Piada do Ano: FHC diz que não será candidato na eleição indireta do pós-Temer

FHC está em campanha e todo dia dá entrevista 

Mariana Sanches
O Globo

Interpelado na tarde desta quarta-feira sobre se apresentaria candidatura em uma eventual eleição indireta, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso respondeu bem-humorado: “Eu? Olha para a minha cara, minha idade. Está louco?” — disse FHC, que está com 85 anos.

O tucano afirmou que o país ainda não vislumbra uma saída satisfatória em um eventual pós-Temer e que isso explica porque o PSDB ainda não se decidiu sobre se manterá ou não o apoio ao presidente, alvejado há uma semana por denúncias de corrupção no bojo da delação do empresário da JBS Joesley Batista:

“Temos que ter responsabilidade. Não pode tomar uma decisão a respeito de um governo sem saber qual é o outro passo. Hoje a situação se agravou. Viu-se em Brasília reações do tipo inaceitável, de violência” — afirmou, comentando a depredação ocorrida na Esplanada dos Ministérios.

SITUAÇÃO INSTÁVEL — “Não pode dizer ‘sai do governo’, ‘não sai do governo’, ‘fica no governo’ sem tomar em consideração o que está acontecendo. A situação é muito instável no Brasil. Acho que responsavelmente temos que pensar sempre: e amanhã? Vai dizer: ‘Eu não brinco mais’. Mas o que você vai fazer amanhã. Ainda estamos elaborando esse amanhã. E isso não é só o PSDB. É o Brasil inteiro”, disse.

Em relação a uma eventual saída de Temer, FHC notou que o presidente tem perdido legitimidade para o cargo dia após dia. “O Brasil inteiro está inquieto porque está sentindo que está havendo um esvaziamento do poder, do que delegamos para que seja feito, de legitimidade e é preciso reconstruir essas formas de ação efetivas do Estado”.

Apesar disso, o ex-presidente não quis comentar um cenário de eleição indireta nem um eventual acordo com o PMDB para que Temer saia e seja substituído por um nome de conservação. “Eu não sei nem se vai haver esse caso” — disse.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Pode ser até que FHC não seja candidato à eleição indireta para suceder Temer, se não der certo a costura que desde a semana passada está tentando fazer com o PT, para unir as duas grandes bancadas. Mas ele é candidatíssimo, na onda do Konrad Adenauer, eleito para governar a Alemanha aos 85 anos. Da mesma forma que afirmou “esqueçam tudo o que eu escrevi”, FHC vai pedir que esqueçam tudo o que ele disse. (C.N.)

6 thoughts on “Piada do Ano: FHC diz que não será candidato na eleição indireta do pós-Temer

  1. O FHC se tivesse vivido no antigo Egito, já teria sido mumificado.
    A situação deve estar tão ruim, que até esta criatura retornou do ostracismo que o próprio PSDB o condenou.
    A sua falecida mulher, chamava-o de “Narciso”, o grego que admirava a própria beleza.
    Agora passou a se achar também um belo exemplo de alguém que poderá ser o salvador da pátria.
    FHC, lula, Dilma e Temer, decididamente não.Quem sabe então o tiririca, que pior não fica.

  2. Chamada de notícia no Yahoo diz que FHC, Lula e Sarney estariam articulando a sucessão de Temer, a fim de evitar a ‘instabilidade’ do país. Partindo desse trio, imagine-se qual deverá a ‘estabilidade’ pretendida…

  3. Uma parte do que esta acontecendo agora, deve-se em parte a este idiota, demagogo e presunçoso. Deve-se lembrar que este cara chamou o povo de vagabundo e analfabeto. Ele foi o que deu início ao mensalão, petrolão com o seu projeto de compra de votos para implantar a reeleição.

  4. Chamo atenção dos amigos para os cinco minutos iniciais deste vídeo, gravado na noite de terça-feira (23/05). Observem como as posições de Ciro Gomes são as mais coerentes e lúcidas diante das turbulências que estamos vivendo. O presidente impostor Michel Temer está nas mãos do TSE, entendo que se ‘cair’ sairá blindado e outra vez a culpa recairá sobre a presidente deposta Dilma Rousseff. E quem ganhará com isto, sabendo que será outra sucessão forçada, é o conservadorismo outra vez em detrimento do conjunto da população. Que se resolvam no Congresso ou nos tribunais, às claras, os implicados em falcatruas que buscam autodefesa nessas conformações golpistas. As reformas é que precisam ser travadas, mas essas os construtores da ‘unidade nacional’ se mostram desinteressados em interromper e de qualquer forma o enfrentamento deve ser feito independente do governante de plantão. http://www.facebook.com/cirogomesoficial/videos/1292607500859926

    A correlação de forças na ‘República de Bananas’, neste momento, está assim: Henrique Meirelles (JBS-TV Globo), Michel Temer (STF-TSE), Nelson Jobim (FHC-Lula). A depender desses comandos felizmente não há consenso, pois nem Brasil melhor se pode imaginar em torno de seus agentes como no link adiante fundamento: http://www.facebook.com/valmor.stedile/posts/1892363967646532

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *