Ao se tornar candidato oficial do MDB, Meirelles ironiza seus adversários

Henrique Meirelles foi oficializado nesta quinta-feira como candidato do MDB ao Palácio do Planalto (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo )

Foto de Fátima Meira pegou um estranho Meirelles

Guilherme Mazui e João Cláudio Netto
 G1 e TV Globo

O MDB aprovou nesta quinta-feira (2) a candidatura de Henrique Meirelles à Presidência da República. O partido confirmou o nome do ex-ministro da Fazenda na corrida ao Palácio do Planalto durante convenção nacional, em Brasília. O resultado da votação foi anunciado pelo presidente do MDB, senador Romero Jucá (RR). Segundo ele, a candidatura de Meirelles recebeu 357 votos dentre 419 votantes – 85% do total. Houve 56 votos contrários e seis brancos.

Em discurso durante a convenção, Meirelles disse que seu objetivo é resgatar o espírito de confiança do país e alfinetou, sem citar nomes, os concorrentes na disputa ao Planalto.

“MESSIAS” – “O Brasil precisa de um messias, que veste-se com uniforme de salvador da pátria? Não. Nem de um líder destemperado, tratando o país como se fosse seu latifúndio. E nem eternos candidatos a presidente. […] Essas ofertas que os eleitores têm hoje só aumentam a desconfiança no Brasil e nas instituições”, concluiu.

O encontro que oficializou a candidatura de Meirelles reuniu lideranças tradicionais do MDB, entre as quais, o presidente Michel Temer e o ex-presidente José Sarney.

O MDB confirmou Meirelles sem definir o nome do vice na chapa. Segundo Romero Jucá, a escolha será tomada até segunda-feira (6) por uma comissão da sigla. Ele é um dos integrantes do grupo. O resultado da convenção também autorizou a executiva nacional do MDB a definir coligações com outros partidos.

CANDIDATO PRÓPRIO – A candidatura de Meirelles é a primeira do MDB desde 1994, quando o ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, disputou sem sucesso a corrida presidencial. Meirelles vai concorrer à Presidência pela primeira vez. Ele se filou ao MDB em abril para disputar a sucessão de Temer, que cogitou tentar a reeleição, mas desistiu. Meirelles era filiado ao PSD quando trocou de partido.

Em discurso no evento do partido, o presidente Michel Temer criticou candidatos que “não têm projeto” e “vão para a baixaria”. Segundo Temer, o MDB não é um “pigmeu político”; é “feito de gigantes”.

FALA TEMER – “Eu vejo, meus amigos, os candidatos, nem quero mencionar, pobres coitados, que na verdade como não têm projeto, então, me permitam a expressão, vão para ‘baixaria’. Provocações. Pobre coitado. Pigmeu político. Nós não somos pigmeus. E o MDB é feito de gigantes, e o gigante que vai nos conduzir é o Meirelles”, disse o presidente.

Temer disse, ainda, que Henrique Meirelles tem o projeto de levar adiante “grandes reformas” que o governo dele começou.

“Olha aqui, Meirelles. Se em dois anos de governo nós conseguimos realizar tudo aquilo que o vídeo mostrou, e tendo você à frente da economia, portanto você foi a figura principal do governo. Se em dois anos nós conseguimos fazer, imaginem, meus amigos do MDB, o que o Meirelles fará em 4 anos, talvez em 8 anos. Fará uma coisa extraordinária”, disse.

“À DISPOSIÇÃO” – Michel Temer falou, ainda, sobre o papel MDB na história do país. “O MDB sempre esteve à disposição do país. Quando nós precisamos recuperar a democracia, quando precisamos constituir um novo estado, quem é que esteve à frente dos acontecimentos? Foi o MDB”, afirmou.

Já Meirelles, entre as propostas que apresentou durante o discurso, manifestou intenção de estabelecer “agenda de reformas” que permita ao país produzir “mais e melhor”. Defendeu a criação do “cartão da família” para complementar o Bolsa Família.

Propôs também um programa de infraestrutura chamado “Brasil Integrado” para reduzir distâncias e melhorar o transporte no país, depois o Programa “Pró-Infância”, para destinar vagas em creches particulares para famílias que recebem o Bolsa Família, e o Programa “Brasil Seguro e Forte” na área de segurança pública, com “cooperação intensiva de inteligência” com os estados.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Como diria Ataulfo Alves, o cinismo desta gente é uma arte. Temer quis ser candidato à reeleição, fez de tudo para boicotar a candidatura de Meirelles, depois tentou levar o PMDB a apoiar o PSDB, mas Geraldo Alckmin não aceitou, porque ninguém quer ser apoiado por Temer. Hoje Meirelles não teve saída e foi para o sacrifício, apresentando-se na Convenção ao lado de Temer. Nesta eleição presidencial, aceitar o apoio de Temer é Piada do Ano. (C.N.)

8 thoughts on “Ao se tornar candidato oficial do MDB, Meirelles ironiza seus adversários

  1. ” “O Brasil precisa de um messias, que veste-se com uniforme de salvador da pátria? Não. Nem de um líder destemperado, tratando o país como se fosse seu latifúndio. E nem eternos candidatos a presidente. […] Essas ofertas que os eleitores têm hoje só aumentam a desconfiança no Brasil e nas instituições”, concluiu.”

    -Realmente… Um “especialista” que está no poder desde que o Lula iniciou, digo, prosseguiu com a destruição do país e que até hoje prossegue na administração pública com o vice do PT. É disso que o Brasil precisa!

  2. Prezado Loriaga,

    -Não precisa explicar nada! Todos sabem a zona que somos!

    -O senhor não acha que os verdadeiros magistrados não ficam rindo por de baixo das togas, nos congressos onde comparecem os representantes da nossa “Justiça” e, mais notadamente, do nosso supremo STF, eterno protetor de bandidos, quando os nossos “doutores” começam a dar aula de “Direito” e de “Justiça”?

    -O senhor não se lembra da advertência feita pelo governo americano, aos empresários daquele país que ousassem investir por aqui, sobre os cuidados a terem com a “corrupção endêmica” existente nesta fazenda?
    O presidente na época era o FHC, que fez bico e reclamou do comunicado e os americanos, para fazerem uma média com o seu vassalo, tirou as palavras “corrupção” e “endêmica” e colocou outras mais simpáticas no lugar. E tudo continuou como antes – inclusive a compra de deputados para a reeleição…

    -Os únicos seres que são enganados pelos nossos LADRÕES são os brasileiros mesmo!

    Aaraços.

    • inclusive a compra de deputados para a reeleição…
      É o lula tem razão a culpa é do fhc, ele comprou só uma duzia de deputados e o lula tinha de comprar o congresso inteiro.

  3. Impressionante haver espaço na mídia para essa MULA dizer ao microfone:
    – Emprego para todos
    – Educação para todos!
    – Saúde para todos!

    O cara está há 2 décadas no Governo e temos 13 milhões de desempregados, a maior crise da Historia brasileira…

    Haja cara de pau!
    Haja falta de pau na cara!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *