Piada do Ano! Coronel Lima propôs devolver uma propina por medo da Lava Jato

Imagem relacionada

Desta vez, Maria Rita, mulher do coronel foi presa junto com ele

Camila Mattoso
Folha

O executivo da Engevix José Antunes Sobrinho afirmou em delação premiada que o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Michel Temer, chegou a propor a devolução do valor pago de R$ 1 milhão de propina usando como justificativa o andamento da operação Lava Jato. O dinheiro, segundo a colaboração do empresário, foi a pedido do ex-presidente Temer e do ex-ministro Moreira Franco, ambos presos preventivamente nesta quinta-feira, para o MDB na eleição de 2014.

Segundo Sobrinho, o valor foi pago por meio de uma empresa que não tinha ligação com os políticos, utilizando um contrato fictício com uma empresa do coronel Lima.

TOCA O TELEFONE – Meses depois do pagamento, o executivo disse que recebeu uma ligação do amigo de Temer, em 2015, e combinaram de se encontrar no meio da rua.

“Eu recebo a ligação do coronel, querendo falar urgente, ele disse que caminhava comigo na rua. Ele foi ao Rio, encontrou comigo, nós caminhamos a rua Rio Branco, da altura da Assembleia Legislativa, até a Eletrobrás, na Presidente Vargas. E no caminho, para minha surpresa, ele fala que houve uma decisão, se referindo ao ex-presidente, de devolver o dinheiro recebido. Devolução do R$ 1 milhão”, afirmou Sobrinho.

“Eu não estava entendendo bem o que estava se passando. E eu disse: se você tiver interesse, vai à tesouraria da Engevix e entrega. Ele deu a entender que por causa da Lava Jato, que a gente estaria contaminando situações com o vice-presidente ou com ele”. O delator afirmou à PF, no entanto, que o dinheiro não foi devolvido e que ele nunca entendeu muito bem a conversa.

Sobrinho também contou à polícia que Lima cobrou impostos para conseguir ficar com R$ 1 milhão livre. “O Lima acresceu os impostos, isso eu sei, para que ele recebesse líquido o valor de R$ 1 milhão”, disse.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Essa ideia de tentar devolver a propina parece mais uma Piada do Ano. O coronel Lima queria agir da mesma forma do que o ex-assessor presidencial Rocha Loures, que devolveu a mala de dinheiro da JBS e depois ainda fez um depósito judicial de R$ 35 mil, para completar o valor de R$ 500 mil. Com isso, Loures se tornou réu confesso, exatamente o que Lima iria fazer, caso devolvesse a propina. É uma maluquice atrás da outra. (C.N.)

3 thoughts on “Piada do Ano! Coronel Lima propôs devolver uma propina por medo da Lava Jato

  1. Quem lucrou de verdade com esse tal Coronel Laranja se tornar figura pública foi o Ozzy Osbourne que pode descobrir o paradeiro da sua irmã gêmea, abduzida e enviada para o Brasil pelas forças satanicas que o Ozzy comenta nas musicas do Black Sabbath….
    Estava no Brasil há muito, vivendo com um capeta….

    Hora de torcer para a Justica braaileira não ser transformada em loja de armarinho que so vende meia e fralda geriátrica.

  2. Sr. Editor,

    Me desculpe mas a manchete está errada. Segundo aquele insigne juiz de uma corte superior (não lembro o nome) não é propina, é gorjeta, porque em espanhol propina é gorjeta.

    Este é o Brasil ao qual chegamos graças à “esclarecida’ liderança tucano-petralha!

  3. Como sou mais realista que o rei vamos lá. O coronel queria devolver o milhão com medo da Lava Jato do Sergio Moro que é ministro do Bolsonaro que é pai do Pit Bull.
    Pela lógica Orweliana o culpado não é o porco da revolução dos bichos, hehehe, é o cachorro pit bull.
    E toca o enterro funesto do coronel ao som da fanfarra canhota entoando o hino da Internacional socialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *