Piada do Ano! “Ele falou a verdade”, diz Mourão sobre depoimento de Pazuello à CPI

Imagem

Charge do Clayton (O povo/CE)

Guilherme Mazui
G1 — Brasília

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (21) que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi “firme”, “seguro” e “falou a verdade” nos dois dias de depoimento à CPI da Covid. General da ativa do Exército, Pazuello foi o terceiro dos quatro ministros da Saúde nomeados pelo presidente Jair Bolsonaro teve até o momento.

O militar depôs na CPI na quarta (19) e quinta-feira (20) e foi acusado por senadores de mentir e de cair em contradição, pelo menos15 vezes…

ELOGIO AO AMIGO – Perguntado nesta sexta sobre o desempenho de Pazuello, Mourão, que é general da reserva do Exército, elogiou o ex-ministro.

“[Pazuello] apresentou as razões dele, aí tem aquele contraponto de sempre: ‘Ah, tá mentindo, tá isso, tá aquilo’. Isso faz parte do dia a dia da CPI. Eu acho que o Pazuello foi firme, foi seguro e não deixou nada sem resposta”’, disse Mourão.

Questionado se Pazuello mentiu em temas como as recomendações do governo para o uso de hidroxicloquina, remédio com ineficácia comprovada contra Covid-19, Mourão disse que o general falou a verdade. – “Eu conheço o Eduardo Pazuello já há bastante tempo. Não tenho ele como um mentiroso. Para mim, ele falou a verdade”, afirmou Mourão.

DEPOIMENTO – Ao todo, foram mais de 16 horas de depoimento do ex-ministro. À comissão, Pazuello deu explicações sobre o processo de aquisição de vacinas, as negociações sobre vacina com a farmacêutica Pfizer, as informações repassadas ao presidente da República, a atuação da pasta sobre o tratamento precoce e o colapso do oxigênio em Manaus no início do ano.

Segundo levantamento do relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), Pazuello mentiu ou se contradisse pelo menos 15 vezes. Após o depoimento, Renan defendeu a contratação de agências que fazem checagem de fatos para ajudar nos trabalhos da comissão.

Pazuello foi questionado várias vezes pelos senadores sobre a recomendação para produção e distribuição de cloroquina. O general disse que o presidente Jair Bolsonaro não deu, “em hipótese alguma”, ordens diretas sobre tratamento precoce, que envolveria o uso do remédio contra a doença, embora  Bolsonaro defenda quase que diariamente o uso do medicamento contra Covid-19.

TRATAMENTO PRECOCE – Sobre a plataforma “TrateCov”, do Ministério da Saúde, que recomendava o tratamento precoce a pacientes com sintomas que podem, ou não, ser da Covid-19, inclusive com a indicação de cloroquina, Pazuello disse que a plataforma “nunca entrou em operação”. Mas o aplicativo chegou a ficar disponível e foi retirado do ar em 21 de janeiro.

Em 19 de janeiro, porém, o Ministério da Saúde lançou o aplicativo em Manaus, com participação de Pazuello. O evento foi, inclusive, registrado pela TV Brasil, emissora pública financiada pelo governo.

10 thoughts on “Piada do Ano! “Ele falou a verdade”, diz Mourão sobre depoimento de Pazuello à CPI

  1. Há uma nova CPI à vista? Se ficar comprovado, que, realmente, foram os serviços de monitoramento e controle norte-emiricanos, que teriam descoberto o contrabando de madeiras, com combertura do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, aí o Congresso Nacional, de ex-officio, vai querer saber do governo federal: “Por que o suposto crime não foi detectado pelos órgãos do Fisco e Segurança da União? Para que servem: Receita Federal, Policial Federal, ABIN, GSI……? Eles têm autonomia, ou estão a serviço do Palácio do Planalto?
    Pela defesa ferrenha que faz do ministro Ricardo Salles e suas aparições juntos, com ares de intimidade, Bolsonaro se esforça para deixar claro que o titular do Meio Ambiente, é o queridinho dos seus assessores. Essa aproximação siamesa pode ser entendida como um agravante, se estabelecida uma cumplicidade entre os dois.
    Outro complicador: quando Flávio Bolsonaro corria pelos quatro cantos, em busca de algo que o safasse das investigações sobre as Rachadinhas, o senador teria recebido ajuda do Gabinete de Segurança Institucional – GSI, através do seu comandante, o general Augusto Heleno.
    Mais uma vez o Congresso Nacional perguntaria: “Esses Órgãos de Segurança do Estado, mantidos pelo suor da massa produtiva, têm como função institucional acobertar, ou se omitirem diante dos delinquentes chapas-brancas?”

  2. E tinha gente achando o mourão era mais sensato que o louco, rsrs… que de loucos, eles não tem nada.

    Só tem loucura pelo dinheiro dos outros que produzem e se matam de trabalhar pra sustentar essa corja toda.

    Vampiros do povo!
    Punto e basta!
    JL

  3. 108 bilhões de reais são os gastos com as Forças Armadas.
    13º maior do mundo.
    O contingente das três Forças Armadas são enormes, especialmente da Marinha, em comparação com as armas que possui. Mais gente do que embarcações.
    O oficialato tem privilégios como residencias e carros oficiais,

  4. O mandato do Bolsonaro está sendo importantíssimo.
    Quem sonha com o impedimento do “tosco” já percebeu que não é um sonho e sim um pesadelo; pois quem irá para o lugar dele será o Mourão; este mesmo daí de cima, outro “descarado cara de pau”.
    Como vamos resolver isto?!!!!
    Vamos orar e trabalhar para manter os salários deles.

  5. O Mourão está sendo coerente, para ele o que o colega de farda disse é a mais pura verdade. Seria incoerente se dissesse o contrário, que o colega é um rematado mentiroso, coisa que é.

  6. Se o vice diz que o pardieiro disse a verdade, então trata-se da verdade dos pinóchios. Por aí dá pra perceber o significado da palavra verdade para os generais brasileiros: pruuuuuk!!!

    Vade retro, mitômanos!!!

    Se o vice disse que o pardieiro falou a verdade, então trata-se da verdade dos pinóchios. Por aí dá pra ver o significado de verdade para os generais brasileiros: pruuuuk!!!!!

    Vade retro mitômanos!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *