Piada do Ano! O próprio Haddad desmoraliza as acusações contra Bolsonaro

Resultado de imagem para haddad na sabatina de o globo

Haddad atacou o general Mourão usando fake news

Carlos Newton

As últimas semanas foram marcadas pelo ataque maciço ao candidato Jair Bolsonaro e às fake news que sua campanha desfechou contra o adversário Fernando Haddad. A mídia caiu dentro, abrindo um processo de demonização das redes sociais e das técnicas (digamos assim) que teriam sido utilizadas para destruir o candidato do PT. Quem estivesse alguns anos fora e repentinamente voltasse ao Brasil, ao deparar com a virulência do noticiário, julgaria estar em curso um novo duelo entre o Dragão da Maldade e o Santo Guerreiro, com Fernando Haddad no papel do mocinho e Jair Bolsonaro como bandido.

Mas as coisas não são bem assim. Não há santos aqui nesta eleição, todos têm algum lado altamente negativo, é preciso entender que os eleitores precisam escolher o menor pior. Apenas isso.

NOTÍCIAS ILUSÓRIAS – Na reta de chegada, para quem somente agora passou a acompanhar o noticiário, fica claro que o PT está sendo vítima de insidiosas manobras, como se fosse um partido imaculado, ao invés de condutor do maior esquema de corrupção já implantado no mundo, e com ramais espalhados pelo exterior, financiados pelo BNDES e com garantia do Tesouro Nacional, vejam como Lula da Silva era generoso com seus aliados.

E agora veio a desmoralização – Cuba está inadimplente com o BNDES pelo Porto de Mariel, mas o Brasil continua mantendo em dia o pagamento pelo programa Mais Médicos, uma iniciativa equivocada, pois importar médicos é uma ofensa a seus profissionais. 

FAKE NEWS – Voltando às fake news, na verdade os partidos usaram e abusam de tudo nestas eleições. Culpar exclusivamente Bolsonaro é irreal, injusto e improcedente. A vantagem obtida por ele deriva do simples fato de ser o preferido, e por isso o Whatssapp funcionou mais a favor dele do que para Haddad.

Nesta terça-feira, às vésperas do segundo turno, a Organização Globo mobilizou suas forças numa derradeira sabatina que poderia ser fundamental para Haddad, mas deu tudo errado. Vaidoso e despreparado, o candidato do PT acabou cometendo a mesma irregularidade que denuncia estar sendo cometida pelos adversárioa – difundir a agora famosa fake news.  

HADDAD INSISTIU – Durante a sabatina, ao dizer que o adversário Jair Bolsonaro era “figura desimportante no meio militar”, mas representa “o que sobrou dos porões (da ditadura)”, Haddad o cantor Geraldo Azevedo e chamou Mourão de torturador. Mais adiante na entrevista, voltou ao tema e destacou que teme uma gestão presidencial “com um vice torturador”.

— (Bolsonaro) É figura desimportante no meio militar. Mas o Mourão, por exemplo, ele próprio foi torturador. Geraldo Azevedo declarou até em um show que foi pessoalmente torturado pelo Mourão — frisou Haddad.

Confrontado com a negativa de Mourão, após a sabatina, Haddad indicou que Geraldo Azevedo fosse ouvido sobre o caso. “Entrevista o Geraldo Azevedo” — sugeriu Haddad ao repórter, sem saber que o músico já tinha pedido humildes desculpas ao general vice de Bolsonaro.

###
P.S.Conforme já assinalamos aqui na TI, a mídia teme que Bolsonaro corte as verbas de propaganda. Como todos sabem, a mídia é capaz de tudo em troca dos 30 dinheiros, pouco está se incomodando com o interesse público. Apenas isso. (C.N.) 

11 thoughts on “Piada do Ano! O próprio Haddad desmoraliza as acusações contra Bolsonaro

  1. este pau mandado do prisioneiro lularápio da silva é um poste sem luz, sem caráter e sobretudo, um grande mentiroso.
    não se imagina como um verme desta magnitude tenha sido ministro da educação de nosso país. esta é a razão que todas as escolas públicas estão degradadas, pichadas, destruídas e nossa colocação nos índices de educação são os piores do mundo. haddad é o boçal ambulante transvestido no pinóchio do nove dedos.
    Vexame total, zero à esquerda.

  2. O problema é que a mídia dos 30 dinheiros não publicou nem manchetou (desculpem essa expressão )essa falsa notícia absurda, falada ao vivo no maior canal delas e ficou por isso mesmo como se dizia antigamente.
    E os entrevistadores não se indignaram por serem usados como propagadores /veículos desde absurdo. Daqui a pouco vão dizer que o exército torturou e executou o alferes Joaquim José da Silva Xavier.
    O professor Haddad não sabe ao menos fazer conta?
    Francamente.

  3. -As quadrilhas devem estar preparando alguma coisa suja.
    -Não se desiste tão facilmente quando o risco de se perder dinheiro e muitas outras coisas estão em jogo.
    -Esperemos cientes…

  4. O que eles tem medo, é que os PJs da globo, com seus salários milionários, tenham que passar pagar os 27,5 % de imposto de renda pessoa física, ao invés dos 3,5% atuais como pessoa jurídica.
    Também os 11% de desconto para a previdência, e mais os 22% do empregador, contra o nada descontado atualmente.
    A pejotização do trabalho individual, nada mais é que um roubo ao erário público e uma injustiça ao restantes dos brasileiros, obrigados a pagar estes impostos contribuições.
    Isso é apenas um minúsculo motivo, existem outros bem mais cabeludos.

  5. Sabe do mais interessante? Conversando com alguns profissionais médicos, mais jovens e recém formados, eles demonstraram uma verdadeira ignorância política. Ou votaram em Alckmin ou no NOVO ou não votariam em Bolsonaro de jeito algum. Já os mais antigos e experientes, mais vividos, é Bolsonaro em peso. Temos então a influência de duas escolas sendo medidas politicamente. Aquela em que se privilegiava a vocação e essa agora com a influência da esquerda, suprimiu-se a vocação, pelo emprego melhor remunerado. O que vai acabar matando muita gente nos PS do país. A mídia faz o jogo do PT. Sabemos para onde o PT nos levará e por isso as redes sociais foram consequência e não causa do fracasso eleitoral do PT. A mídia dá um tiro no próprio pé ao trabalhar a vitória do PT nas urnas. Vende seu futuro e de seu país como se desconhecesse suas potencialidades ou tivesse por demais, se acostumado a receber sem trabalhar. O passado é um livro aberto e o PT foi uma escola do que não se fazer para manutenir a democracia do Brasil. Esconder o passado, é coisa, não de ignorantes, mas de idiotas. Talvez de gente inteligente, que não viva aqui, apenas ganhe aqui. O futuro com o PT, é a estatização de suas empresas. A emboscada a quem profana o regime.

  6. Eu não saberia dizer quem está mais desesperado e louco nesses últimos dias que antecedem as eleições, se o PT ou a mídia ou ambos, ao mesmo tempo.

    Acho que nem fazem cálculos sobre as fortunas que perderão com a eleição de Bolsonaro. pois teriam ataques, restando tão somente desqualificar o deputado de maneiras as mais ultrajantes e mentirosas.

    Haddad, o dissimulado, fez o mesmo com Mourão, quando o acusou de torturador, pois um dos nossos comentaristas também responsabilizou Bolsonaro de “entregar” os guerrilheiros do Araguaia para o Exército.
    Lembrei-lhe que o acusado tinha 16 anos nessa ocasião, logo, estaria distante desses acontecimentos.

    Pois bem, só se fala em democracia, liberdades individuais, direitos, ditadura, autoritarismo … evidentemente não só meras opiniões, mas amedrontar o eleitor, haja vista que esta derrota para as esquerdas será tão avassaladora que levarão décadas para se reagrupar e, na eventualidade de Bolsonaro fazer um ótimo governo, que o leve à reeleição, certamente alguns partidos de esquerda irão desaparecer.

    Quanto à mídia, deverá entrar em cena o profissional ético, legítimo, isento, cujo talento e criatividade deverão preponderar sobre os medíocres.

  7. O Haddad prometeu aumentar o bolsa família, o salário mínimo e baixar o gás no dia 1º de janeiro. Como o orçamento de 2019 já está aprovado, o governo teria de começar o ano com PEDALADAS FISCAIS para bancar estas promessas desviando recursos da saúde, segurança para aumentar o salário mínimo até dos aposentados. A Dilma caiu por isto.

  8. Se alguém puder me explicar o porquê da quase totalidade da esquerda brasileira se mantenha submissa a um partido tão baixo quanto o PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *