Piada do Ano! Tudo reversvel, diz Mouro sobre a rejeio ao acordo Mercosul-Europa

Perodo de colheita de soja em Mato Grosso termina neste sbado (5) | Mato Grosso Econmico

Mouro ingnuo e acha que pode evitar boicote ao pas

Guilherme Mazui
G1 Braslia

O vice-presidente da Repblica, Hamilton Mouro, afirmou nesta quarta-feira (7) que h possvel usar a diplomacia para reverter a posio expressa pelo Parlamento Europeu, que aprovou resoluo em que pede mudanas na agenda ambiental de pases do Mercosul para que seja ratificado o acordo entre a Unio Europeia e o bloco sul-americano.

O documento no tem poder de vetar o acordo, porm, indica a contrariedade de parlamentares europeus com o desenho da parceria e com a agenda ambiental do Mercosul, bloco formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

SEM RATIFICAO – A resoluo foi confirmada nesta quarta pelo Parlamento Europeu por 345 votos a favor, 295 contra e 56 abstenes. “O acordo UE-Mercosul no pode ser ratificado tal como est”, registra o texto.

O item 36 do documento citou que o acordo deve garantir que os produtos de parceiros passem pelo mesmo controle de qualidade, equivalncia de leis trabalhistas e padres de sustentabilidade da cadeia de produo europeia.

“O acordo contm um captulo vinculativo sobre o desenvolvimento sustentvel que deve ser aplicado, implementado e totalmente avaliado, […] incluindo a implementao do Acordo de Paris sobre o clima e as respectivas normas de execuo”, diz a resoluo.

DISSE MOURO – Presidente do Conselho Nacional da Amaznia Legal, Mouro foi questionado sobre a resoluo. Para ele, o caminho para efetivar o acordo usar a diplomacia.

“Tem muito rudo nisso a. Isso tudo faz parte do trabalho diplomtico que tem que ser feito. Ento, vamos com calma”, disse o vice-presidente. “Isso uma coisa simples, n? Levou 20 anos para ser acertado isso a e envolve muitos interesses, tem muitos interesses a, declarou.

O vice-presidente mencionou o lobby dos agricultores europeus e a fora do Partido Verde em diferentes pases da Europa como exemplo de interesses que podem barrar o acordo. Perguntado se possvel reverter a situao, Mouro afirmou que sim.

O vice-presidente mantm a ideia de levar embaixadores, entre os quais de pases da Unio Europeia, para uma viagem Amaznia no prximo ms. Em setembro, embaixadores de pases europeus enviaram uma carta ao governo brasileiro cobrando medidas para conter o desmatamento na Amaznia e alertaram que a devastao dificulta a importao de produtos brasileiros.

NOME DE BOLSONARO – A bancada francesa do Parlamento Europeu incluiu a emenda no documento sobre o acordo entre os dois blocos. Antes da aprovao, esse trecho citava nominalmente o presidente Jair Bolsonaro.

O texto proposto dizia que h “extrema preocupao com a poltica ambiental de Jair Bolsonaro, que vai na contramo dos compromissos firmados no Acordo de Paris, em particular no que trata do combate ao aquecimento global e proteo da biodiversidade”.

O nome de Bolsonaro foi retirado, mas a frase de que no se poderia ratificar o acordo desta forma foi inserido pelos franceses e adotada pelos parlamentares. Bolsonaro repete em discursos, como o feito na cpula da biodiversidade da Organizao das Naes Unidas (ONU), que o Brasil preserva o meio ambiente e que h uma cobia de outros pases em relao ao territrio amaznico.

CRTICAS AO BRASIL – Anunciado em 2019 aps duas dcadas de negociao, o acordo comercial entre Mercosul e Unio Europeia precisa, para entrar em vigor, ser assinado e aprovado pelos parlamentos dos pases envolvidos.

A poltica ambiental do Brasil, nico pas do Mercosul coberto pela floresta Amaznica, tem sido apontada como um dos motivos para barrar o avano do acordo.

A Frana um dos pases mais crticos ao governo brasileiro na rea ambiental, com episdio de troca de farpas entre os presidentes Jair Bolsonaro e Emmanuel Macron no ano passado. Recentemente, a Frana reafirmou que se ope verso atual do tratado depois de ter tido acesso a um novo relatrio sobre desmatamento no Brasil.

IMPOR SANES – A Frana lidera o movimento, mas tem apoio de outros pases da Unio Europeia, que pretendem impor condies ambientais para que as negociaes prossigam. A ideia estabelecer sanes se os pases do Mercosul no fizerem nada para impedir o aumento dos incndios ou permitirem que empresas mineradoras destruam reservas indgenas.

Em resposta, o governo brasileiro chegou a divulgar nota na qual afirmou que os problemas ambientais podem se “agravar” se o acordo entre o Mercosul e a Unio Europeia no entrar em vigor.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGMais uma vez o general Mouro est equivocado. No d para reverter nada. O acordo do Mercosul com a Unio Europeia j era, como se dizia antigamente. E o boicote ao Brasil s tende a aumentar. (C.N.)

13 thoughts on “Piada do Ano! Tudo reversvel, diz Mouro sobre a rejeio ao acordo Mercosul-Europa

  1. A Frana no tem moral para ameaar o Brasil.
    ” Cegueira da Frana

    O assunto tambm abordado pelo jornal Libration que entrevistou Richard Mugenzi. Ele foi recrutado em 1990 pelo regime ruands como agente secreto para espionar a Frente Patritica Ruandesa. Mugenzi testemunhou, diante do Tribunal Penal Internacional, a cegueira da Frana diante das foras que exterminaram quase um milho de tutsis, em cem dias.

    “At onde a Frana apoiou os militares que orquestraram o genocdio dos tutsis em 1994? H 25 anos, essa a pergunta que no quer calar”, afirma Libration. O jornal ressalta que a poucos dias do trgico aniversrio, o presidente francs, Emmanuel Macron, se prepara para anunciar a criao de uma comisso encarregada de abrir os arquivos do Estado sobre esse perodo.”

    • A Frana tem moral, tem tecnologia, foras armadas e generais de verdade.
      A nica coisa que ela no tem mais que ns, o povo que bom no mundo todo.
      Portanto, eles esto se metendo porque tem autoridade e responsabilidade, e nosso governo, infelizmente, no.
      Isso tudo est na cara de quem no compactua com loucos pelo poder e pelo dimheiro.
      Bolsonaro precisa cuidar dos seus filhos porque do Brasil j se mostrou incapaz desde quando era militar.
      Ele est chegando no nivel de luiz inacio, e como j esto alinhados contra o valoroso juiz Srgio Moro, falta somente dar as mos e desfilarem escoltados sob a segurana que ns pagamos.
      mole ou quer mais?

      • Olha a moral da Frana.

        A celebrao nesta segunda-feira (7) dos 20 anos do incio do genocdio em Ruanda, uma tragdia que deixou quase 1 milho de mortos em apenas trs meses, em 1994, recebe destaque na imprensa. Em entrevista ao jornal Libration, o presidente ruands, Paul Kagame, acusa a Frana de ter participado “da preparao poltica do genocdio”.

        PUBLICIDADE

        O presidente de Ruanda afirma que a Frana participou “antes, durante e depois do genocdio”, que massacrou principalmente a populao da etnia tutsi. Kagame diz que tanto a Blgica, que herdou Ruanda como territrio colonial aps a Primeira Guerra Mundial, como a Frana contriburam para a “emergncia de uma ideologia genocidria em Ruanda”.

        Paul Kagame lembra que s a interveno da Frente Patritica Ruandesa (FPR), fundada por ele, conseguiu pr um fim ao massacre. O lder africano define as relaes com a Frana como marcadas por altos e baixos, nos ltimos 20 anos, e considera que o governo francs fez muito pouco at agora para assumir suas responsabilidades no genocdio.

        Frana forneceu armas

        No texto que abre a entrevista, o Libration apresenta a verso do ex-ministro francs de Relaes Exteriores Bernard Kouchner, que foi chanceler de Nicolas Sarkozy. Kouchner afirma que o governo Sarkozy “abriu o caminho de reconciliao” com Ruanda, mas o atual governo de Franois Hollande “recua”, segundo ele.

        Kouchner estima que os socialistas exageraram na reao ao cancelar a ida da ministra da Justia, Christine Taubira, a Kigali, depois de terem tomado conhecimento das acusaes do presidente ruands. Para o ex-ministro, esse tipo de reao “alimenta o negacionismo”.

        O ex-ministro considera inadequado falar em “participao” da Frana no genocdio, como fez o presidente ruands, mas afirma que “o regime extremista hutu se formou dentro da embaixada da Frana em Kigali, em abril de 1994”. Kouchner tambm afirma que Paris “forneceu armas aos hutus at agosto” daquele ano, portanto, durante e depois dos massacres.

  2. Tem toda razo o Sr. Vice-Presidente HAMILTON MOURO (67) em dizer que os problemas para Ratificao do atual Acordo de Livre Comrcio entre Mercosul (4 Pases) – Unio Europeia (28 Pases), Reversvel.
    Esse Acordo levou 20 anos para ser costurado. Tem tantas excees e casos particulares que um verdadeiro “queijo suo” cheio de furos.
    Agora para ser ratificado por 32 Parlamentos/Congressos, natural que leve outros 20 anos.

    lgico que no ajuda a “deselegncia” do Presid. BOLSONARO (66) contra o Presid. MACRON (42) da Frana ( mais prejudicado no setor Agro-pecurio) e at injustamente sua senhora que bonita e elegante, mas isto no altera muito a equao.

    A grosso modo o Brasil ter vantagens em exportaes Agro-Pecuria, mas desvantagens nas estratgicas INDSTRIA e nos SERVIOS.
    Ajuda muito pouco.

    A soluo para o Brasil fazer Acordos Bi-Laterais com Pases da Amrica Latina ( Amricas at o Mxico), quase toda a grande frica, Oriente Mdio e certas partes da sia.
    Trocar Produtos, especialmente Manufaturados Brasileiros, por Matrias primas, semi-manufaturados deles.
    O Comrcio com os EUA, Unio Europeia, Japo, no ser muito diferente do que j .

    Todo esforo valeria a pena para entrar por esse caminho.

    • Ser que entendi bem?
      A soluo para o Brasil “Trocar Produtos, especialmente Manufaturados Brasileiros, por Matrias primas, semimanufaturados deles”?

      Sobre matrias primas deles, vc no estaria desprezando o fato de que ns que j exportamos milhares de toneladas de ferro, por exemplo, a principal matria-prima do ao, que depois voltam para o Brasil em forma de mquinas, peas, ferramentas em geral ou nos prprios automveis, eletrodomsticos, etc., e que outros minrios tambm seguem o mesmo caminho?
      Ns j somos exportadores de matria prima e importadores de produtos prontos.

      Entendo que o no cumprimento desse acordo, ora em questo, jamais ser benfico para o Brasil, mas tende a ser usado como arma de retaliao contra o comportamento das autoridades brasileiras. uma pena.

      Temos tradio de viver em harmonia com as demais naes do mundo. Isso vai continuar?

      • Prezado Sr. JARED,

        O Brasil, para dar um Alto Padro de Vida para a mdia do seu POVO, tem que, alm de se transformar num dos maiores Exportadores de Commodities (Gros, Minrios, Petrleo, Madeiras, Carnes, Couros, lcool, Acar…..,) o que j , mas deve exportar ainda muito mais.

        Porm, “o pulo do gato” s vem com a exportao de Produtos Manufaturados ( Avies, Automveis, Motos, Auto-Peas, Tratores, Eletrnicos, Linha branca, Pneus, Baterias, Implemento para os Transportes, Armas, Navios, Tecidos, ……..).e trocando esses Produtos Manufaturados Brasileiros por semi-manufaturados e principalmente Matrias Primas.
        claro que esse Comrcio no acontece negociando com os EUA, Unio Europeia, Japo, Commonwealth Britnica, etc, mas com Pases do Terceiro Mundo, como indicado no Comentrio acima.

        claro que difcil fazer isso porque temos por concorrentes essas Potncias, mas podemos fazer muito mais do que fazemos.

        A pequena SUCIA ( 11 Milhes de Habitantes), que eu tanto admiro, tambm grande exportadora de Commodities, Madeiras, Papel, Peixes, Minrio de Ferro, Carvo, Trigo…….. mas tem uma Exportao de Manufaturados gigantesca ( SAAB-Armas e Avies Caas Gripen, VOLVO caminhes/Automveis, Tratores, SCANIA Caminhes, SKF rolamentos, ELETROLUX geladeiras, linha branca, ERICSSON material eletrnicos, ASTRA-ZENEKA Qumica fina e Remdios, etc, etc.
        e eles tambm tem a concorrncia das grandes Potncias citadas acima.

        O caminho para nossa prosperidade passa por ai. necessrio GRANDE ESFORO de nossa Burguesia e GOVERNO, mas vale com folga todo o sacrifcio necessrio.

        Ningum d nada de graa para Ningum, e entre os 220 Milhes de Brasileiros tenho certeza que temos bem mais do que o equivalente a “11 Milhes de Suecos”.

        • Caro Flvio, para as coisas acontecerem de forma to otimista como vc pensou, precisaramos de um governo muito atuante, com um bom programa preparado para os quatro anos de mandato e mais quatro de prorrogao.
          Com o desempenho atual do nosso governante, sinceramente, no consigo contar com o meu otimismo.
          Um abrao.

  3. O governo tem a nata de militares entreguistas.Mirem -se em Nelson Werneck Sodre,Apolonio de Carvalho,Lamarca,Milton Temer,Marighela entre outro militares nacionalistas concordando ou no com eles .

  4. Seu Mouro, se o senhor falar sobre cavalo eu me calo, mas no me venha com atitude de filsofo que no cola.
    Vai aqui uma aulinha gratuita: fenmenos fsicos podem ser reversveis (gelo, gua, gelo) e irreversveis (ovo frito no vira ovo fresco nem que a vaca tussa!)
    Portanto, cuide que aqui fora existe gente de todo nvel e hierarquia: soldado, cabo, sargento e at general da reserva! (os que ainda no se agregaram Bolsa Reserva do Bolsonaro)

  5. O Mulo, ops, Mouro se contagia cada vez mais nesta convivncia com tantos imbecis…
    Confesso que j cheguei a nutrir certa esperana neste pau mandado deste presidente abobalhado.
    Mas a estupidez, parece ter chegado por osmose…
    Triste.
    Credo !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.