Pior para todos, no escândalo da carne

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Resultado de imagem para carne fraca charges

Charge do Hubert, reproduzida do Arquivo Google

Carlos Chagas

Incrível, mesmo, com as exceções de sempre, foi o comportamento da mídia televisiva e escrita diante do escândalo que expôs o mercado da carne. A maioria dos veículos noticiou a ação da Polícia Federal na investigação da roubalheira que envolve frigoríficos grandes e pequenos, mas abriu páginas e vídeos à farta publicidade das empresas flagradas metendo a mão na atividade conspurcada.

Evidenciaram, esses veículos, a disposição de continuarem faturando em cima de desculpas esfarrapadas que pretenderam contrabalançar crimes capazes de perturbar a economia nacional. O Brasil está em vias de perder os resultados da exportação que vinha sendo das mais lucrativas de nossa economia, por conta da roubalheira dos responsáveis pelos frigoríficos.

ARGUMENTOS TOLOS – Não adianta argumentar que tudo se tratou de iniciativa solerte de uns poucos funcionários públicos e privados, porque na realidade são as empresas as responsáveis pelo envio de carne podre a nossos fregueses dos outros continentes. Basta ver a queda nos preços das ações e a reação de países que não confiam mais na produção nacional. Nem nossa população, da mesma forma atingida pela certeza de estar sendo envenenada.

A queda, já neste fim de semana, das vendas de carne nos supermercados, só será inferior às exportações que elevavam nossa balança comercial e agora começam a ser denunciadas pelos importadores. Pior para todos, menos para os concorrentes.

Como complemento desse festival de corrupção, também surgiu a denúncia de que propinas da carne também abasteciam o PMDB e o PP.

4 thoughts on “Pior para todos, no escândalo da carne

  1. Brasil, o país da impunidade!
    Não adianta mencionarmos o q iremos perder em nossa balança comercial, comecem punindo quem rouba e quem é conivente. Simples assim.

  2. Quanto aos veículos de comunicação, muita alegoria e pouco enredo em face desse crime hediondo.

    De prático, visível até agora contra esse estado de coisas, somente a rejeição da apresentadora Fátima Bernardes, dos produtos da Seara, e do ator Tony Ramos, em relação a Friboi.

    É pouco, muito pouco… jornais e tevês não veem a hora de explicações em página inteira e horário nobre, para embromarem o assunto.

    No fundo e no raso, é tudo uma questão de grana, que vale para autores e cúmplices.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *