PF vai cumprir decisão de Moraes e manter os delegados que apuram” fake news”?

Alexandre de Moraes suspende envio de informações da Receita ...

Alexandre de Moraes tenta evitar manipulações no inquérito

Pedro do Coutto

A pergunta vai ensejar resposta em torno de uma parte do despacho do ministro do Supremo Alexandre de Moraes, uma vez que a determinação de afastar o ex-superintendente do Rio de Janeiro estendeu-se às investigações e investigadores que atuaram ou estão atuando no inquérito relativo a situações em torno das fake news e dos ataques ao Supremo e ao Congresso Nacional.

As investigações ficaram a cargo de quatro delegados. O que o ministro Alexandre de Moraes determinou é que eles não poderão ser substituídos nessa tarefa. Assim, tanto o novo diretor geral da PF quanto o novo superintendente do Rio de Janeiro Tácio Muzzi vão precisar dar uma resposta sobre a decisão.

CHOQUES E ENTRECHOQUES – Diretor e superintendente terão de resolver rapidamente se tomaram conhecimento dessa parte do despacho do ministro do STF.  Mais um capítulo, portanto, dos choques e entrechoques que envolvem a PF depois da exoneração do ministro Sérgio Moro. Em caso positivo será mais uma complicação em torno do capítulo visto sob este ângulo judicial.

Por falar em capítulo, mais um deles encontra-se a caminho. O despacho do ministro Celso de Mello, relator de outro caso envolvendo a Polícia Federal refere-se a entrega do vídeo gravado quando Sérgio Moro participou de reunião no Palácio do Planalto, ocasião na qual o presidente da República, de acordo com o que diz Sérgio Moro, teria afirmado que o presidente da República disse que há 27 superintendências da Polícia Federal no país e ele, presidente, estava interessado em uma só. No caso a do Rio de Janeiro,

MELLO EXIGE A GRAVAÇÃO – Celso de Mello requisitou que lhe seja fornecida cópia do video com som no sentido de confirmar a veracidade da acusação feita pelo ex-juiz da Operação Lava Jato. Há poucos dias no encontro matinal com jornalistas Jair Bolsonaro afirmou que desejava ter conhecimento das investigações a respeito de fatos ocorridos no Rio de Janeiro, somente porque ele reside nessa cidade. 

Causou estranheza esse interesse específico e Sérgio Moro utilizou este aspecto para que sejam reveladas as intenções do presidente da República.

Este foi o capítulo assistido pela opinião pública. Vamos aguardar o próximo episódio.

3 thoughts on “PF vai cumprir decisão de Moraes e manter os delegados que apuram” fake news”?

  1. O próximo episódio é previsível, estão afiando a faca para tirar o escalpo do presidente.
    Os apaches mescaleros do Novo México aprenderam escalpelar com os mexicanos, os escalpos de carecas tinham pouco valor, o escalpo mais cobiçado era os dos topetudos e dos Faca Comprida.

  2. Até agora, o capítulo assistido foi aquele que o Sr Pedro do Coutto escondeu dos seus leitores … as reiteradas negativas do Dr Moro sobre pedidos de acesso a inquéritos da PF pelo Presidente.

    Os outros capítulos são armações da bandidocracia golpista … aquela que deseja estripar o Presidente, para voltar a saquear os cofres livremente.

  3. Note-se que em seu pronunciamento, por ocasião de sua demissão, Moro afirmou que o Presidente lhe pediu relatórios de inteligência. Em seu depoimento no inquérito aberto pela PGR, ele disse que o Presidente NUNCA pediu a ele ou ao Valeixo qualquer relatórios de inteligência. Ou seja, Moro tem duas versões sobre o mesmo assunto. Quanto a relatórios de inquérito, tanto Moro como o Presidente concordam que nunca foi pedido. Qualquer análise superficial, deixa claro quem esta mentindo nesta história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *