Piada do ano ! Ala moderada tenta conter queda de Russomano e quer Bolsonaro fora da propaganda

Receio de que a estratgia acelere o derretimento do candidato

Gustavo Schmitt
O Globo

Sem conseguir interromper a queda de Celso Russomanno nas pesquisas, a ala moderada da campanha do candidato do Republicanos prefeitura de So Paulo pressiona para retirar as imagens do presidente Jair Bolsonaro da propaganda eleitoral.

O tema polmico na campanha e sofre forte resistncia de apoiadores do presidente. A associao de Russomanno com Bolsonaro havia sido intensificada no horrio eleitoral no ltimo final de semana. A ttica veio junto com mais acenos no discurso base bolsonarista. Alinhado com o presidente, Russomanno chegou a dizer que se a vitamina D fosse distribuda em larga escala poderia ter salvo muitas vidas de vtimas da Covid-19. A afirmao no tem comprovao cientfica.

ALERTA – A guinada bolsonarista, no entanto, acendeu o alerta na campanha aps o derretimento do candidato aumentar na pesquisa do instituto Ibope desta segunda-feira. Segundo a sondagem, o prefeito Bruno Covas (PSDB), que concorre reeleio, lidera com 32% das intenes de voto. Na segunda posio, aparece Guilherme Boulos (PSOL) com 13%, em situao de empate tcnico com Russomanno, com 12%, e Mrcio Frana, do PSB, que tem 10%. No incio de outubro, Russomanno liderava o Ibope com 25%.

O horrio eleitoral de Russomanno desta tera-feira no deve exibir imagens de Bolsonaro. O marqueteiro Elsinho Mouco optou por focar nas propostas do candidato de maior apelo popular. A pea dar destaque ao auxlio paulistano, que um complemento ao auxlio emergencial do governo federal, e ao vale-creche, entre outras promessas.

APOSTA E RISCO – A estratgia de Russomanno de priorizar a associao de sua imagem do presidente no encontra eco em seu prprio partido, o Republicanos. Aliados dizem que a sigla no foi consultada e que trata-se de uma escolha do prprio candidato. A comunicao da campanha sempre tratou o caso como uma aposta e um risco que Russomanno assumiu. A gesto de Bolsonaro reprovada por 48% dos paulistanos, segundo o Datafolha. O percentual, ainda de acordo com o instituto, quase o mesmo da taxa de rejeio de Russomanno nesta eleio : 47%.

Para apoiadores do presidente, no entanto, o raciocnio inverso e a rejeio no o problema. Doador da campanha, o empresrio Otavio Fakhoury afirma que Russomanno deve focar em conquistar os 24% que aprovam o governo Bolsonaro em So Paulo, patamar que j seria suficiente para o candidato chegar ao segundo turno. O marqueteiro Elsinho Mouco tem sido alvo de crticas:

“O importante agora o Bolsonaro aparecer na campanha do Celso. O Elsinho Mouco da velha publicidade. O marketing vencedor o digital. Espero que os ltimos programas eleitorais mostrem claramente o apoio do Bolsonaro a ele (Russomanno). Tinha pouca associao com Bolsonaro no rdio e TV”, afirma o empresrio Otvio Fakhoury, que doou R$ 55 mil ao candidato e est entre os apoiadores mais influentes de Russomanno.

RADICAL – A entrada de Fakhoury na campanha veio aps a participao do secretrio executivo do Ministrio das Comunicaes, Fabio Wanjgarten. Alm dos dois, nos ltimos dias a ala bolsonarista da campanha tambm passou a contar com Sergio de Lima, marqueteiro do Aliana pelo Brasil, partido que o presidente Bolsonaro pretende criar. O grupo visto como radical pelos estrategistas da campanha, que defendem que o candidato evite polmicas e desgastes.

Eles atribuem deslizes de Russomanno presso desses apoiadores. Um dos casos seria uma declarao na semana passada, quando o candidato levantou suspeitas sobre os testes da Coronavac no Butantan. Na ocasio, ele chegou a dizer que as doses no foram aplicadas em pessoas doentes o que, segundo especialistas, no faz sentido j que vacinas so feitas para evitar o vrus e no para tratar.

Ainda assim, o candidato tem dado sinais nos ltimos dias de que est mais sensvel aos apelos do grupo bolsonarista. Na noite de segunda-feira, Russomanno declarou apoio suspenso dos testes do imunizante do Butantan pela Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa). O tema virou motivo de disputa entre o governador Joo Doria (PSDB) e Bolsonaro com vistas eleio de 2022. Poucas horas antes, Russomanno havia se encontrado com deputados estaduais bolsonaristas do PSL, como Gil Diniz, Frederico D’Avila e Castelo Branco, entre outros.

LIVES – O candidato tambm aumentou a sua participao em lives de youtubers bolsonaristas. No entanto, para a ala moderada da campanha, as lives so praticamente incuas e tm pouca audincia algumas registraram menos de 100 pessoas assistindo.

Nos bastidores, aliados de Russomanno afirmam que ele alvo de fogo amigo e est isolado em seu prprio partido. O candidato tem feito campanha pelas ruas somente com cabos eleitorais pagos e apoio de dois vereadores do partido: Z Turin e Andr Santos. Deputados estaduais da legenda, que so alinhados com o governo de Joo Doria, no costumam aparecer.

O presidente do Republicanos, Marcos Pereira, se afastou da campanha e, segundo aliados, no fala com Russomanno pessoalmente h quase trs semanas e so raros os contatos por telefone.

FALTA DE RECURSOS – A campanha de Russomanno reclama da falta de recursos e do distanciamento de Pereira. A estimativa de que o Republicanos distribua cerca de R$ 100 milhes do fundo eleitoral. Na primeira parcial, Russomanno declarou R$ 1, 3 milho Justia Eleitoral. Hoje, a campanha estima que a verba total prevista seja de R$ 4 milhes, mas esse bolo seria dividido tambm com os candidatos a vereador. Para efeito de comparao, o rival Bruno Covas (PSDB), que concorre reeleio, declarou receita de mais de R$ 13 milhes.

Pereira teria dado prioridade eleio de candidatos ligados igreja universal nas Cmaras Municipais em detrimento da campanha do candidato. Com isso, a rusga tem se aprofundado. A campanha insistiu com Pereira que precisaria de mais dinheiro na reta final para aes de impulsionamento digital, mas ele teria fechado as portas e recomendou a Russomanno que recorresse a amigos empresrios, o que gerou desconfianas em ambos os lados.

Aliados tambm atribuem o afastamento de Pereira a uma ao para manter uma ponte com o governador Joo Doria (PSDB). Hoje, o partido ainda mantm no governo Doria a secretaria estadual de Esportes sob o comando de Aildo Rodrigues Ferreira dizem que na prtica ele quem cuida das finanas do Republicanos e da campanha de Russomanno, o que seria uma fonte de problema.

MAL ESTAR - A manuteno dos cargos na gesto Doria tem gerado mal estar e estrategistas de campanha defendem que o partido saia do governo. Russomanno tem sido cobrado sobre se no seria incoerente atacar a associao de Doria com Covas uma vez que seu partido se mantm na base de apoio a gesto estadual tucana. “Isso uma questo dos deputados estaduais e de uma negociao da campanha de 2018. No tem nada a ver com a minha eleio”, diz Russomanno.

Pereira atribui falta de recursos da campanha ao prprio Russomanno. Em entrevistas, ele j disse que o partido se programou e assumiu compromissos, mas que o candidato se negava a usar o fundo e quando reconsiderou a ideia de usar o dinheiro j era tarde demais. Em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro, padrinho poltico de Russomanno na eleio, chegou a estimular a campanha “no vote em quem usa o fundo”.

Oficialmente, o presidente do Republicanos est empenhado em sua candidatura sucesso do presidente da Cmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Procurado, Marcos Pereira no quis se manifestar.

11 thoughts on “Piada do ano ! Ala moderada tenta conter queda de Russomano e quer Bolsonaro fora da propaganda

  1. O Russomano o mais autntico “cavalo paraguaio” da poltica brasileira.
    Sempre sai na frente, mas chega atrs, isto j velho.
    No Brasil uma temeridade concorrer com quem j esta no cargo.
    Dificilmente perde a reeleio, assim tambm acontecer com o Bolsonaro, por mais mandinga que faam.
    O z povinho adora o poderoso de planto, mesmo que tenha herdado o cargo.

  2. Pautas morais como conservadorismo e defesa da famlia no sustentam a popularidade de nenhum governante de forma consistente. Com o tempo o que as pessoas querem saber do cotidiano, de como vo sobreviver e sustentar a famlia. O desemprego no Brasil alcana 40 milhes de pessoas. As que esto empregadas mal conseguem o bsico. E o governo no tem nenhum plano de gerao de empregos e renda. Os candidatos apoiados pelo governo esto derretendo em todos os Estados. Pra no dizerem que falo do Bolsonaro os candidatos petistas tambm esto bastante mal avaliados nas pesquisas. As urnas podem revelar grandes surpresas. Mas ser que a sociedade vai aguentar uma terra arrasada at 2022?

  3. Agora o candidato do Bolsonero j perdeu, se tivesse ficado quietinho talvez ainda estivesse no segundo turno. O Bolsonero vai provar que hoje o nosso Mick Jagger.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.