Piada do Ano – Ofensiva contra a Lava-Jato constrange e preocupa o Planalto

Resultado de imagem para ação contra a lava jato charges

Charge do Casso, reproduzida do Portal UOL

Paulo de Tarso Lyra
Correio Braziliense

O Planalto quer conter os ânimos dos aliados, especialmente do PMDB, que insistem em impor barreiras à Operação Lava-Jato. Pessoas próximas ao presidente Michel Temer ficaram surpresas com a proposta de emenda constitucional (PEC) sugerindo que os comandantes da Câmara e do Senado não poderiam responder por atitudes praticadas antes de assumir o posto. Interlocutores de Temer e do presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE), agiram e Jucá recuou.

O governo ainda assimila o desgaste com a nomeação de Moreira Franco como ministro da Secretaria-Geral da Presidência. A permanência de Moreira, com a manutenção do foro privilegiado, só veio após uma decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal. Foi, no entanto, uma decisão liminar e que poderá ainda ser analisada pelo plenário do STF, caso algum ministro requisite ou os autores das ações — PSol e Rede — solicitem isso.

MUITO DESGASTE – “Chega, já está bom o desgaste, né? Mas é algo difícil de controlar, porque não é só o PMDB que deseja isso. É um desejo de muita gente naquele Congresso”, reconheceu um aliado de Temer com trânsito livre no Congresso. A avaliação não é equivocada. Dos últimos 10 presidentes da Câmara, oito têm seus nomes citados na Lava-Jato. No Senado, os últimos sete — incluindo o atual Eunício e o governador do Acre, Tião Viana (PT) — também foram mencionados ou estão sob alvo de investigação.

O que mais assustou o governo em relação à PEC é que ela não foi proposta por um parlamentar qualquer. A ideia partiu do líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), um senador com ligações irrefutáveis com a gestão Temer (leia entrevista na página 3).

Na segunda-feira, após as avaliações generalizadas, especialmente no mercado, de que agia para salvar aliados investigados na Lava-Jato, Temer foi obrigado a se pronunciar, estabelecendo uma linha de corte clara: ministros citados estão garantidos; investigados serão afastados; e os que se tornarem réus, exonerados sumariamente.

JUCÁ HOSTILIZADO – Temer quer evitar problemas. O próprio Jucá foi hostilizado quinta-feira, ao desembarcar no aeroporto de Boa Vista. Aos gritos e palavrões, manifestantes lembraram o envolvimento dele no esquema investigado pela Operação Lava-Jato e reclamaram da PEC.

A assessoria do senador informou que ele foi “agredido verbalmente” pelo candidato derrotado à Prefeitura de Boa Vista em 2016 Jefferson Alves. Segundo a assessoria do parlamentar, Jefferson Alves estava esperando o ex-senador Telmário Mota (ex-PDT), adversário político do peemedebista que desembarcava no mesmo voo de Jucá.

FORO PRIVILEGIADO – O assunto Moreira teve o condão de reavivar o debate em torno do foro privilegiado. O virtual ministro da Justiça, Carlos Velloso, já admitiu, em entrevista ao Correio na série #xôprivilégio, ser contra qualquer tipo de proteção a autoridades públicas que pratiquem crimes. Repetiu ontem, em entrevista a uma rádio, que a medida não é republicana, por privilegiar um grupo de pessoas perante outras.

O ministro do STF Luis Roberto Barroso também suscitou o debate na Corte, ao afirmar justamente o oposto da PEC pensada originalmente por Jucá. Barroso propõe que os crimes cometidos por políticos antes dos respectivos mandatos devem ser julgados em primeira instância, não no Supremo.

Levantamento feito pelo Correio em 2016 mostrou que pelo menos seis dos 10 ministros já declararam publicamente o desejo de modificar o privilégio. São eles: Cármen Lúcia, presidente do órgão; Luís Roberto Barroso, que propõe uma vara especializada em Brasília; Marco Aurélio; Gilmar Mendes; Ricardo Lewandowski; e Celso de Mello. Morto em janeiro após um acidente aéreo, Teori Zavascki também era contra o privilégio.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A matéria é interessante, mais a versão de que o governo está “preocupado” com a investida do PMDB contra a Lava Jato é uma conversa fiada, candidatura forte à Piada do Ano. O Planalto está preocupado é com a crescente possibilidade de tal iniciativa dar errado e prejudicar ainda mais Temer & Cia. Ilimitada. E parece que a nomeação de Carlos Velloso também está se transformando em armação, mas pode dar errado e o ex-ministro aceitar o convite. Temer então terá de engolir, e a Lava Jato sairá fortalecida. Tudo é possível. (C.N.)

14 thoughts on “Piada do Ano – Ofensiva contra a Lava-Jato constrange e preocupa o Planalto

  1. Rapaz…

    SOMOS MESMO GOVERNADOS POR MERCENÁRIOS DA PIOR ESPÉCIE!
    Na época do Cabral deve ter naufragado na costa da Ilha de Vera Cruz algum navio-presídio repleto dos piores bandidos de todo o mundo, reunidos para um cruzeiro de saque, e, até hoje, os seus descendentes se mantêm como uma aristocracia nos topos dos poderes Executivo, Legislativo e, principalmente, no Judiciário da República Federativa do Brasil!!!
    Não tem outra explicação para existir, em um planeta tão grande, uma concentração tão colossal de bandidos em um pedaço de terra tão pequeno!

    Os senhores já viram a imagem do “CHEFETE DE POLÍCIA” beijando a mão do Renan Calheiros, mesmo depois de ter sido ofendido em público por este? Uma pessoa que se submete a esse tipo de rebaixamento apenas por dinheiro não têm o menor caráter.
    -Não tem orgulho próprio.
    -Não tem pátria.
    -Não tem princípios morais!
    -Não tem um filho para ser capaz de olhar nos seus olhos com altivez!
    -Não é digno de confiança!
    Enfim, não tem nada que possa ser chamado de “ser humano”, no sentido “humanístico” dado à palavra. Uma pessoa assim é capaz de matar a própria mãe e a família por status pessoal ou por dinheiro!!! Jamais um HOMEM DE CARÁTER aceitaria ser rebaixado a tanto, mesmo que estivesse passando fome e sede, para conseguir um mero cargo!
    -Já vi homens que morreram de pé, lutando, mas não aceitaram ser humilhados por bandidos.
    -Já vi homens que preferiram ficar desempregados, no olho da rua, mas não aceitaram ser destratados pelo patrão.
    -Já soube de muitas mulheres que preferiram pagar com a própria vida para não sofrerem a humilhação do estupro ou que ficaram desempregadas para não serem objeto sexual do chefe!

    Mas este homem…

    A cena deprimente está aqui:

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/02/1858691-chamado-de-chefete-de-policia-moraes-se-reune-com-renan-por-apoio.shtml

    Lembrou-me de uma reportagem do ANIMAL PLANET que mostrava um animal arrependido voltando ao bando e sendo obrigado a mostrar o traseiro, a se deitar no chão e a se submeter ao MACHO DOMINANTE para que este realizasse o ritual de humilhação e colocasse o recém-chegado no seu devido lugar na hierarquia do bando. No final do ritual, o animal, com o cheiro do macho dominante (urina?) impregnado em todo o seu corpo, reconhece perante todos a sua insignificância…
    Veja na foto a cara de animal domado, humilhado e assustado do nosso candidato a ministro. Só faltou se deitar no tapete…
    -A cena não reflete a mesma situação, agora revivida por animais ditos “racionais”?

    Se o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, em particular, e as elites dos Poderes Executivo e Legislativo, em geral, estiverem preenchidas por esse tipo de covarde, jamais seremos uma nação simplesmente porque eles não deixarão. Nem em outros quinhentos anos! Venderão o país (se não já o fizeram) – com todos nós, escravos, dentro – ao primeiro mascate que aparecer e fizer alguma oferta.

    Abraços.

    (PS: Se o Ministro foi OBRIGADO a aceitar o cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal por imposição da Organização Criminosa que pertence, queiram desconsiderar o texto acima. Entendo que, no caso de quadrilhas, o “Partido” deve vir antes das vontades pessoais. Assim será mais digno.)

  2. Que papo é este do ministro Luiz Barroso, de criar uma Vara Especializada, em Brasília!
    Todos são iguais perante a Lei, é o que diz a CF.

    Esses caras são sempre assim, querem aparecer e começa a sugerir coisas que o cidadão comum não entende.

  3. O leitor, senhor Francisco, iniciou sua crítica com esta sentença: SOMOS MESMO GOVERNADOS POR MERCENÁRIOS DA PIOR ESPÉCIE! Embora forte, a sua afirmação não diz tudo.
    Não é só o dinheiro que leva os crápulas a praticarem toda sorte de baixaria, é mais que isso: é o desejo de permanecer no poder com o status e autoridade que advém dele – é a vontade de encher um ego já entupido de bosta.
    Se somos governados por essa gente é porque aceitamos pacificamente. Os americanos, por muito menos, se organizaram em todo o país para combater as ações nefastas do atual governo central. E nós, fazemos o quê, além de choramingar? Por isso somos fracos, pobres, atrasados.
    No entanto, no carnaval, esqueceremos a insegurança e pobreza em que vivemos para sambar, a imaginar que somos reis e rainhas, que somos bons no pé! Realmente fazemos jus ao mercenários do senhor Francisco. Que Deus tenha piedade de nós, os fracos.

  4. Caro Rue des Sablons,

    Não se preocupe com alguma “primavera brasileira”, pois nunca ela acontecerá. A maioria da população é mantida na condição de bovinos, de ruminantes, em sombra de árvore sob o sol do meio-dia. Carnaval, cerveja, maconha, bunda, cocaína, futebol e música sertaneja.
    -Existirá algo melhor do que isso no mundo que valha a pena sair de casa para defender?
    Os brasileiros não têm peito, nem motivos, para enfrentar a repressão de uma polícia ou de um exército, como aconteceu (e ainda acontece) no Iraque, Líbia, Afeganistão, Síria e Egito. Jamais teremos a coragem de morrer lutando feito um talibã! Para a grande maioria dos brasileiros, o que temos já é suficiente.

    Neste país, onde A POPULAÇÃO, desarmada, FOI ADESTRADA PARA MORRER DE JOELHOS e nunca reagir, mesmo que seja diante de um pivete com um canivete; basta dar um tiro de 38 para cima para todos esses revolucionários amarelarem e gritarem “pernas, para que eu te quero?”… Como esperar esse povo em alguma manifestação?
    Por aqui vale o “NUNCA REAJA”, pregado diariamente nos nossos telejornais, e a população já foi CONDICIONADA da mesma forma que foram os cachorros do fisiologista Ivan Pavlov. O senhor não acabou de ver nos jornais a moça que segurou a arma do namorado para impedir que ele reagisse a um assalto, o que acabou custando a vida do jovem de apenas 22 anos?
    Ela não agiu por maldade. Ela agiu, apenas, de acordo com o que fora CONDICIONADA, ADESTRADA, diariamente, pela mídia, A FAZER. Bastaram trinta anos de ideologia para que os brasileiros se transformassem em covardes ao ponto de delegar para terceiros até a proteção da própria mulher e dos filhos, coisa que nem uma galinha choca faria.

    NÃO TEMOS A CORAGEM DOS ARGENTINOS. E MUITO MENOS A DOS AMERICANOS!!!
    -Você já se esqueceu do nosso confisco da poupança, feito pela mesma quadrilha que até hoje nos assalta?
    -O que aconteceu?
    -Nada!
    -Quantos reagiram e morreram nas ruas?
    -Nenhum!
    Ao contrário do que aconteceu neste país, na Argentina, quando o governo decretou o curralito, a população foi às ruas e mais de 29 pessoas morreram enfrentando fuzis e cassetetes! Lá existiu maior hombridade! Lá existiu maior coragem! Aqui, no máximo, empresários falidos e cidadãos endividados ATIRARAM CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA ou se dependuraram pelo pescoço em uma corda!
    E muito menos temos a coragem da população negra americana, que foi para as ruas depois do espancamento do baderneiro Rodney Glen King, em 1992. Na ocasião 58 manifestantes foram mortos pelas forças de segurança.

    PS: Quanto à origem das nossas manifestações, também desconfio de tartaruga em cima de árvore…
    Tal como aconteceu na “primavera árabe”, também acredito que tenha algum grupo ou partido comendo as castanhas tiradas das brasas pelo macaco…

  5. O mal do Brasil foi ter sido descoberto por portugueses que vieram pra cá roubar ouro, madeira e terras, além de estuprar índias. Depois, vieram as capitanias hereditárias, foco constante de corrupção. Na sequência, duas revoluções (32 e 64) que livraram o Brasil do comunismo corrupto. Mais tarde, chegaram os petistas aliados de comunistas sem caráter e de peemedebistas desonestos até a alma. Por isso, tem-se o Jucá, Renan, Lulla, Dillma, Collor, Roriz, Zé Dirceu, Vaccari, Luiz Este vão e outros quase honestos. Cadeia para todos eles.

    • Seu Fernando, a partir de 1788 a Inglaterra passou a usar a Australia como prisão para os seus ciminosos. No entanto a Australia de hoje é nobre, corajosa e desenvolvida. Não podemos culpar a nossa colonização pelos nossos males – a culpa é nossa.

  6. Realmente é deprimente.
    O cara depois de ser chamado de chefete, vai apertar a mão do cara que disse isso,para receber o apoio desse pústula,não tem hombridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *