Pior do que as facções criminosas, só os dirigentes dos Três Poderes

Resultado de imagem para facçoes criminosas charges

Nos presídios já se organizaram 83 facções criminosas

Francisco Bendl

Não acredito que nossos governantes não percebam este agravamento da amplitude das facções criminosas no país, como PCC, CV e outras menos conhecidas. É claro que o presidente e os governadores têm conhecimentos a respeito do avanço do crime organizado por traficantes e demais criminosos. Então, por que nada fazem para coibi-los?! Por que não se unem, num esforço nacional, para enfrentá-los?! A meu ver, trata-se de absoluta falta de autoridade moral, ou seja, os poderes querendo combater e punir bandidos, porém mantendo-se impune dos crimes que comete também contra a população e contra as facções que estão com seus líderes na cadeia.

O fato é que aumenta perigosamente o de contingente dessas facções, que lutam contra elas mesmas pelo poder nas prisões e nas cidades. Quando são tomadas medidas punitivas de transferência de presos para outros presídios, por exemplo, ou quando não são atendidas suas reivindicações, essas organizações criminosas respondem sempre prejudicando o povo, queimando ônibus, fazendo arrastões, depredando lojas e patrimônio público.

ESTADO DE DIREITO? – Aos poucos, os brasileiros mais lúcidos percebem que não estamos em pleno Estado Democrático de Direito, como falsamente alardeiam, alguns, mas sob a égide de uma ditadura parlamentar dissimulada, porém muito bem corroborada pelo Executivo e Judiciário (leia-se Supremo Tribunal Federal).

A partir do momento que os poderes constituídos se mostram nitidamente contrários à lei e à ordem, definitivamente impedem que o desenvolvimento seja o objetivo comum, e elegem o povo como inimigo natural de seus projetos e planejamentos sobre a manutenção do poder. E com isso as facções criminosas, sem sofrerem um combate implacável, acabam assumindo um poder paralelo.

Esse movimento deletério que uniu parte do Legislativo e do Executivo vinha em andamento desde a gestão de José Sarney, mas a participação efetiva do Supremo somente ocorreu mais recentemente. Foi uma surpresa, porque a ação do STF causa maior instabilidade no país, ao partir justamente do poder que deveria nos dar sustentação contra o descalabro e o desmando de Executivo e Legislativo, porém está corroborando para que a Constituição seja solapada e sofra explicitamente a ação de sabotadores!

INIMIGOS DO POVO – Ora, todos sabem que os maiores assassinos, ladrões e estelionatários são os governos federal, estaduais e municipais, porque desviar recursos públicos significa subtrair verbas da saúde, da assistência social, da educação e da segurança, agravando os males da população, especialmente das camadas mas pobres.

Se os cidadãos se unissem contra os governantes, exigindo um comportamento adequado quanto à valorização do brasileiro no que tange a presídios decentes, uma carga tributária condizente, saúde que atenda à demanda, segurança pública efetiva, educação de acordo com o tamanho desse território, uma menor disparidade salarial entre parlamentares e magistrados com relação ao salário mínimo, os roubos praticados pelos poderes sendo punidos com rigor, definitivamente o Brasil melhoraria.

Mas isso não vai acontecer. A alternativa que resta, a meu ver, seria uma intervenção militar temporária, para reorganizar a administração pública, moralizar a política, alterar a forma de escolha de magistrados, para que as facções criminosas mais conhecidas como os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário deixem de atuar contra o povo.

51 thoughts on “Pior do que as facções criminosas, só os dirigentes dos Três Poderes

  1. No último levante do PCC, quando o Sintonia era muito mais fraco do que é hoje, morreram QUINHENTOS.
    Agora imagina quantos morrerão da próxima vez em que alguém pensar em fazer segurança pública a sério, agora que o grupo já é transnacional e se espalhou por todos os Estados brasileiros!

    “Investigações revelam que a facção nascida em São Paulo cooptou integrantes das forças de segurança de países vizinhos, como o Paraguai.”
    (correiobraziliense) http://www.defesanet.com.br/pcc/noticia/26206/PCC-compra–militares-estrangeiros-na-fronteira/

    • Chico,

      Pois esta é parte da guerra civil que existe neste país de forma velada, que leva consigo a morte de milhares de inocentes!

      A omissão das autoridades ou medo em combater as tais facções, redundam em aniquilamento do povo, que está sendo dizimado em duas frentes:
      pelos bandidos identificados, e pelos poderes instituídos!

      Muito obrigado pela participação.
      Um abraço.
      Saúde e paz.

    • Tens toda a razão, Lucas Silva.

      Atingimos patamares onde não sabemos como desenrolar este novelo.

      Grato pelo comentário.

      Um abraço.
      Saúde e paz.

  2. Prezado Bentl,

    -O Brasil não está caminhando para se tornar uma Venezuela, país bolivariano.
    -Também não está caminhando para se tornar um México, um grande narcoestado.

    O BRASIL importou o que tinha de pior nos dois modelos e, se nada for feito e se não mudarem o rumo da embarcação, está caminhando para se tornar um NARCOESTADO BOLIVARIANO, uma espécie de mistura da ideologia esquerdista com o tráfico de drogas e o crime organizado institucionalizados!

    Abraços, saúde e paciência!!!

  3. Chico,

    O maior fiasco das autoridades neste Brasil, afora a corrupção e desonestidade, constata-se nas cracolândias, EXEMPLO INDESMENTÍVEL E INDISCUTÍVEL de incompetência e descaso pela vida do brasileiro!!!

    A deterioração absoluta dos serviços vitais à nação e povo, que são atribuições exclusivas dos governantes, que são desprezadas e ignoradas de maneira CRIMINOSA!

    Só esta negligência imperdoável bastaria para expulsarmos prefeitos, governadores e presidentes da República de suas funções com fortes pontapés em suas bundas, porcos imundos!

    Outro abraço.
    Grato pelo comentário.
    Mais saúde e mais paz.

  4. Só uma pessoa desprovida de qualquer escrúpulo e memória do passado pode propugnar por uma intervenção militar.
    É uma falácia muito grande e uma rematada asneira dizer que o país está “caminhando para ser um NARCO ESTADO BOLIVARIANO”.
    Eu tenho total razão quando digo que tem gente que precisa de exames psiquiátricos.
    Isso é caso de CAMISA DE FORÇA JÁ!!!!

    • O teu problema, Darcy, este sim de origem mental, é que somente criticas e acusas os comentaristas disso e daquilo.

      Jamais li um comentário teu que sugerisse medidas de solução, opiniões, nada.

      Tuas aparições são apenas para detratar, diminuir, desprezar, humilhar os participantes deste blog incomparável, justamente assim denominado por mim porque fazes parte dele, alguém único como inútil e desnecessário!

      Desta forma, as tuas ofensas, agressões, tuas alegações infundadas não são comentadas, eu que te dou trela, pois me vejo no direito que me concedes em te atazanar a vida, igualmente te criticar, e responder aos teus impropérios porque és um desatinado, um caso legítimo de inimigo na trincheira!

      Certamente existem momentos durante o dia que nem tu mesmo te suportas, é quando vens para cá e exalas o teu veneno, a tua bile que derramas, pois o fígado não assimila mais o teu ranço, o estômago não mais absorve este alimento com gosto de fel, precisas cuspi-lo, vomitá-lo.

      Não sei as razões desta tua raiva, este teu ódio contra as pessoas, esta tua negatividade e reações absurdas, inconsequentes, não sei e não me interessa saber, porém enquanto eu puder contestarei sempre as tuas péssimas participações, os teus textos inócuos, inúteis, desprovidos de civilidade, urbanidade e educação!

      Sinceramente, deverias fazer uma análise deste teu comportamento antissocial, pois me foge à compreensão alguém viver taxado de “persona non grata”, que não é simpático, que não tem amigos, que é um ponta solta.

      E tu és um indivíduo inteligente, realizado, que terias todos os componentes necessários e a mais do que precisamos para sugerir, opinar, comentar, propor, estabelecer, haja vista teres preparo intelectual, diploma de curso superior, uma pessoa imprescindível para este espaço democrático, infinitamente melhor do que eu, reitero, que pertenço à plebe ignara, mal e porcamente tenho o Ensino Médio e o concluí aos 60 anos!!!

      Tu cometes o pecado, e grave, de desaproveitar a ti mesmo, de não usares esta tua imensa potencialidade para o bem, este teu vasto conhecimento para agregar.

      Preferes espezinhar, atormentar, prejudicar, ora, és um caso patológico, Darcy!

  5. Caro Bendl,

    TUAS PERGUNTAS:
    Então, por que nada fazem para coibi-los?! Por que não se unem, num esforço nacional, para enfrentá-los?!

    MINHA RESPOSTA:
    São necessárias duas coisas, COMPETÊNCIA E DINHEIRO. Competência eles não tem e dinheiro existe mas eles roubam.

  6. Bendl, compreendo sua ira, santa ira, que é a de todos nós. Mas união do povo do brasileiro contra a criminalidade é esperança vã. Não, que o povo não queira e nem possa. Não é isso. Mas falta liderança. Uma das causas de tanta criminalidade — caso não seja a maior delas — quem dá é o próprio Estado através da corrupção oficializada. Eles roubam nos gabinetes, nos hotéis de luxo, nos palácios e ainda são chamados de excelência. Se eles roubam e se dão bem, então por que não podemos e não devemos roubar também?. É o pensam e fazem os criminosos. Se vierem bons exemplos da parte do Estado na condição de pater familiae, aí muita coisa vai mudar. A ordem começará a ser restabelecida. Até lá, vai custar muito tempo, se a tanto chegar.

    • Caríssimo dr.Béja,

      Muito obrigado pelo comentário.

      O seu texto é verdadeiro, pois detecta o mal pela raiz, a falta de liderança, que não temos, então não existe quem possa estabelecer a solução, quem possa propor as alternativas, somente péssimos exemplos e comportamentos criminosos!

      Ora, assim como veneno de cobra se cura com o próprio veneno, a minha ideia é a intervenção, não permanente por óbvio, mas provisória, até fecharmos o congresso, o antro de venais, e expulsarmos o corrupto e incompetente presidente aboletado no Planalto.

      No entanto, o senhor tem plena razão, haja vista a sua inteligência e conhecimentos porque um eminente advogado, POIS ATÉ NAS FFAA falta liderança!!!

      Um forte abraço.
      Saúde e paz, dr.Béja.

    • Eles roubam nos gabinetes, nos hotéisde luxo, nos palácios e ainda são chamados de excelência. Se eles roubam e se dão bem, então por que não podemos e não devemos roubar também?. É o pensam e fazem os criminosos.

      PERFEITO…

      Que moral para julgar tem um juiz que recebe 500 mil reais em um mês? ?????????

      • Joca,

        Moral até pode ter, pois não roubou esta quantia, como fazem os parlamentares conosco, sejamos justos, mas a questão se ergue quanto à crise econômica que vivemos com o desemprego batendo recordes e a inadimplência de milhões de brasileiros, que deveriam impedir que salários milionários fossem concedidos ou indenizações para quem ganha muito bem, tem poder, estabilidade na função, além de suplementos nos proventos que ultrapassam o teto estabelecido!

        Grato pelo comentário.

        Um abraço.
        Saúde e paz.

  7. ” A alternativa que resta, a meu ver, seria uma intervenção militar temporária, para reorganizar a administração pública, moralizar a política, alterar a forma de escolha de magistrados, para que as facções criminosas mais conhecidas como os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário deixem de atuar contra o povo…” Êpa! a última saída temporária militar foi em mar/64 para garantir eleições em 1965 e durou 21 anos…só lembranças…

    • gessé,

      Faz 32 anos que estamos sendo roubados e explorados, humilhados e ANIQUILADOS!!!

      Faz 11 anos mais que a “democracia” brasileira está implementada e se tornou infinitamente pior do que a ditadura!!!

      E agora?!

      O que preferes!?

      Grato pela tua participação.
      Um abraço.
      Saúde e paz.

  8. Semelhantemente ao melhor dos mundos segundo a filosofia Leibnitziana e explorada por Voltaire no seu Candide, o nosso comandante do exercito criou um mundo imaginário onde há um sistema de pesos e contrapesos pelo qual as instituições brasileiras agem em harmonia e para o bem do povo. Que bom também termos filósofos… e de farda!

    • Curioso, não demorou menos de 24 horas e o leitor acima, que cita Voltaire e o seu Le Candide e que ontem, num comentário ultrajante se referiu ao historiador Clóvis Bornay como sendo uma pessoa que “enchia o saco com aquelas fantasias”, saiba senhor leitor que teve um ano que Bornay desfilou com a fantasia, categoria luxo, denominada ‘Le Candide”, em homenagem a Voltaire. E venceu todos os concursos que participou. E Bornay, o tal que “enchia o saco”, distribuiu milhares de impressos aos foliões contando a história narrada no Le Candide. Aujourd’hui ils ont morts, Voltaire e Bornay, malheureusement. Mais non sont pas oubliés. Et vous?. Mort demain et oublié toujours. Malheureusement, aussi.

  9. Hitler promoveu o holocausto visando a seletividade da etinía biológica .O sistema que vivemos promove o holocausto visando a seletividade da etinía finânceira e de consumo . Quem não atende os requisitos , pode e deve ser exterminado . Os conflitos socíais , as divisões de classes e consquentemente a violência , na realidade , são meios criados de forma velada e proposital .

    • Vicente,

      Obrigado pela participação.

      O paralelo que estabeleces é frágil, pois entre a solução final dos nazistas para os judeus existiam componentes de ódio, uma depuração da raça que inexiste, pois o ser humano é uma espécie.

      Diga-se de passagem que a raça ariana não surgiu na Europa, basta pesquisar, mas foi adotada justamente para haver uma razão do extermínio do povo judeu, onde a expressão holocausto surgiu depois de a guerra ter terminado, e se ter constatado os crimes cometidos contra a humanidade, mediante a descoberta dos campos de concentração e sobreviventes.

      No Brasil, o governo permite e ANIMA o aniquilamento do povo brasileiro porque a discussão em torno da violência desvia as atenções de seus comportamentos criminosos, os roubos, a desonestidade, a corrupção, pois enquanto estamos preocupados em sobreviver, parlamentares e governantes se locupletam, tomam conta do Brasil, e dividem a pilhagem.

      Lá, na Alemanha nazista, a questão era étnica, aqui, neste país, o objetivo é enriquecer, e quanto menos vozes acusando tais condutas criminosas, melhor, a ponto que os governantes mantém acordos com as facções denunciadas, que NÃO ASSALTAM E MATAM PARLAMENTARES – notaste? -, mas o povo, o trabalhador, o cidadão comum!!

      Ué, justamente quem não tem dinheiro, quem está desempregado, e devendo na praça, curiosamente!!!

      Não me lembro de algum familiar de parlamentar ser morto por bala perdida, por traficantes, assassinos, sequestros …, tais brutalidades e selvagerias somente com o … povo!

      Então, lá o ódio, aqui, a oferta de alvos como distração para bandidos, que somos nós.

      Um abraço.
      Saúde e paz.

  10. Sapo de Toga,

    Obrigado pela participação e comentário muito inteligente, irônico.

    As declarações do general Villas Bôas ainda são contestadas, pois as instituições estão a cada dia que passa piores, deterioradas, e funcionam apenas para os poderes e, o mais grave, contra o povo!

    A menos que o Comandante do Exército não se sinta como um de nós, cidadão brasileiro, as suas afirmações têm sentido, o mundo do general é um país das maravilhas, irrepreensível.

    Caso descesse de seu púlpito, e deixasse de lado o bastão de comando, que pensa tratar-se de uma vara mágica, perceberia que a realidade é muito diferente do que imagina, onde os ladrões, assassinos, os parlamentares traidores do povo e do país NÃO OBEDECEM ORDENS, como está acostumado o general em ser obedecido, mas se rebelam diante de leis e autoridades!

    Villas Bôas comanda milhares de homens, militares, que lhe prestam continência, obediência, tem proteção do Exército, usa arma, tantas quantas puder carregar consigo, tem poder, influência, autoridade, QUE DE NADA ADIANTAM SE DESPIR-SE DESTA CONDIÇÃO E ENFRENTAR A VIDA SEM A FARDA, SEM AS ESTRELAS NOS OMBROS, SEM O TÍTULO DE COMANDANTE!!!

    Villas Bôas sequer seria recebido por qualquer parlamentar se não fosse o que é, assim como fazem conosco depois de eleitos, quanto mais dialogar com traficantes, e pedir menos violência e que deixem de matar policiais!

    Lamento a maneira como hoje se encontra o militar, QUE SE DEIXOU HUMILHAR pelos presidentes da República, que decidiram desprezar as FFAA, e atualmente se encontram depauperadas, sem armas modernas, sem navios de guerra, aviões caças – literalmente estamos sem proteção, e parte dessa pobreza se deve aos comandantes que não se impuseram como deveriam, e hoje está muito difícil retomar as posições anteriores, tomadas pelos inimigos, que afastaram os militares das decisões nacionais facilitadas pelo desinteresse deste mesmo militar em não exigir a sua presença.

    A prova do que afirmo?

    Tem cabimento os tais ministros da defesa que tivemos e ainda temos?!

    Relegando o próprio comando das FFAA para segundo plano?!

    Um abraço.
    Saúde e paz.

  11. A coragem que falta ao povo sobra na boa vontade dos políticos em se darem bem. Ora, na quem vai pra política? Em 99% dos casos é o professor enfadado, o médico que enjoou de trabalhar, o empresário falido, o sindicalista (estes são sempre inúteis), o jogador de futebol ex-campeão aposentado, a prostituta famosa, essa gente sem compromisso com nada.
    Então esperar o que dessa turma? Quem aqui trabalhador, bem de vida, família organizada quer se candidatar próximo ano a algum cargo?
    Então o problema começa já na lista.
    O pcc, o cv, são bem organizados. Por mais que façam mal, são mais organizados que os políticos. Pelo menos são mais corajosos, são menos hipócritas. Pegam logo da violência e vão pro ataque.

    • Prezado Francisco Menezes,

      Obrigado pelo comentário.

      Apesar de o teu texto resumir os graves problemas que sofremos, abre um leque imenso para discutirmos alguns detalhes importantes, onde alguns discordo da maneira como os apresentas, respeitosamente.

      Por exemplo:
      As facções PCC, CV e outras menos conhecidas não são mais bem organizadas que os políticos, e por uma razão singela, pois não possuem o poder!

      O bandido e traficante não elaboram lei alguma, como faz o parlamentar e em seu benefício. O comando reside na arma, no enfrentamento e quem sobrevive ao combate entre elas, as facções.

      Por acaso os parlamentares se matam no congresso?!

      Longe disso!

      Lá eles se cospem, debocham um do outro, fazem suas intrigas, puxam o tapete do colega, traem o partido, o eleitor, o país, PORÉM SE MANTÉM MUITO UNIDOS E EXEMPLARMENTE ORGANIZADOS EM ROUBAR O CIDADÃO, EM EXPLORÁ-LO, e sem o uso de armas, sem violência física!

      Ora, tal conduta requer coragem, sim, pois desarmados, apenas com a cara e a caneta, que usam para decretar seus ganhos mensais, mais nada!

      Quanto à seleção dos candidatos, com os eleitos compondo a variedade de funções que uma sociedade possui de pessoas e profissões, ela advém da falta de educação/ensino deste mesmo povo, sem senso crítico e discernimento político, haja vista que sabe de antemão que o legislativo é constituído por ladrões e inúteis para ele mesmo, o eleitor, que entende votar em gente desqualificada porque este poder é desqualificado, pobre de homens e mentes, razão pela qual a escolha de pessoas que, em princípio, não teriam as condições necessárias às responsabilidades inerentes ao cargo.

      Mas, e daí?

      O bom, o honesto, aquele que pretende trabalhar par o povo sucumbe diante das tentações do poder, e todos passam a se comportar como sabemos, roubando e explorando!

      E, vamos e venhamos,mas a coragem dos criminosos que pertencem às facções, Francisco, simplesmente NÃO EXISTE, pelo contrário, IMPERA A COVARDIA!!!

      Desde quando que um fuzil ou metralhadora ou pistola ou qualquer arma é sinônimo de valentia?!

      Lembra os traficantes correndo morro abaixo quando as tropas invadiram seus esconderijos anos atrás, filmado para o Brasil e mundo assistiremo quanto são “corajosos”?!

      Alguém mesmo armado tira o parlamentar do congresso?!

      Um abraço.
      Saúde e paz

  12. Sr. Bendl “Política não se discute” foi com esse mote que a comunizada de antigamente começou a deturpar as ideias da sociedade. “Quero levar vantagem em tudo” foi outro … O Projeto do desarmamento foi o terceiro. Essa inversão de valores tiraram do brasileiro o gosto de fazer política, e uma nova geração de políticos Senhor Bendl não adiantaria, eles não são os culpados e sim o reflexo desse lixo que existe hoje. Precisaria era resgatar as ferramentas antigas tais como E.M.C e OSPB como matérias prioritárias em escolas e Universidades. Essa geração “estragada” de hoje não tem conserto. Então entra no cenário as FFAA.
    Acredito e gostaria muitíssimo que elas interviessem para dar início a essa “Nova Era” e não apenas para florear como estão fazendo hoje. E acredito também que deveriam permanecer, no suporte, por algumas gerações, até que toda essa tralha que aí está – dessa sociedade mau formada – já tivessem “embarcado” ou ficado velhos demais para reação.
    Abraço.

    • Eduardo,

      Grato pela tua participação.

      Indiscutivelmente a educação/ensino deprimentes e deploráveis no Brasil, é ou são, a causa de nossos problemas graves, políticos, econômicos, sociais e até religiosos!

      A questão principal é o tempo que demanda para começarmos a registrar as mudanças necessárias na mente de nossas autoridades e povo, simultaneamente!

      Vinte, trinta anos?

      E, até lá, como viveremos e suportaremos esta violência, roubos, corrupção, desmandos, descalabros, esta falsa democracia, esta ditadura do legislativo, a carga tributária que nos sufoca?!

      Atingimos um patamar tão absurdo, enigmático, que, de imediato, precisamos de segurança, depois emprego, para se pensar em educação DEPOIS!!!

      Incrível se esta afirmação minha for discutida fora do Brasil, todavia esta é a nossa realidade, inquestionável, indiscutível, insofismável!

      As escolas são usadas como pontos de vendas de drogas, na sua maioria;
      alunos e professores são abatidos quando voltam para casa ou iniciam seus expedientes;
      policiais que deveriam protegê-los são mortos … sinceramente, Eduardo, mas nessas alturas, a gente discutir conteúdos programáticos como solução para os problemas graves e urgentes seria um desperdício de tempo, a meu ver!

      É claro que o próprio ensino precisa ser reformulado, proposto, conforme o momento atual no mundo, mas o país não se enquadra nas dificuldades de desenvolvimento, porém de sobrevivência, de se sair e voltar para casa são e salvo!

      Este é o debate urgente e importante ao mesmo tempo, e que não pode ser mais prorrogado por motivo algum!

      Um abraço.
      Saúde e paz.

    • Eduardo,

      Respondi ao teu comentário, pelo qual agradeço.

      Surpreendentemente, sumiu!

      Bom, o que escrevi foi mais ou menos assim:

      O Brasil está diante de problemas tão graves e urgentes, que discutirmos conteúdos programáticos no ensino não resolverão a insegurança e roubos dos parlamentares de imediato ou com a velocidade que precisamos.

      Acho difícil este debate sobre o retorno de matérias que no passado eram importantes pela visão que proporcionavam, pois a escola pública se deteriorou, foi abandonada, negligenciada, intenção dos governantes que queriam um povo fácil de ser manipulado, conduzido, em consequência seria fácil roubá-lo e explorá-lo!

      As gerações que vêm sofrendo esse esvaziamento escolar também se viu despreparada, onde as lideranças que se formavam na política estudantil foram substituídos por sindicalistas, falsos defensores das entidades de classe, que amordaçavam movimentos quando esses iam de encontro ao governo do momento, resumindo as reivindicações do ensino a tão somente reajustes salariais, muito pouco a exigência de que o conteúdo escolar deveria ser analisado e aperfeiçoado!

      Ora, professores deixam a desejar, alunos estão desatentos e afastados, pais desinteressados, o governo exulta!

      Temos de resolver a corrupção, que nos arrasa diariamente e a violência, que nos aniquila a cada dia que passa, para somente DEPOIS, inacreditavelmente, pensarmos em reformular a educação, onde estaria como medida imprescindível, urgente e inegociável, o salário hoje aviltado dos mestres, esmolas, auxílios mensais tão somente!

      E, se confrontarmos os proventos do magistério com os dos parlamentares, deveríamos nos penitenciar quando reclamamos dos professores, e não quebramos as caras dos deputados e senadores, todos ladrões e corruptos, indistintamente!!!

      Um abraço.
      Saúde e paz.

      • Sim Eu li e fiz também meu comentário. Só que o texto inicial eu postei, sem querer, em dobro e solicitei a redação a gentileza de altera-lo e assim o fizeram, Imagino que na mesma hora que respondíamos um para o outro.
        Olha, Bendl, concordo com você e não dar prioridade a educação que segundo você a prioridade no momento não é a Educação mesmo com estranhamento da sociedade internacional. Analisando da sua forma como ficaria então o empasse FFAA x POVO – quando na verdade Um não atua sem o Outro?

        • Eduardo,

          Escreveste a verdade quando postaste que as FFAA atuam junto com o povo!

          PORÉM, as FFAA não OBEDECEM AO POVO!

          Tá lá, na Constituição, que os militares devem obediência ao presidente da República e, agora, ao tal ministro da defesa também, e não somos citados nesta hierarquia.

          Lembro que as FFAA são instituições, que deveriam atender ao clamor popular ou quando a nação e seu povo estivessem em perigo, se não através de inimigos que invadissem nosso território, que fossem colocadas em xeque as próprias instituições, a segurança do povo, o roubo desenfreado nos poderes.

          Em consequência, Eduardo, existe o divórcio dessas instituições, inclusive as FFAA, com o povo, deixando-nos à mercê de traidores, ladrões, péssimos governantes e desta violência urbana desmedida.

          Outro abraço.
          Mais saúde e mais paz.

          • Eu acredito sabe Bendl que as FFAA, na verdade, não tem mais força política para atuar sozinha, existem amarras na constituição, dentro e fora do país também.
            E como se não bastasse Elas nem são mais Ministério, não passam de cidadãos de 2º escalão, sem autonomia. Caso venham a tomar atitudes de livre arbítrio, será considerado um verdadeiro golpe Militar. Em contra-partida, respaldada na clemencia da sociedade acredito que seria viável. Mas também, como ? com uma sociedade bestializada como essa, estamos mesmo é num “mato sem cachorro”.
            Daí o meu pensamento de que tudo deve recomeçar através da Educação, dentro das escolas, do zero, para as futuras gerações, isso se começarmos a agir NOW!
            Olha, Eu não espero NADA de positivo, nesse sentido, durante as próximas 2 ou mais gerações minha, porque o que restou aqui fora hoje está tudo apodrecido, não tem conserto, vai cair de “Maduro”, tal qual. Ou levantamos e damos o sinal – tão esperado – ás FFAA ou teremos que aceitar mesmo essa situação daí para pior.

  13. Nunca se viu na história do país, poderes tão desmoralizados, é uma vergonha para os poderes aí constituídos, todos querem massagear seus egos, nenhum está preocupado com os rumos do país, são 207,7 milhões que estão esperando um futuro mais próspero, humano, moral, mas o que estamos assistindo são poderes sem rumo, um escárnio com o povo brasileiro.

    • Roberto,

      Justamente para podermos evitar que este país seja “venezuelado”, urge que este legislativo e executivo sejam extirpados!

      Nossos males, nossos problemas residem lá, no antro de venais e no palácio dos bandidos, que encastelados em suas fortalezas elaboram meios sofisticados de nos submeter a seus caprichos, vaidades, ordens e determinações.

      Afirmo que a hora até já passou, está se tornando tarde demais para uma resistência popular acabar com a farra que fizeram conosco e nação, em consequência o meu pedido de intervenção, lamentavelmente com o comandante do Exército fazendo ouvidos moucos aos clamores de que a corrupção e desonestidade pelo menos diminuam, o mesmo com a violência.

      Um abraço.
      Saúde e paz.

  14. Falam, que o povo tinha que se unir, como se o povo telepaticamente resolvessem se unir e tomar decisões. O Dr. Jorge Béja, acertou na mosca ao dizer: falta liderança, é verdade, sem liderança o povo não tem como se unir.
    Francisco Bendl, tem toda a razão, quando se refere a calamidade pública gerada pelas facções pública e privadas. Os ocupantes dos três poderes trabalham muito, mas para eles próprios.
    Quanto as facções criminosas PCC, CV e outras, cresceram muito e estão mais fortes do que nunca, o que levou o combate a criminalidade uma verdadeira guerra de guerrilha nos redutos dos criminosos.
    Acredito que os primeiros passos para combater a criminalidade seria reforma do Código Penal e do Código do Processo penal: penas mais duras e acabar com a diminuição da pena por bom comportamento, bom comportamento é obrigação do detento, o que adianta um juiz dar 10 anos de reclusão a um criminoso por “bom comportamento”, se ele cumpre apenas 3 ou 4 anos. Por mau comportamento deveria ter a pena aumentada. Acabar com esses intermináveis recursos, em que políticos e ricos, não vão para a cadeia.
    Criar mais presídios, a meu ver é um paliativo, haja vista, que de dentro do presídio os criminosos continuam a comandar o crime.
    Nada melhor para recuperar um criminoso, do que o trabalho diário, como qualquer trabalhador honesto brasileiro, o uso de celular seria praticamente eliminado e uma série de outras coisas nocivas que o detento sem nada fazer o dia todo fica a arquitetar o que não deve. como diz o velho ditado: a cabeça vazia é oficina do diabo.
    O Brasil precisa abrir estradas de ferro, fazer pavimentação em diversas estradas por esse interior do Brasil e com a mão de obra do presidiários mataria vários coelhos com uma só cajadada.Os presos receberiam um salário mínimo, descontariam para o FGTS e INSS e, ao cumprir sua pena receberia o seu FGTS, proporcionado-lhe a oportunidade de levar uma nova vida.
    Bendl, um forte abraço

    • Grande Jacob,

      Muito obrigado pela tua participação e comentário.

      Como sempre foste lúcido e inteligente na análise que fazes do nosso problema de violência e, nos mesmos moldes de gravidade, a corrupção.

      Jacob, há tanta coisa por fazer, reformar, mudar, eliminar, transportar, que o Brasil deveria parar por um tempo, conforme me disse ontem o Fallavena, e começarmos de novo!

      Se até o Judiciário, que deveria ser a nossa fortaleza inexpugnável caiu, impossível determinar onde começar com o país em movimento, claro, em direção ao destino determinado pelos ladrões!

      Desta forma, somente através de uma intervenção, onde fecharíamos o antro de venais, expulsaríamos o Temer, e vamos repensar esta nação!

      Um grande e forte abraço.
      Saúde e paz.

  15. J,

    Não caio nesta tua “real”!

    Mesmo que as sentenças prolatadas tivessem sido vendidas na sua maioria – na verdade os casos deste tipo são raros -, o problema reside na mente de nossas autoridades que, ao assumirem o poder, sucumbem às suas tentações, exatamente pelas FACILIDADES EXISTENTES em lograrem êxito imediato de enriquecimento, em princípio, e depois para se manterem no poder!!!

    Ah, e estás te esquecendo que os presidentes da República que escolhem os membros dos tribunais superiores, portanto …

    Grato pela tua participação.
    Um abraço.

  16. Será que o ódio e o desprezo dos nazistas pelos judeus foi maior que os demonstrados pelos desgovernos que passaram pelo poder desta nação com relação aos desfavorecidos ou menos afortunados ? Mais dolorosa que a morte a bala , é amorte lenta , devido os degradantes hospitais da rede publica ou a falta dos mesmos , deslizamentos , soterramentos , saneamentos , epidemias , surtos etc… , acredito que não .

    • Vicente,

      Grato por voltares ao tema.

      Sim, incomparável o ódio e o desprezo dos nazistas pelos judeus, em comparação com o sentimento dos poderes com relação ao povo brasileiro, incomparável.

      Por um único motivo, singelo, simples:

      Os membros dos poderes constituídos, os três, possuem entre o povo amigos, parentes, familiares, conhecidos, gente que lhes interessa, tais como professores, policiais, serviçais, empregadas domésticas, eletricistas, encanadores, jogadores de futebol, administradores dos clubes que frequentam, manobristas, garçons, cozinheiros, mecânicos, médicos, dentistas, motoristas …

      Na medida do possível eles preservam quem lhes é conveniente, haja vista que não podem eliminar a população, diferentemente dos nazistas contra os judeus, que desejavam eliminá-los totalmente, mesmo que entre eles existissem as profissões que citei, não importa, deveriam ser mortos!

      A bem da verdade, os parlamentares não querem nos ver mortos, assim, dessa forma nazista.

      O crime que cometem é o desprezo que sentem pelo povo!

      No entanto, sabem que não podemos ficar totalmente à mercê dos bandidos e deles mesmos, pois como terão dinheiro para enriquecer se não existem trabalhadores, impostos a ser arrecadados, o país ficar sem qualquer recurso para pagá-los??!!

      Prova do que afirmo?

      Fácil, a reforma da Previdência, exigindo que trabalhemos mais para que não falte dinheiro nos cofres públicos para seus salários milionários!

      Quanto às demais razões que apontaste, lembro que são decorrentes da falta de administração honesta, decente, proba, então os desarranjos, menos que fossem ocasionados propositadamente os deslizamentos, a falta de saneamento, a saúde pública deficiente …

      O holocausto não pode servir como comparação à corrupção e desmandos de países governados por ladrões.

      Respeitosamente, ofendemos os milhões de judeus mortos e que foram imolados pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial, quando citamos o maior conflito da História da Humanidade como exemplo de mau comportamento de nossos poderes instituídos!

      Outro abraço, Vicente.
      Mais saúde e mais paz.

  17. Os políticos são uns covardes, Sr. Bendl. Usam a caneta não pra peitar o povo, mas se esconder. Andam escondidos, cercados de segurança, amparados por uma lei ridícula que criam. São uns covardes, traidores. São uns falsos.
    Os bandidos, longe de querer fazer apologia a quem mata, mas pelo menos bandido não trai a outro. E o fato de bandido correr como no vídeo, aquilo é instinto de sobrevivência. Claro que nenhum grupo criminoso tem menos chance contra as forças do Estado. E nisso que reside a coragem dessa gente, pois menos sabendo que são infinitamente inferiores, mesmo assim enfrentam o mundo, se organizam e vão ganhar a vida a própria maneira, torta mas à própria maneira.
    Dentro do crime paralelo, lá dentro existe ordem, existe sim amizade, existe sim hierarquia. Dentro do crime oficial (o do Estado) o que existe é a covardia, a falsidade, o um empurrando o outro pra vala, o cada um por si, não existe irmandade, não existe o bem comum. Dentro do crime oficial um delata o outro e depois ficam amiguinhos. Dentro do crime organizado paralelo dedo duro não tem vez. Por isso rarifico: o traficante tem muito mais coragem e dignidade do que essas quadrilhas de sangue-sugas do poder público. Pelo menos o traficante penhora a própria vida enquanto o político penhora a vida de uma nação inteira.

    • Menezes (por favor, não me chama mais de senhor ou não responderei mais aos teus comentários),

      Os parlamentares são covardes e criminosos!

      Logo, encontram-se nos mesmos níveis dos bandidos que pertencem às facções, e dificultando pela ação criminosa de ambos, facções e congresso(!), que a comparação possa ser feita entre quem é mais ou menos valente, mais ou menos organizado, mais ou menos delator!

      TODOS os ladrões e assassinos são prejudiciais ao cidadão, que os sustentam, desgraçadamente!

      Ao parlamentar que rouba o erário e os impostos arrecadados e, o traficante, que mata e rouba o trabalhador e seu salário, respectivamente, quando sai ou volta para sua casa.

      Respeitosamente, Francisco, não vejo qualquer resquício de dignidade e coragem no traficante, da mesma forma no parlamento, então a semelhança, o paralelo.

      Ambos lesam o povo, a nação, deterioram princípios e valores, arrasam com o país.

      E o traficante não penhora somente a sua vida não, Francisco, pois a droga que ele vende mata muitas pessoas, afora a dele que coloca em riscos, drogas que vão matando o jovem, que os inutiliza, liquidam com suas forças de trabalho, vontade de viver, que os tornam dependentes!

      Quanto à amizade entre eles, por favor, e a guerra de facções?!

      No mínimo, o parlamentar é mais civilizado, pois os conflitos são resolvidos à base de risadas e lautas refeições após o “expediente” do dia ou, volta e meia, uma cusparada para cá outra para lá, nada grave, de morrer alguém!

      Por outro lado, se houve no passado um deputado que tinha como diversão serrar ao meio seus inimigos, o pior deles, aquele que tenha participado do assassinato de Celso Daniel, por exemplo, jamais pensaria em usar o “microondas” para seu pior inimigo!

      No entanto, entre as facções, trata-se de um eletrodoméstico usado em larga escala para assar os oponentes, que não é este tipo vendido no comércio, mas feito de uma pilha de pneus, onde o coitado é colocado no meio devidamente amarrado e incendiado!!!

      Vamos e venhamos, Francisco, “lealdade” obtida através do amedrontamento e desta forma não vale, não tem graça!!!

      Outro abraço.
      Mais saúde e mais paz.

      • Oxe, danou-se!
        Chamei de senhor por respeito, sei que é mais idoso e costumo tratar os idosos assim. Mas se te ofendi, então não responda! Sou indiferente que respondas ou não.

        • Francisco Menezes,

          Não me ofendeste porque me chamaste com o tratamento de senhor, eu apenas quis ser informal, pois somos colegas comentaristas neste blog incomparável, só isso.

          E claro que responderei todas as mensagens dirigidas a mim, em sinal de atenção e retribuição aos que destinaram parte do tempo em tecer as suas observações a respeito do que postei.

          Reitero que estou à tua disposição, mesmo que sejas indiferente a esta oferta que faço.

  18. Robert,

    Esta pergunta que fazes sobre os governantes cariocas, precisa ser estendida aos demais Estados, pois procedente, adequada e pontual!

    Nessas alturas, duvido que haja algum órgão que, devidamente investigado, não tenha irregularidades, duvido!

    Outro abraço.
    Mais saúde e paz.

  19. Amigo Bendl

    ”Mas isso não vai acontecer. A alternativa que resta, a meu ver, seria uma intervenção militar temporária, para reorganizar a administração pública, moralizar a política, alterar a forma de escolha de magistrados, para que as facções criminosas mais conhecidas como os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário deixem de atuar contra o povo.”

    Teu levantamento cívico é justo e, com certeza, única e última saída para nosso país. Tenho pensado muito, sempre que me sobra tempo!

    Os que são contra o uso do exército, talvez encontre-se uma forma de fazê-lo sem que seja como eles pensam.
    No fundo, mas bem lá no fundo, a INTERVENÇÃO DEVE SER DA SOCIEDADE. E faria isto, usando o exército nacional a favor do país! Já que o exército existe para defender a nação e defender o povo, pode-se pensar.

    E por favor, quem é contra e argumenta com a constituição, pergunto: que constituição cara pálida? A nossa já foi rasgada, remendada, costurada e usada para tantas coisas ilegais que, certamente, já era!

    Uma constituinte com apoio da sociedade e a proteção do exército, bem que cairia bem.

    Abraço e saúde bom amigo.
    Fallavena

    • Grande Fallavena,

      Obrigado pelo comentário e participação.

      Sei que apoias a minha ideia de intervenção ou o único modo que temos de impedir que a roubalheira continue, a corrupção siga adiante, e as ofensas do parlamentares ladrões, incompetentes e inúteis, gozem da impunidade!

      No entanto, as FFAA mostram que estão distantes do povo e do Brasil, despreocupadas com a crise econômica, política e social, como se vivessem em outro país.

      Sem alguém para lhe defender, a população padece de desemprego, inadimplência, salário mínimo aviltante, falta de segurança, saúde, educação/ensino, liderança …

      Só não aceito mais, meu amigo, que arrotem e vociferem que vivemos em democracia e em “pleno Estado Democrático de Direito”, que não vou responder por mim!

      Um forte abraço.
      Saúde e paz.

  20. Caros irmãos em Deus, as quadrilhas hediondas de Brasília, são piores que as quadrilhas da bala, estas alcançam poucos, as de Brasília, alcançam 220 milhões, que estão escravizados pelos 3 podres poderes. Infelizmente temos 3 patetas, que tem obrigação legal de proteger à Nação, mas, estão caladinhos, pelo suborno de Temer, de não mexer em seus Direitos, isto é: “são a guarda dos corruptos” que infelicitam o Povo.
    Só a intervenção das FFAA, sem tortura e mordaça da imprensa e outros meios de comunicação, resolvem o problema da corrupção, fechando o Congresso e o STF, que está stf com sinistros, os únicos ministros do momento Barroso e Fachini, a Presidente, suas palavras de posse, o vento levou, estando, omissa, em seu Dever de honrar e dignificar a Srª Justiça. As quadrilhas hediondas, estão estuprando à Cidadania. só as FFA, podem evitar o pior: uma guerra civil.
    Roguemos à Deus, sua Misericórdia, e proteção ao Juiz Moro, ao MPF e PF, e os demais que os tomam como exemplo de Dignidade.

    • Caríssimo Theo,

      Muito obrigado pelo comentário e participação.

      Afora seres o decano deste blog incomparável, és também a voz sensata, equilibrada, pois apelas para Cristo nos ajudar a sair dessa crise sem precedentes, e estás ao lado dos humildes, desempregados, inadimplentes, e contra esses ladrões parlamentares, também corruptos e desonestos governantes!

      Tenho reiterado que somente a intervenção militar nos tira desse buraco que nos encontramos, dese caos ético e moral dos dirigentes dos três poderes, hoje declaradamente inimigos do povo e do país!

      Ou fazemos frente a esse assalto contra o cidadão ou merecemos mesmo a escravidão, que já nos atrela ao governo seis meses por ano onde trabalhamos somente para pagar impostos!

      A lamentar a omissão – ou seria covardia? – das FFAA com relação à situação que vivemos, e que se agrava a cada que passa!

      Um grande e forte abraço, Theo.
      Muita saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *