Piada do Ano: Aécio sobe à tribuna e se diz indignado com a “injustiça”

Resultado de imagem para aecio volta à tribuna

Aécio Neves alega que não cometeu nenhum crime

Gustavo Garcia
G1, Brasília

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) subiu à tribuna do Senado nesta terça-feira (3) para se defender das acusações do Ministério Público Federal contra ele. Durante o pronunciamento, o tucano afirmou que não cometeu crimes e se disse indignado com o que chamou de “injustiça”. Ele estava afastado desde o dia 18 de maio, por decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, com base na delação de executivos da JBS.

Segundo o Ministério Público, Aécio solicitou e recebeu do empresário Joesley Batista R$ 2 milhões que seriam utilizados para pagar seus advogados em inquéritos da Lava Jato. Em troca, Aécio atuaria em favor da JBS no Congresso Nacional.

OBSTRUÇÕES – Além disso, Fachin entendeu, com base nas investigações do Ministério Público, que, em razão do mandato, Aécio poderia usar seu poder para atrapalhar as investigações da Lava Jato.

Ele retornou ao Senado nesta terça, após o ministro Marco Aurélio Mello derrubar o afastamento, em 30 de junho. Na decisão, o ministro contestou os argumentos da Procuradoria Geral da República de que Aécio usaria o poder do cargo para interferir nas investigações. O ministro também considerou que o afastamento do senador era uma medida que colocava em risco a harmonia entre os poderes Legislativo e Judiciário.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Aécio afirmou ser vítima de uma “trama ardilosa” e disse que seus familiares foram usados como “massa de manobra” por pessoas com “ausência de caráter”. Como se vê, Aécio Neves não conseguiu reconhecer a própria voz nas impressionantes gravações, nas quais o linguajar empregado mostra bem o alto nível político do senador, que se diz injustiçado. É mais um parlamentar a se considerar perseguido político, como Dilma, Lula, Dirceu, Temer e tantos outros costumam fazer. Os perseguidos deveriam imitar Lula e se queixar à OEA e à ONU, Se não der certo, poderiam recorrer também à Sociedade Protetora dos Animais, em última instância, como Sobral Pinto fez para que cessassem as torturas a preso político Arthur Ernest Ewert, codinome Harry Berger, no Estado Novo de Getúlio Vargas e Filinto Muller. (C.N.)

14 thoughts on “Piada do Ano: Aécio sobe à tribuna e se diz indignado com a “injustiça”

    • Prezada Tereza
      Me permita complementar teu comentário:
      “A falta de dignidade e hombridade dos políticos brasileiros só é comparável com a de ditadores.”
      Direi e afirmo que, também eleitores e de parcela da sociedade brasileira, se tiveram em algum momento, perderam a dignidade e a hombridade.
      Abraço e saúde.
      Fallavena

      • Sem dúvida, mas eu vejo a perda de valores dos brasileiros como consequência de governos paternalistas, resultando num povo mimado, com indivíduos que não se responsabilizam por seus destinos. Fácil virar massa de manobra, não é?

  1. É muito cinismo, o sujeito é pego pedindo ao empresário dinheiro, oferecendo diretoria na vale e ainda acha que é trama, trama é o que ele fez e pior ainda, o stf mandar ele de volta ao senado, é muito descaramento, ele deveria estar respondendo pelo crime que cometeu, enquanto a justiça age desta forma, sempre haverá corruptos no Brasil, é uma deixa para salvar Michel Temer, perdi as esperanças de um país mais justo e honesto destes poderes.

  2. Um palhaço, idiota, ridículo, imbecil, simplesmente!

    Faz da tribuna do senado o seu palco para suas pantomimas, seus espetáculos deprimentes, degradantes, em defesa do que justamente não tem e desconhece:

    HONRA E CARÁTER!

      • Aquela casa, faz muito, virou apenas palco para palhaços, invasores, quadrilheiros, negociantes, imbecis e sugadores.
        Fora dele, os palhaços que pagam impostos e sustentam as orgias e desmandos dos três poderes.
        É preciso dedetizar tudo! mas para isto, os ratos precisam ser presos e eliminados da política.
        Mas para isto, precisamos de votos sérios e éticos, sem ou com comprovante escrito.
        Fallavena

  3. Como confiar na justiça? Um exemplo: o médico monstro, Abdelmassih por autorização da justiça vai cumprir prisão domiciliar. Chegando em casa deve retornar para a prisão por ordem da justiça. Chegando na prisão, é autorizada novamente a prisão domiciliar. Parece jogo de ping pong. Lembro-me do saudoso Flávio Rangel comentando um caso semelhante – dizia ele que na porta da delegacia encontrara alguém que ia e vinha, e ele não sabia se o cara estava saindo ou chegando mais uma vez à prisão.
    Eu acredito em armação, perseguição! Palavra de dois notáveis bandidos que saem delatando para reduzir suas penas. Nem indiciados foram.

  4. Pequena correção: não no caso de Prestes que Sobral Pinto invocou a lei de proteção aos animais; mas no de Arthur Ernest Ewert, a quem a Polícia de Filinto Müller enlouqueceu na tortura. Prestes, ao contrário da lenda, jamais foi torturado.

  5. E dignado com a “justiça”.

    S. Exa. não se dignou de ouvir-nos.

    Dignou-se a autoridade ouvir as declarações do indiciado.

    Digne-se V. Exa. aceitar as nossas homenagens.

  6. O senador é, definitivamente, um incapaz! Caráter, honra, dignidade, ética, talvez nunca tenha tido.
    Só pessoas do mesmo desnível, imoral e venal pode entender o que tentou dizer para se defender.
    E assim faz porque sabe que, na casa onde está, no meio no qual vive e desempenha funções, entre o leitorado e a sociedade, pessoas (???) como o senador Aécio “passam por cima” de coisinhas assim.
    Calando, fugindo do combate, deixando passar tudo, permitiu-se que o país atingisse tamanho grau de decadência moral e ética.
    Se a parte boa da sociedade e que ainda existe, não assumir a frente para defender seus direitos e princípios, continuará caindo até o fundo ou após o fundo do poço. Lhe restará somente calar ou juntar-se a turba geral.
    Fallavena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *