PF prende novos suspeitos na investigação sobre os hackers de Moro e Dallagnol

Walter Delgatti Neto confessou à PF ter feito as invasões Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Sobe para seis o n.º de presos no caso dos hackers do The Intercept

Aguirre Talento
O Globo

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira dois novos suspeitos na segunda fase da Operação Spoofing, que investiga a invasão do Telegram do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de outras autoridades públicas. Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária (com prazo de cinco dias, prorrogável por mais cinco) e quatro de busca e apreensão em imóveis ligados ao grupo, em São Paulo, Ribeirão Preto e Brasília.

De acordo com fontes da investigação, um dos presos é Thiago Eliezer Martins Santos, detido em Brasília. Outro preso é Luiz Molição, que estava em Sertãozinho, no interior de São Paulo.

CUMPLICIDADE – Os suspeitos  têm ligação com o grupo liderado pelo hacker Walter Delgatti Neto, preso desde o dia 23 de julho. Os mandados foram expedidos pela 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília.

A nova fase tem o objetivo de buscar um possível braço financeiro do grupo, para apurar se houve pagamento a Delgatti pela invasão do Telegram das autoridades públicas. Em depoimento à PF, o hacker admitiu ter sido autor da invasão, mas disse ter agido sozinho e não ter recebido pagamento. Os investigadores ainda desconfiam dessa versão e tentam descobrir se houve patrocinadores da ação.

NOVO PERSONAGEM – Em seu último depoimento à PF, o delegado Luís Flávio Zampronha questionou Delgatti sobre um novo personagem surgido na investigação, com quem o hacker manteve transações financeiras – Thiago Eliezer Martins Santos. que foi preso na operação desta quinta-feira.

Delgatti confirmou que comprou um veículo Land Rover de Thiago, no valor de R$ 50 mil, e disse não saber explicar o motivo de ter feito uma transferência de R$ 4.500,00 para Thiago. A PF investiga se esse novo personagem teve relação com as invasões e se pode ser um braço financeiro do grupo, liderado por Walter Delgatti.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A PF está apertando o cerco. Delgatti é um criminoso de alto QI, que ganhou muito dinheiro e sabe que vai cumprir uma pena pequena, pois a legislação brasileira ainda é bisonha para esse tipo de crime. Mas os cúmplices e mandantes logo serão encontrados. É só uma questão de tempo. (C.N.)

8 thoughts on “PF prende novos suspeitos na investigação sobre os hackers de Moro e Dallagnol

  1. Você deveria dar destaque à importantíssima novidade no processo penal brasileiro que foi a aprovação da figura do juiz de instrução ou juiz de garantias na comissão da Câmara. O juiz que supervisionar a investigação criminal da polícia judiciária, que acompanhar a formulação da denúncia da ação penal pelo Ministério Público não poderá ser o mesmo que julgará o réu caso a denúncia criminal for aceita pela Justiça. Essa é a maior evolução do sistema de justiça penal no Brasil nos últimos 80 anos, fortalecendo o sistema acusatório consagrado pela Constituição de 88, enfraquecendo o nosso arcaico sistema inquisitório e robustecendo o direito de defesa do acusado, tão pisoteado no Brasil.

  2. Não Moro foi o juiz soberano absoluto que existe na nossa legislação processual penal. Supervisiona a investigação policial, a elaboração da denúncia da ação penal pelo Ministério Público, decide se aceita ou rejeita a denúncia e depois ainda julga o réu. A figura do juiz de instrução ou de garantias vem separar a figura do juiz que acompanha a investigação policial criminal e a formulação da acusação pelo Ministério Público do juiz que vai julgar o réu caso a denúncia seja aceita. É fundamental para a paridade de armas no processo penal, assegurada pela Súmula Vinculante nº 14 do STF: “É direito do defensor, no interesse do representado, ter acesso amplo aos elementos de prova que, já documentados em procedimento investigatório realizado por órgão com competência de polícia judiciária, digam respeito ao exercício do direito de defesa.”

  3. Quero deixar bem claro que não persigo ninguém neste blog, pois não tenho necessidade nenhuma desse expediente, pelo contrário.

    Agora, volta e meia me perseguem, me perturbam, me deixam decepcionado, quando leio disparates!

    E, curiosa e inexplicavelmente, as frases que enervam, que acirram os ânimos, elas são sempre em benefício de criminosos, e advindas de comentaristas inteligentes, dotados de curso superior, professores, alguns até mesmo advogados!

    Alverga pode ficar brabo, me ofender, agredir, atirar pedras … pode. Não vou deixar porque entre mim e ele a questão não é pessoal, mas meramente política, e espero que seja assim que ele entenda.

    A frase que Alverga posta no seu comentário acima é um primor, ode à desonestidade, palavras de conforto ao bandido:
    ” … enfraquecendo o nosso arcaico sistema inquisitório e robustecendo o direito de defesa do acusado, tão pisoteado no Brasil.”

    Mas bah, che!
    Coisa linda, de se ler.

    Quer dizer que, agora, os milhares de presos injustamente detidos terão suas penas revisadas?
    A justiça se fará presente de igual peso para todos nós?!
    ladrão será tratado como ladrão;
    corrupto receberá a punição de acordo;
    ex-presidentes, ex-parlamentares, ex-políticos … serão considerados bandidos como aqueles que roubam em supermercados, automóveis, residências, pessoas nas ruas, celulares, bolsas de senhoras, e com o agravante que foram funcionários públicos, é isso??!!

    Ou não?

    A intenção é de anular as condenações de Lula, ladrão e genocida, e libertá-lo do xadrez??!!

    Então, Alverga comemora?
    A sua reação esfuziante é pala esperança que Lula, ladrão e genocida, seja posto em liberdade??!!

    Credo, mas que senso de justiça esse, pelo amor de Deus!
    Aos ladrões que roubaram do povo e país, o beneplácito da lei, enquanto para as vítimas que produziram, pobreza e miséria??!!

    Che, mas não tá certo isso.

    Alverga, professor, catedrático, uma cara que viajou pelo mundo não pode pensar dessa forma, mas não mesmo!

    Ou, lá pelas tantas, pode?

    Bom se é assim, então farei uma campanha para PENA DE MORTE PARA OS CORRUPTOS QUE TENHAM PARTICIPADO DE ALGUM PODER CONSTITUÍDO, principalmente para ex-presidentes!

    Eu sugiro que Lula seja condenado em um caldeirão de água, cujo fogo embaixo o cozinhe, e suas carnes em forma de torresmo sejam dada aos porcos!!!

    Que, o que foi, tô sendo cruel e desumano, é?

    Lula deve ser canonizado pelo bem que fez ao povo e país??!!
    Pois não quero que isso aconteça, e tô no meu direito!!!

    Ou somente tem o Alverga, na sua intenção obsessiva de ver Lula, ladrão e genocida, livre das grades??!!

    Cada uma!!!

Deixe uma resposta para James Pimenta Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *