Petrobras já destruiu as provas do envolvimento de Dilma

Gravações de Dilma no Conselho foram todas apagadas

Carlos Newton

É um primor de desfaçatez a nota oficial da Petrobras sobre a destruição dos registros de áudio das reuniões do Conselho de Administração da companhia. Segundo o comunicado, as normas adotadas pela empresa preveem que as gravações das reuniões sejam eliminadas depois de aprovada a ata dos encontros.

Trata-se de previsão contida no Regimento Interno do Conselho, comprovadamente desde 1968, e mantida nas diversas revisões realizadas até hoje, com destaque à revisão aprovada pelo Conselho de Administração em 28/06/2002, quando todos os documentos de governança, entre eles o Regimento Interno do conselho, foram adequados à reforma da Lei das S.A. e a projeto de ingresso no Nível 2 da Bolsa de Valores de São Paulo”, informa.

A nota explica ainda que somente a partir da Operação Lava Jato, em outubro de 2014, a companhia, por orientação dos escritórios de advocacia contratados, passou a não mais destruir os áudios das reuniões do Conselho de Administração ainda existentes. “Essa medida permitiu que a companhia mantivesse preservados os áudios das reuniões de setembro de 2014 até os dias atuais”, acrescenta o informe.

DEGRADAÇÃO ABSOLUTA

É impressionante constatar o nível de degradação a que chegaram os dirigentes da Petrobras. Demonstram que realmente não têm dignidade. Suas pretensas justificativas para destruição dos áudios das reuniões do Conselho chegam a ser ridículas, patéticas, grotescas.

Baseiam-se numa antiga regra, adotada em 1968, quando as gravações eram analógicas e feitas em rolos (fitas de longa duração). Naquela época, as fitas eram apagadas para possibilitar que fossem reutilizadas na gravação de outras reuniões, até porque era difícil comprar esse tipo de fitas, tinham de ser importadas.

Depois, as reuniões do Conselho passaram a ser gravadas em fitas cassete, fartamente disponíveis, já não havia necessidade de reaproveitamento. E tudo ficou muito mais fácil a partir dos anos 90, quando houve a informatização da empresa e as reuniões passaram a ser gravadas em computador, os registros nem podem mais ser destruídos, apenas apagados da memória, embora a nota oficial divulgada sábado ainda se refira expressamente à “destruição dos registros de áudio de reuniões do Conselho de Administração da Petrobras“.

É inconcebível que, na tentativa de justificar a destruição de provas que impliquem diretamente a presidente da República nos escândalos administrativos, a diretoria alegue a necessidade de cumprimento de uma norma regimental já totalmente caduca e em desuso há décadas.

Em qualquer país minimamente civilizado, isso seria considerado crise de lesa-pátria, os dirigentes da Petrobras seriam algemados e seguiriam diretamente para o cárcere. Aqui no Brasil, porém, esse tipo de golpe ainda é aceito. A empresa divulga a nota oficial se autoincriminando, mas não acontece nada. A mídia se cala, o Ministério Público some, a Polícia não é acionada. É desanimador.

O HOMEM  CERTO

Diante desse quadro vergonhoso, fica mais do que explicado por que a presidente Dilma Rousseff nomeou para presidir a Petrobras um executivo desonrado como Aldemir Bendine, cuja reputação está manchada por diversas irregularidades cometidas à frente do Banco do Brasil, especialmente o tratamento privilegiado concedido por ele à sua amiga íntima (digamos assim) Valdirene Marchiori, mais conhecida como Val.

Como se dizia antigamente, Bendine é o homem certo, no lugar certo, para defender os interesses de Dilma Rousseff e do PT. Para defender os interesses nacionais, é claro, ele realmente não serve, porque não tem esse perfil. É apenas mais um dos muitos carreiristas que infelicitam esta Nação.

7 thoughts on “Petrobras já destruiu as provas do envolvimento de Dilma

  1. Realmente, Carlos Newton : a mídia se cala, o Ministério Público some, e a Polícia não é acionada.
    Agora, A MÍDIA SE CALA, é impressionante. Porque? É realmente desanimador, como você diz.
    Muito triste.

  2. Caro Sr, Newton, a canalhada está deitando e rolando nesse oceano de lama, são os filhos(as) das TREVAS a infelicitar um POVO DE DEUS, ordeiro e pacifico, os acontecimentos da politicagem, com a colcha de retalhos, chamada Constituição Federal, nos colocou em uma “DEMOCRADURA”, COM 3 PODRES PODERES, CREIO QUE ATÉ “DEUS DUVIDA”, DO QUE SE PASSA NOS ÚLTIMOS 20 ANOS, OS “DESGOVERNANTES”, DEVERIAM ESTAR TODOS AMARGANDO “CADEIA”, MAS…HÁ UMA JUSTIÇA, QUE TODOS NÓS RESPONDEREMOS, A DIVINA, CUJO TRIBUNAL É A CONSCIÊNCIA, CUJO JULGAMENTO SERÁ ALÉM TÚMULO, POIS A VIDA CONTINUA, ACREDITEM SE QUISEREM, CADA LÁGRIMA DERRAMADA, DE DOR E ANGUSTIA, PELA MALDADE DOS PODEROSOS, SERÃO BOLAS DE FOGO A LHES QUEIMAR A ALMA.
    Busquemos os Filósofos e Pacifistas, assassinados pelo egoísmo dos PODERES: SÓCRATES, JESUS, LUTHER KING, GANDHI.
    Creio que DEUS escreve certo por linhas tortas, mas…”tá difícil” em ver a IMORALIDADE SAIR VENCEDORA.
    Só nos resta rogar a DEUS: PROTEJA O JUIZ MORO E SUAS EQUIPES, QUE FICARÃO COMO MARCO, DO QUE É SER JUIZ, E DESPERTAR O CIDADÃO DO “PÃO E CIRCO” E “ME ENGANA QUE EU GOSTO”, PARA QUE O BRASIL RETORNE A UMA TERRA ABENÇOADA POR DEUS, E NÃO PELOS “MAUS, FILHOS DAS TREVAS”

  3. Se após a reunião, a fita que gravou a reunião é apagada, qual a razão da gravação da reunião. A razão de qualquer gravação é para se ouvir depois,
    ou para conferência futura, caso contrário, qual a finalidade de se gravar algo.

  4. O engraçadoo é que a Petrobras preservou o ‘livro de ponto’ onde aparecem os empresários da Lava Jato, desde 2000 e não preservou as gravações do Conselho…Acredite se quiser.

  5. Acho que chegou a hora dos milicos se movimentarem , porque a coisa está a piorar a cada dia que passa.
    O PT está jogando bosta na bandeira brasileira todo dia e nada acontece para contrapor esses descalabros.
    Vamos lá milicos, cumpram o seu papel de defender o país, do jeito que está é que não pode ficar.
    Fora Dilma.
    Fora Lula.
    Fora PT.
    Fora comunistas de uma merda.

  6. As fitas gravadas durante as reuniões do conselho, tem o objetivo de subsisidar a confecção da ata, esta sim documento oficial e legal. Então a gravação tem por objetivo não deixar que nada do que foi discutido durante a reunião se perca. A atitude de conservá-las ou não fica a critério da administração da empresa, e não obedece à minha vontade, ou a vontade do administrador deste espaço. Não entendo a indignação do CN, ele esta tranformando o caso petrobrás, em um caso pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *