Piada do Ano ! Dono da Havan diz que não é bolsonarista e que não produz fake news

Hang rechaçou a hipótese de entrar para a política partidária

Deu no O Tempo

Investigado no inquérito que apura o financiamento a uma rede de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional, o dono da rede de varejo Havan afirmou à revista Veja que não é bolsonarista e que não pretende entrar para a política no futuro. Ele também negou que produza notícias falsas.

“Eu não falo com o presidente (Jair Bolsonaro) há uns quinze dias. Estive em Brasília há três meses, na posse do ministro da Justiça. Fui com outros empresários. Não sou bolsonarista como dizem”, disse Luciano Hang, completando:

“PATRIOTA” – “Naquilo que o governo fizer certo, vou defendê-lo. Naquilo que fizer errado, vou criticá-lo. Muitos empresários não se envolvem na política com medo de receber represália em qualquer órgão, seja municipal, estadual ou federal. Eu me envolvi para mudar isso e ajudar a reduzir a burocracia para não ficarmos à mercê de um burocrata. Sou um ativista, um patriota, querendo um país livre e com economia mais liberal.”

Luciano Hang também negou que a proximidade com o governo tenha ajudado a empresa e afirmou que só passou a aparecer mais falando de política pois começaram a surgir notícias, inclusive entre bolsonaristas, de que suas lojas seriam de petistas como Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva. Ele reconheceu que às vezes se envolve em confusões. “Não tenho inimigos pessoais, mas sou brigão”, disse Hang, rechaçando uma carreira na política.

“Quando as pessoas perguntam se quero ser político, digo que nem aprendi a ser comerciante. Estou com 57 anos de idade e não vou aprender a ser político nunca. (…) Eu estive em Brasília na época do lançamento do partido (Aliança para o Brasil, que o presidente Bolsonaro quer fundar). Fui dar um abraço nas pessoas que lá estavam. Mas eu não me filiei e não vou me filiar. Não quero perder a independência de falar o que quero”, completou Hang, que ainda brincou com a aparência e os apelidos de “Véio da Havan” e “Zé Carioca”.

7 thoughts on “Piada do Ano ! Dono da Havan diz que não é bolsonarista e que não produz fake news

    • Ser Bolsonarista é aderir ao ideário da pessoa. O que é muito pior do que aderir ao ideário de um partido. Exatamente para isso existem os partidos. Para aglutinar em cidadãos que comungam de um mesmo ideário.

  1. O Veio da Havan eh o tipico “empresario” brasileiro vira-lata de norte americani: Diz defender o “livre mercado”, mas quer viver as custas do estado.
    BNDES mandou lembranca Veio da Havan.

  2. Tomou dezenas de empréstimos do BNDES (com juros camaradas) mas vive criticando a intervenção na economia, programas sociais e pedido Estado mínimo.
    Dono de empresa que adotou símbolo estrangeiro, embora vista Verde e Amarelo. Cafona…
    Foi processado por sonegação de contribuições previdenciárias (condenado em duas instâncias, o crime acabou prescrevendo antes de cumprida a pena).
    Praticou assédio direcionado aos funcionários elna época das eleições.
    Mais uma vez, recentemente, teve sua empresa envolvida em sonegação…
    Apoiou (e financiou?) Bolsonaro..

    Isso é uma pessoa do bem?

  3. Pois é… Além de tais ataques não serem liberdade de expressão, costumam ser justamente ataques à liberdade de expressão.
    Atacam Felipe Neto (nem sou admirador desse bostinha) para que de cale.
    Atacam Xuxa (nem sou admirador dessa bostinha) porque apoiou Felipe Neto.
    Atacam jornalistas para que sejam demitidos…
    …atacam a imprensa para que perca audiência e sinta a necessidade de bajular o governo para sobreviver. Atacam qualquer eleitor crítico de Bolsonaro para que tranquem os perfis, reduzindo o alcance de críticas ao presidente.
    Nada disso é liberdade de expressão. Pelo contrário, são ataques à liberdade de expressão. Que contam com a conivência das redes sociais. Em especial, Twitter e Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *