Pezão atrasa três meses o pagamento dos aposentados e pensionistas do Legislativo

Resultado de imagem para pezao falido

Charge do Nani (nanihumor.com)

Pedro do Coutto

Além do atraso causado pelo parcelamento dos vencimentos do funcionalismo do Estado do Rio de Janeiro, o governador Luiz Fernando Pezão há dois meses retém os recursos financeiros para o pagamento dos aposentados e pensionistas do Legislativo do Rio de Janeiro. Com isso os aposentados e pensionistas do Legislativo enfrentam hoje um atraso de dois meses.

Somando-se o não pagamento até hoje do 13º salário de 2016, os aposentados e pensionistas da ALERJ sofrem um atraso efetivo de três meses nos seus pagamentos. Não obtendo nenhuma resposta do Executivo, os inativos do Legislativo vão se reunir as 10 horas da manhã da próxima quinta-feira para traçar um plano de ação no sentido de que a lei seja cumprida. O mais provável, sem dúvida é entrarem com recurso à Justiça. Como, aliás, foi o caminho adotado pelo Judiciário estadual.

ATRASO ROTINEIRO – O mais preocupante para os aposentados do Legislativo é o fato de o atraso prolongar-se além da situação atual e se transformar numa rotina ou numa prática que pode levar a um tempo indeterminado. Afinal de contas, os compromissos mensais que todos têm que enfrentar não esperam pela liberação das verbas constitucionais e assim crescem na medida em que qualquer adiamento acarreta desembolso de juros inevitáveis.

O Estado do Rio de Janeiro, como todos sabem, está mergulhado em problemas que vão da corrupção à inércia administrativa, refletindo nos níveis da arrecadação de impostos. Mas o funcionalismo público não tem culpa de tal situação e deseja somente que lei seja cumprida e os salários pagos em dia. Absolutamente lógica, portanto, a reação do funcionalismo, que deseja apenas receber seus salários em dia.

ANGÚSTIA – Outro aspecto preocupante decorre da falta de informação do Palácio Guanabara levando os atingidos pelo descumprimento da lei a uma situação de angústia. Com isso, inclusive o governador Luiz Fernando Pezão concretiza para a queda obrigatória do consumo desses servidores, o que contribui também para a redução da receita estadual.

Fica registrado, assim, mais um problema entre tantos outros que envolvem o Poder Executivo do Rio de Janeiro.

5 thoughts on “Pezão atrasa três meses o pagamento dos aposentados e pensionistas do Legislativo

  1. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO nos traz as consequências ( atraso de pagamentos a Funcionários Públicos Ativos e Aposentados/Pensionistas, etc), quando as Administrações não zelam por Equilíbrio Fiscal e fazer uma reserva para anos de Vacas Magras.

    Contribui muito para isso, contar com os ovos ( Royalties do petróleo) antes que a galinha bote.

    E isso que acontece no Estado do Rio de Janeiro
    acontece também em outros Estados, especialmente Rio Grande do Sul e Minas Gerais.
    Que nos sirva de Lição.

  2. O texto do jornalista Pedro do Coutto, reproduziu com fidelidade o caos que reina soberano, na vida dos que vivem e dependem de um governo falido.

    Um estado, do porte do Estado do Rio de Janeiro, que foi a segunda economia do Brasil, agora apático, desesperado, carente, na UTI das providências de suas excelências, que detém o poder, mas nada resolvem.

    Um retrato de tragédia que rola para milhares de pessoas, servidores, que assistem desolados, comendo o pão que o diabo amassou, a sucumbência de um estado outrora poderoso.

    Também uma bola de neve que atinge diretamente os serviços públicos, alguns vitais como segurança, saúde, e outros que estão no dia a dia do cidadão fluminense.

    Em resumo, uma tragédia nacional que está acontecendo agora, ao vivo. e não merece maiores cobranças dos meios de comunicação, mais preocupados com o que ocorre em outros países do mundo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *