PF abre processo para saber por que a investigação contra a TV Globo sumiu na Corregedoria

Charge do Kayser (Charge Online)

Carlos Newton

Em meio ao silêncio obsequioso da imprensa em geral, que evita dar cobertura a assuntos depreciativos envolvendo a ainda poderosíssima Organização Globo, vem causando repúdio nas redes sociais o retardamento proposital do procedimento investigatório criminal aberto em São Paulo, em meados do ano passado, para apurar crimes fiscais cometidos pelo sócios controladores da Rede Globo de Televisão, os irmãos Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho.

A investigação, que deveria estar sendo feita pela Polícia Federal, sob supervisão do Ministério Público Federal, conforme determinação do juiz da 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, está parada há mais de um ano na Superintendência Regional da PF.

NA CORREGEDORIA – De acordo com as normas burocráticas da Polícia Federal, esses autos são recebidos pela Corregedoria da PF, que então faz a distribuição para a delegacia especializada em crimes fiscais.

Responsável pela notícia-crime feita contra a Rede Globo pelo ex-deputado paulista Afanasio Jazadij, o advogado Luiz Nogueira, com base em repetidas informações prestadas pelo cartório da Corregedoria Regional da PF no Rio, e também pela assessoria da delegada responsável Aline Marchesini Pinto, julgou que os autos já tinham sido encaminhados ao procurador Paulo Henrique Brito. Mas a informação não correspondia à realidade, porque a Polícia Federal continuava  retendo os autos da investigação.

DIZ O PROCURADOR – Instado pelo advogado Luiz Nogueira, o procurador Paulo Brito deu a seguinte explicação:

“Segundo consta no sistema ÚNICO do MPF, os autos do processo no.5096780-78.2019.4.02.5101/RJ se encontram NA SUPERINTENDÊNCIA DA POLÍCIA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO, desde 22/09/2020. Logo, para que esta Procuradoria da República possa analisar o feito, será necessário que o procedimento seja devidamente devolvido a este parquet Federal, via e-proc, para as providências cabíveis.

Aí está desvendada a primeira parte do mistério. O representante do Ministério Público Federal ainda não pôde emitir parecer, porque a Polícia Federal está retendo a investigação.

ACESSO À INFORMAÇÃO – De posse dessa informação oficial do procurador, o advogado enviou ao superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Técio Muzzi, com base na Lei de Acesso à Informação, um pedido de esclarecimentos sobre a paralisação das investigações contra os irmãos Marinho.

O superintendente da Polícia Federal despachou favoravelmente e já transformou o requerimento em procedimento administrativo para apurar as razões da lentidão dessa notícia-crime que foi encaminhada ao Ministério Público e à Polícia Federal pelo juiz da 2ª Vara Federal Criminal em 4 dezembro de 2019.

O processo não é sigiloso, porém nenhum órgão da grande imprensa demonstrou até agora o menor interesse em noticiar o caso, que tem provas abundantes do uso de empresas de fachada para controlar as cinco emissoras da Rede Globo.

TUDO FORA DA LEI – Os atos ilegais de transferência do controle e do patrimônio das cinco emissoras da Rede Globo (Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Recife), conforme está provado nos autos com mais de 500 páginas, sequer foram previamente comunicados ao governo federal, que é o poder concedente, infringindo-se assim não só o decreto 52.795/63 como a legislação que regula as concessões de outorgas para a exploração de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

Segundo o parecer do Ministério Público Federal de São Paulo, que acolheu a notícia-crime, as investigações deveriam ir além, incluindo possíveis crimes de falsidade ideológica e tributários

Como se vê, repetem-se as ilegalidades que marcaram a trajetória da Rede Globo desde a época do regime militar, quando Roberto Marinho usurpou o controle da TV Paulista, canal 5 de São Paulo, sem pagar um centavo aos mais de 600 acionistas da empresa.

###
P.S. –
Como se vê, a Organização Globo continua a ser muito poderosa aqui do lado de baixo do Equador, apesar de o presidente Jair Bolsonaro viver se gabando de que vai enfrentá-la e pode até cassar as concessões. Na vida real, a Globo continua a pairar acima da lei e da ordem. Mesmo assim, vamos aguardar com otimismo o parecer do procurador Paulo Brito. (C.N.)

8 thoughts on “PF abre processo para saber por que a investigação contra a TV Globo sumiu na Corregedoria

  1. “Apesar da pandemia, gasto de Bolsonaro com cartão corporativo supera Temer e fica perto de Dilma.

    Equipe do atual presidente avaliou acabar com esses cartões, mas ideia foi descartada em seguida” (Folha)

  2. A #globolixo é tão poderosa que até aqui na TI é responsável por quase 3/4 de todas as matérias publicadas.
    Todas descendo o pau no Presidente. depois que o Senhor Copelli assumiu quero deixar bem claro.

    • Sim, Bozo vai ser reeleito graças ao poder da mídia esquerdopata…Sim, esta TI só fala dele…Sim, matérias “requentadas” da” Foia”, “Grobo” e um certo correio nada brasiliense…Abra o olho, CN! O “brazil” está podre em todas as instâncias e poderes…Imparcialidade sempre, diz o tal “manuel”, não é? Apenas uma crítica construtiva. Sem mágoas…

  3. E para piorar os liberais econômicos idiotas nessa estupidez de “estado mínimo” vai fortalecer mais ainda a Globo.

    Antes que me perguntem como, para quem não sabe, TODO dinheiro estatal que entra nos grupos de mídia (rádio, televisão, jornais, revistas,…), esses grupos de mídia tem que mensalmente, já que esses recursos financeiro entram mensalmente dentro desses grupos midiáticos, fazer um balanço mensal de quanto, e para onde foi, o dinheiro que o governo enviou para a mídia através de propagando estatal, comercias, etc e tal.

    Bem, não é segredo para ninguém que a Globo sempre foi favorável as PRIVATIZAÇÕES de estatais. Essas estatais sendo privatizadas, a Globo, e outros grupos midiáticos, não precisarão mais mensalmente fazer balanço nenhum, já que esses balanços são somente para dinheiro que entra via patrocínio estatal…

    Não fiquem surpresos se a Globo anunciar futuramente parcerias financeiras exclusivas com empresas que antes eram estatais e agora foram privatizadas pelo governo Bozo e a equipe do Paulo Guedes.

    Ou seja, o liberotários irão reerguer a Globo outra vez!

Deixe uma resposta para ANTONIO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *