Picciani contratou ex-mulher de Cabral para assessor-lo na presidncia da Assembleia

Resultado de imagem para suzana cabral

Suzana “trabalhava” no gabinete do primo Dornelles

Deu em O Dia
(Estado Contedo)

Citada na Operao Calicute como beneficiria de dinheiro oriundo de esquema de corrupo em obras que teria funcionado no governo do Rio de 2007 a 2014, Susana Neves Cabral, ex-mulher do ex-governador Srgio Cabral (PMDB), foi nomeada h quatro meses assessora do presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB). Pela funo de chefe de gabinete parlamentar, Susana recebeu, em novembro, R$ 17.630,51: R$ 3.443,46 por cargo em comisso e R$ 14.187,05 em gratificao. Lquidos, os vencimentos ficaram em R$ 13.651,48. Cabral e sua atual mulher, Adriana Ancelmo, esto presos no Complexo de Gericin, por ordem da Justia.

CONFIRMAO – “Susana Neves Cabral foi nomeada em 1. de agosto de 2016 na Presidncia da Alerj e desde ento presta assessoria poltica ao presidente Jorge Picciani”, confirmou a Alerj reportagem, por nota. Embora conste como chefe de gabinete na folha de pagamento da Assembleia, Susana no exerce a funo.

Segundo a assessoria de imprensa do Legislativo estadual, “o cargo ocupado tem salrio que corresponde ao salrio de chefe de gabinete, por isso est publicado dessa forma”. “Ela tambm trabalhou no gabinete de Francisco Dornelles (atual vice-governador do Rio) durante seus oito anos de mandato no Senado”.

O rgo no informou a formao de Susana e nem por quem ela foi indicada ao cargo. A reportagem procurou a ex-mulher de Cabral nesta sexta-feira mas no conseguiu localiz-la.

PRIMA DE ACIO – Susana foi nomeada pelo prprio Picciani. Ela prima de Dornelles e do presidente nacional do PSDB, senador Acio Neves (MG). Picciani foi aliado e parceiro poltico do ex-governador do Rio por muitos anos. De 1995 a 2002, Cabral presidiu a Alerj, enquanto o atual presidente era primeiro secretrio.

Na denncia em que pediu a priso de Cabral, o Ministrio Pblico Federal (MPF) afirmou que Susana recebeu R$ 883 mil oriundos do esquema de corrupo que teria sido montado pelo ex-governador para receber propina de empreiteiras por grandes obras pblicas. Susana teria recebido, ao menos em 13 ocasies, recursos ilcitos da organizao criminosa, de 2014 a 2016. A denncia no afirma que ela tivesse conhecimento da origem ilcita do dinheiro.

A ex-mulher de Cabral teria recebido repasses em dinheiro de dois supostos operadores de propina que agiriam a mando do peemedebista, Luiz Carlos Bezerra e Carlos Miranda. As investigaes identificaram que Susana e Bezerra se comunicaram por 221 ligaes telefnicas nos ltimos cinco anos.

CODINOME SUSI – Segundo o MPF, Susana era tratada nas planilhas da distribuio da propina pelo codinome “Susi”, como na do dia 23 de outubro de 2014, na qual consta: “26.018,00 visa Susi + carro 5.160,00 + seguro 1.647,00 = 32.825,00 + 10.000,00”.

Durante as apuraes da Operao Calicute, a Polcia Federal identificou uma transferncia no valor de R$ 10 mil para Susana feita por Bezerra. Miranda tambm foi detectado em ligaes telefnicas com ela. A ex-mulher de Cabral, porm, no foi denunciada, nem indiciada nas investigaes.

“Resta clara a vinculao entre Carlos Bezerra e a destinatria dos valores, ao se analisar os dados do Sittel, em que constam 221 ligaes entre ambos, nos ltimos cinco anos, o que confirma a funo do operador financeiro no pagamento das despesas da ex-esposa de Srgio Cabral”, disseram os procuradores.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGTudo faz sentido. Picciani e Cabral ficaram ricos juntos, usando a presidncia da Assembleia como ponto de partida. Ao dar emprego ex-mulher de Cabral, que formada em Direito, mas na verdade nunca trabalhou na vida e era funcionria-fantasma de Dornelles, Picciani est apenas mostrando que uma mo (suja) tenta lavar a outra mo (tambm suja). (C.N.)

16 thoughts on “Picciani contratou ex-mulher de Cabral para assessor-lo na presidncia da Assembleia

    • Para se ter uma idia, os vazamentos de hoje so referentes ao depoimento de UM executivo…..Restam 76……

      Imagine quando chegar a vez de Odebrecht Pai e Odebrecht filho….kkkkkkkkkk

        • Um executivo j fez esse estrago todo, imagine com o restante dos 76 executivos.
          O mais rdiculo o festival de desculpas esfarrapadas.
          Tem para todos os gostos.
          “Desde o genial “eu no sabia de nada”.
          At os mais simples ‘todo dinheiro legal e est tudo declarado no TSE.”
          Mas o mais espetacular de todos , “o mais melhor melhor do mundo” a desculpa esfarrapada do Gnio Efeagace Santo Alcki-mini……
          “Precisa tomar muito cuidado com delaes que no foram homologadas,”…
          Um Gnio…

          PS. Aquela do Boca Mole foi demais da conta…

  1. Dornelles ????

    Em abril de 2012, o Governo Federal editou a MP 563/12, que ficou
    conhecida como a Segunda Etapa do Plano Brasil Maior.
    Solicitei ao Senador Romero Juc que atuasse pela aprovao da
    emenda n. 57, apresentada por Francisco Dornelles. Essa emenda foi
    sugerida pela ABIQUIM e CNI diretamente ao Senador Francisco
    Dornelles sem minha participao.
    Em seguida, a pedido da empresa, solicitei ao Senador Romero Juc,
    como sempre, seu empenho na defesa desse pleito, incorporando a
    emenda como uma das inovaes do texto, sustentando e garantindo a
    sua aprovao pelo Congresso Nacional.

  2. A pressa em faturar imensa
    http://m.oglobo.globo.com/rio/metro-comeca-vender-cartoes-para-reveillon-na-segunda-feira-20616378

    Mas volto a repetir: que rveillon teremos, Se estamos na iminncia de uma greve geral da polcia civil?
    http://m.extra.globo.com/emprego/servidor-publico/policiais-civis-do-rio-anunciam-paralisacao-na-segunda-feira-dia-12-ameaca-de-greve-20619028.html

    A ganncia levou a vida de dezenas de brasileiros na tragdia do vo da chapecoense

    A histria da ganncia se sobrepondo segurana ir se repetir novamente, Como farsa E tragdia no rveillon carioca?

    A quem iremos pedir sensatez em caso de greve da polcia durante o rveillon carioca?

    s nossas autoridades?

    Estamos largados prpria sorte, A verdade essa…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.