PF devia pedir desculpas a Cosenza, acusado injustamente

PF diz que nada consta contra o diretor José Carlos Cosenza

Deu em O Globo

Um ofício assinado pelo delegado da Polícia Federal Márcio Adriano Anselmo, em resposta a um questionamento do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, informou que não há, até agora no inquérito policial, nenhuma referência incriminadora contra o atual diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Consenza, que substituiu Paulo Roberto Costa na companhia.

“Em relação ao quesito que figurou em alguns interrogatórios, por erro material, constou o nome de Cosenza em relação a eventuais beneficiários de vantagens ilícitas no âmbito da Petrobras. Em relação ao outro quesito em que se questiona se os investigados conhecem o mesmo, foi formulado apenas em razão do mesmo ter sucedido a Paulo Roberto Costa, área em que foram identificados os pagamentos, bem como por ter sido seu Gerente Executivo. Cumpre esclarecer que não há, até o momento, nos autos, qualquer elemento que evidencie a participação do atual diretor no esquema de distribuição de vantagens ilícitas no âmbito da Petrobras”, informou o delegado.

“Destaque-se, ainda, que nenhum dos presos na sétima fase da Operação Lava Jato pontuou qualquer relação a José Carlos Consenza com os fatos ora em apuração”, complementou.

BRIGANDO COM GRAÇA FOSTER

Engenheiro químico, Cosenza trabalha na estatal há 38 anos e assumiu a Diretoria de Abastecimento em abril de 2012 e teria recebido apoio do PMDB, PT e PP. Antes de ser diretor, era gerente executivo de Refino, na área de Abastecimento, comandada por Costa.

Cosenza passou a ser membro do Conselho de Administração da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, em junho de 2008, que era presidido por Costa. O Conselho de Administração da refinaria era o responsável pela aprovação dos aditivos dos contratos.

Cosenza negou que tenha recebido qualquer tipo de favorecimento e negou conhecer o doleiro Alberto Youssef. Ele foi responsável pela comissão interna da Petrobras criada para apurar irregularidades nas refinarias de Abreu e Lima e Comperj, no Rio. O relatório feito pela comissão será enviado ao Ministério Público e à Polícia Federal.

Maria das Graças Foster e José Carlos Cosenza sempre tiveram sérios atritos. No início do ano passado, os dois protagonizaram uma discussão pesada em uma reunião sobre os planos da estatal para as refinarias do Nordeste. Segundo fontes, Graça teria usado palavras pesadas a ponto de o diretor pedir respeito e ameaçar entregar o cargo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Aqui na Tribuna da Internet, vamos deletar todas matérias que foram divulgadas acusando Cosenza, e pedimos que nos perdoe por termos acreditado nas informações que os jornais apressadamente publicaram. (C.N.)

 

5 thoughts on “PF devia pedir desculpas a Cosenza, acusado injustamente

  1. Licença… na Assembléia Legislativa, RJ, o histórico PCdoB juntou-se ao bloco do Evangélicos… não demora muito vai ser o Partido Cristão do Brasil, nada contra. Vejam esta informação … o médium japonês budista Ryuho Okawa psicografou recentemente as “Mensagens Espirituais de Karl Marx e Mao Tsé Tung”, mais adiante deve estar traduzida para o nosso idioma. Oremos…

  2. Nada de errado em a Tribuna da Internet ter pautado a matéria, como todos o veículos da imprensa fizeram.
    Todos, embarcaram em noticiário oriundo da própria Polícia Federal dando conta que ele estava detido e sendo investigado.
    Apressada, foi a autoridade que deu voz de prisão ao diretor Consenza. Felizmente, engano verificado e consertado a tempo pelo juiz Sérgio Moro.
    Em se tratando de PRISÃO de um cidadão, é mais do que esperada muita responsabilidade da Polícia Federal, que goza da credibilidade do povo brasileiro e não deve se dar ao luxo desse tipo de engano, por açodamento, até mesmo na divulgação dos nomes dos detidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *