de forma orgânica, com apoio da Capes e de sua plataforma Sucupira. Implantação do Pensamento único, e claro, unicamente esquerdopata. As universidades, entidades quase absolutamente monolíticas e autoritárias, celebrarão a queima total de seus adversários internos e externos. Os alunos, coitados, ou aderirão à retomada vingativa do poder por parte do PT, ou perderão bolsas, vagas e carreiras.
    6) E chegará evidentemente, a vez de as Forças Armadas também serem cooptadas pela hegemonia petista. Uma vez cooptada, como na Venezuela, a regressão ao paleolítico estará plenamente realizada.
    7) O controle da mídia, em nome da “democracia”, implicará o silêncio imposto a todos que quiserem pagar suas contas.
    8) A classe artística fará festivais para comemorar o retorno ao poder dos “progressistas” que darão dinheiro para eles gastarem até acabar, pois de onde se tira e não se coloca, um dia falta. E se derem o deserto do Saara para o PT governar em menos de um ano vai faltar areia. E, quando o dinheiro acabar, como acabou no Dilmão 2, os “progressistas” sairão do poder, darão um tempo para os “conservadores” fazerem o trabalho sujo de reorganizar a economia e, quando a casa estiver um pouco mais organizada, voltarão ao poder para gastar tudo de novo.
    (Simples assim)
    Vivemos duas formas de hegemonia do PT e associados no Brasil:
    – A hegemonia da miséria e do discurso populista carregado de hipocrisia do cuidado com ela.
    – E a hegemonia do pensamento único do PT em todas instituições.
    A diferença entre o PT de antes do impeachment e o PT de agora, será assim:
    Se antes ele ainda fazia pose de defensor das liberdades. Agora, ele perderá a pose e destruirá todo o tecido de liberdade de expressão no país, incluindo as redes sociais. E verdade seja dita: Com o PT é assim: não importa a corrupção. Ninguém está nem aí para isso. A começar pelos intelectuais, professores, artistas e integrantes de grande parte do Poder Judiciário. Todo esse mimimi ao redor da Lava Jato ficará claro, apenas como mimimi. O combate à corrupção por parte do PT é uma farsa. Depressão, ressentimento, medo e vingança serão os afetos e práticas que definirão o PT e seus asseclas em seu retorno ao poder.
    Enfim, a verdade incomoda muita gente.
    Ah, sim, o PT jamais voltará ao poder. O povo está mais esclarecido.

    • Eu voto no PT só para devolver o mandato tirado com o Golpe de 2016 – não importando quem seja o candidato
      * Detalhe que não votava no partido no 1º turno. Mas agora… faço questão. Ainda que não seja nem de votar no partido para os demais mandatos.

    • A Vazajato mostrou que o magistrado estava participando numa confusa posição de magistrado acusador.

      O magistrado italiano Gehrard Colombo, integrante do grupo que atuou na Operação Mãos Limpas, indicou como ilegal se tivesse ocorrido na Itália, pelas leis italianas.

  5. Ora, Ronaldo. Não entende? A resposta da sua pergunta está no próprio texto. Resumo em poucas linhas.
    Dois sindicalistas que chegaram à Presidência de seus países. Lula e Lech. Este ama a democracia; fez um excelente governo e honrou seu mandato. O povo polonês ainda hoje o respeita e admira; aquele ama o socialismo (comunismo) e desonrou seu mandato e o povo brasileiro com tamanha corrupção e outras deliquencias. Foi condenado e preso.
    Hoje vive como zumbi.

  6. Recordar é viver (2):

    Moro: “Sr. Lula, o triplex é seu?”
    LULA: “Não.”
    Moro: “Mas o Sr. tinha interesse em adquirir?”
    LULA: “Não.”
    Moro: “Mas o Sr. visitou?”
    LULA: “Sim.”
    Moro: “Por quê?”
    LULA: “Porque queriam me vender.”
    Moro: “Mas o Sr. comprou?”
    LULA: “Não.”
    Moro: “Mas o triplex é seu?”
    LULA: “Não.”
    Moro: “Mas porque visitou?”
    LULA: “Porque queriam me vender.”
    Moro: “Mas o Sr. não comprou?”
    LULA: “Não.”
    Moro: “Mas.. o documento tem uma rasura.”
    LULA: “Quem rasurou?”
    Moro: “Não sei….”
    LULA: “Então como eu vou saber também?”
    Moro: “Tem um documento aqui que fala do triplex….”
    LULA: “Tá assinado por quem?”
    Moro: “Humm… A assinatura tá em branco…”
    LULA: “Então o senhor pode guardar por gentileza!”
    Moro: “O sr. Não sabia dos desvios da Petrobrás?”
    LULA: “Ninguém sabia dos desvios da Petrobrás. Nem eu, nem a imprensa, nem o senhor, nem o Ministério Público e nem a polícia federal. Só ficamos sabendo quando grampearam o Youssef.”
    Moro: “Mas eu não tinha que saber. Não tenho nada com isso.”
    LULA: “Tem sim. Foi o sr. quem soltou o Youssef.”
    Moro: “Saíram denúncias na folha de São Paulo, e no jornal O Globo de que…”
    LULA: “Doutor, não me julgue por notícias, mas por provas.”
    Moro: “Senhor ex-presidente, você não sabia que Renato Duque roubava a Petrobrás?”
    LULA: “Doutor, o filho quando tira nota vermelha, ele não chega em casa e fala: ‘Pai, tirei nota vermelha’.”
    Moro: “Os meus filhos falam.”
    LULA: “Doutor Moro, o Renato Duque não é seu filho.”

  7. Falando no Lula, o assunto “corrupção” veio à memória, logico, e aí lembro aos esclarecidos tributários, não simpatizantes da dita cuja, que o PL 1485/2020, que trata da pena em dobro para os crimes de corrupção durante a pandemia (eu pedia 4 meses atrás) possivelmente entrará em pauta na próxima semana e ainda precisa de assinaturas no abaixo assinado de Change.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *