Pimenta da Veiga virou um problema para Aécio

Raquel Faria
O Tempo

Ao indiciar Pimenta da Veiga por receber grana de Marcos Valério, a PF desenterrou um esqueleto que o PSDB julgava esquecido. E trouxe o mensalão para a eleição. Detalhes das ligações entre Pimenta e Valério devem vir à tona nos próximos dias, gradualmente, de modo a sangrar o candidato tucano aos poucos. E gerar maior desgaste possível para Aécio, padrinho da candidatura agora em cheque.

A primeira reação do PSDB está sendo contestar o ato da PF como uma “manobra sórdida” orquestrada pelo PT. Ontem, entre indignados e perplexos, líderes do partido reafirmaram apoio a Pimenta e começaram a discutir uma contraofensiva em duas frentes: jurídica e política. Vai se tentar salvar o tucano abatido, e aguardar a repercussão do caso na mídia, antes de substitui-lo na chapa.

BAIXO DESEMPENHO

O indiciamento policial detona uma candidatura que já vinha instável por causa do baixo desempenho em pesquisa. Não se imagina que Pimenta possa seguir na disputa carregando a pecha de mensaleiro, obrigado a ficar explicando o passado. Logo ele, ausente por tantos anos de Minas. O diagnóstico parece óbvio: ferimento mortal. A dúvida é quando tempo o PSDB levará até chegar a essa conclusão.

O indiciamento estourou logo após o prazo para desincompatibilização de candidatos, encerrado na sexta-feira, 4, quando foi eliminada a pré-candidatura do prefeito Marcio Lacerda (PSB), a opção mais competitiva no grupo aecista e a mais temida pelo PT mineiro.

9 thoughts on “Pimenta da Veiga virou um problema para Aécio

    • Deusdedith,
      Nessas alturas, o partido que pertence o laráoio que foi descoberto não importa.
      A questão é que ele foi desmascarado, e é menos um que deixará de se aproveitar do povo para continuar cometendo seus crimes.
      Mas, em atenção à tua reclamação, Pimenta da Veiga PERTENCE AO PSDB, irmão siamês do PT!

    • Prezado Antônio Rocha,
      Comungamos do mesmo pensamento com relação às eleições:
      NÃO REELEGER, mas optar por candidatos novos, que jamais tenham sido parlamentares.
      Precisamos fazer uma faxina em todas as esferas do Legislativo, e esta será uma oportunidade especial.
      Tratemos de divulgar com mais frequência esta sugestão, que vejo como válida e procedente de como podemos alterar o quadro atual, mas não anulando o voto, pois permite que as raposas velhas continuem nos iludindo e roubando.
      Um abraço, meu caro.

  1. Senhores,

    Creio que anular o voto ou votar em branco seja a mesma coisa que votar em todos os candidatos, colocar o mesmo peso nos dois pratos da balança ou adicionar o mesmo valor nos dois lados da equação.

    Mas é coisa pessoal, pois, na verdade, em se tratando de eleição, a quantidade é mais importante que a qualidade.

  2. Essas endêmicas e insuspeitas urnas eletrônicas nos tornam tolos. Se formos ao mercado e ao passar no caixa recebesse somente o valor da compra sem a descrição dos itens, aceitaríamos? Por quê temos que aceitar essas urnas. Agrava-se ainda que as senhas de segurança do sistema estarão sob a responsabilidade do petista Toffoli. Sejam eletrônicas ou não quero meu voto impresso! Do contrário não há possibilidade de recontagem.

  3. Pimenta é um probleminha para Aécio. O maior problema dele é ele mesmo! Basta ouvir e assistir suas manifestações. Não consegue entusiasmar nem ligado no 220v. Talvez o Senador de RR, Randolfe, possa dar alguns choques nos candidatos mais fortes. Pena que esteja com propostas tão contraditórias. Sua democracia está próxima do limite de alguns dos seus seguidores: extremados e furiosos. Assim, não aglutinará camadas mais conscientes da sociedade.

  4. Fico com o Sr. Francisco Bendl…
    Na próxima eleição não reeleja nenhum desses políticos já “empregados”…
    Lupa na mão, é tentar encontrar um nome novo que venha a emprestar mais dignidade a presidência e o Congresso.
    Fique “ligado” até lá… o voto é secreto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *