Planalto fica aliviado com a delação da Odebrecht mantida sob sigilo

Resultado de imagem para delação da Odebrecht charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Daniela Lima
Folha

A expectativa de que a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, homologasse a delação premiada dos 77 executivos da Odebrecht incomodava o Planalto.  Assessores do presidente Michel Temer chegaram a declarar que enxergavam na “pressa” da ministra mais um sintoma de que ela busca proeminência para se firmar como líder nacional. Afirmavam ainda que Cármen Lúcia, agindo dessa forma, buscaria criar um fato “político”, ampliando a ansiedade sobre o tema.

FOI UMA SURPRESA – A decisão de Cármen Lúcia, de homologar a delação, mas manter em sigilo os depoimentos, foi uma boa surpresa para o Planalto. Entre integrantes do governo, a leitura era de que a presidente do STF acabaria dando ares ainda maiores de excepcionalidade ao episódio caso de fato chamasse para si a responsabilidade da homologação antes do retorno oficial dos trabalhos do Judiciário, que está em recesso e o Supremo só volta ao ritmo normal na quarta-feira, dia 1º.

Cármen Lúcia passou o sábado em seu gabinete em Brasília estudando o material da delação. Não se sabia se, além de homologar a documentação, a presidente do STF também decidirá levantar o sigilo dos depoimentos prestados pelos executivos da empreiteira, tornando público o conteúdo dessas falas.

NOVO RELATOR – A delação da Odebrecht é apontada como a mais importante da Lava Jato. Foram mencionados até agora nas negociações nomes do governo Temer, incluindo o próprio presidente, além dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin e parlamentares. Todos negam irregularidades.

Entre advogados e políticos, a expectativa é que a delação da Odebrecht amplie substancialmente o alcance da Lava Jato. Integrantes do Congresso e do governo já dão como certo o fato de que esse acordo trará uma série de implicações.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEsse tipo de matéria necessita de tradução simultânea. A informação foi “vazada” à repórter pelo Planalto e os objetivos reais eram retardar a Lava Jato e emparedar a ministra Cármen Lúcia. Desde o início das rebeliões nos presídios, a Casa Civil, através da Secretaria de Imprensa, está espalhando notícias contra o “protagonismo” da presidente do Supremo, como se ela fosse candidata à Presidência da República. A campanha de difamação é sórdida. A presidente do Supremo somente ocupa espaços porque o governo é omisso e não cumpre suas obrigações. E agora a ministra acabou prestando um serviço ao Planalto, ao manter em sigilo os explosivos depoimentos da Odebrecht. (C.N.)

45 thoughts on “Planalto fica aliviado com a delação da Odebrecht mantida sob sigilo

  1. Tiramos a Dilma (Lula) e o PT, na esperança que o Brasil se livraria dos corruptos e incompetentes.

    Agora, vemos que colocamos um Lobo com pele de cordeiro, para tomar conta das ovelhas.

    Fora Temer, Renan, Eunício, Jucá, Moreira, Padilha, Maia, Aécio, Lula, FHC, Dilma e o inferno!

  2. Não houve nenhuma surpresa para o Planalto . A Cármem Lúcia já estava vendida para o Temer. Indicada pelo Lulla, salvou o Renan e agora o resto da camarilha. Ela já é pior que o Toffoli e o Lewandowski juntos. Eta coisa ruim. E, ainda recebe no final do mes como se trabalhasse.

  3. Tecnicamente, a homologação da delação não levanta o sigilo automaticamente. Tem que haver investigações primeiro.

    Mas nada impede que canalhas bandidos do governo comemorem mais um atraso.

  4. Depois que o Temer foi citado pela 5.ª vez, o slogan do Reinaldete passou a ser ” não acredito do Supremo ” pois esse bando de entreguistas empregadinhos do sistema financeiro entregam até a mãe em troca de uns trocados. O volta Renan foi hilário .

  5. Quando vão dar o Tchau Querido para o rastejante empregadinho do sistema financeiro ?

    Brasil, Política
    Novas evidências ampliam chances de cassação de Temer
    Relatório da PF amplia o rol de irregularidades na prestação de contas da campanha Dilma-Temer, e a cassação deixa de ser mera possibilidade jurídica
    Por Daniel Pereira
    28 jan 2017, 07h43 – Atualizado em 28 jan 2017, 18h35.
    O processo que pode levar à cassação do mandato do presidente Michel Temer já tem 15 000 páginas e reuniu evidências que não deixam margem a dúvida: dinheiro sujo, oriundo de múltiplos esquemas de corrupção, foi usado para reeleger Dilma Rousseff (PT). Parte dessas transações já foi amplamente mapeada pela Lava Jato. A outra parte vai complicar a situação do peemedebista no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que julgará ação que pede a cassação da chapa. O relator, ministro Herman Benjamin, decidiu requerer ao Supremo Tribunal Federal (STF) cópias dos depoimentos dos executivos da Odebrecht tão logo suas delações sejam homologadas. Pelo que já foi revelado, sabe-se que a empreiteira, além de comprometer Dilma e os petistas, relatou ter feito doações clandestinas ao PMDB, a pedido de Temer. Os dois partidos, portanto, teriam se beneficiado fraternalmente do mesmo dinheiro ilegal, alcançado os mesmos benefícios e praticado os mesmos crimes eleitorais. O conjunto das evidências de irregularidades ganhou um potente anexo na semana passada. Em relatório ao TSE, a Polícia Federal disse que parte dos valores desembolsados a gráficas pela chapa não resultou na prestação de nenhum tipo de serviço. O dinheiro teria sido desviado para pessoas físicas e jurídicas “em benefício próprio ou de terceiros”.

    Colaborou Hugo Marques

  6. Dá-lhe Janot, vamos acabar com esse governinho Tabajara , que só se mantém no poder graças a fundos de investimentos picaretas e os enganadores que querem vender previdência privada, que é o pior negócio da vida !

    Já estão nas mãos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, as 77 delações premiadas feitas por executivos e ex-executivos da Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato.

    Os acordos de colaboração chegaram à PGR (Procuradoria-Geral da República) nesta segunda-feira (30), mesmo dia em que foram homologadas pela presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia.

    A partir de agora, caberá a Janot analisar o conteúdo dessas delações. O procurador terá algumas opções: apresentar denúncia imediata; abrir inquéritos para investigar os fatos e nomes citados pelos delatores; e encaminhar para outras instâncias judiciais –STJ (Superior Tribunal de Justiça], Justiça comum etc.– casos que não envolverem pessoas com foro privilegiado.

    Questionado hoje por jornalistas sobre os próximos passos do caso, Janot se limitou a afirmar que “não é hora de falar sobre isso”.

    À tarde, o procurador se reuniu rapidamente com a ministra Cármen Lúcia, encontro que não estava previsto nas agendas de ambos. Ele saiu da reunião sem falar com a imprensa.

    ( Uol ).

  7. Estão querendo ‘dar volta’ no Dr. Bretas, mas é inútil…

    Cair para cima
    Brasil 30.01.17 17:01

    Os advogados de Sérgio Cabral envolveram Eunício Oliveira e Pezão na defesa protocolada hoje contra as acusações de seu cliente na Operação Calicute.

    O objetivo é valer-se do foro privilegiado dos citados para tirar o caso do juiz Marcelo Bretas e levá-lo para o STF ou o STJ.

  8. Amigos muito prezados, a sra, Cármen Lúcia, no meu entendimento, jamais participaria de safadezas para $e locupletar. Infelizmente, ela é fraca para enfrentar a poderosa quadrilha capitaneada por Virgolino.Faz o que mandam.

  9. Fernandinho, meu teclado já voltou, como diria o meu ex. amigo Raul…

    Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
    Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
    Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
    Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
    Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
    Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar

    Eu sou a mosca que perturba o seu sono
    Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar
    Eu sou a mosca que perturba o seu sono
    Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar

    E não adianta vir me dedetizar
    Pois nem o DDT pode assim me exterminar
    Porque ‘cê mata uma e vem outra em meu lugar

    Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
    Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
    Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
    Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar

    Atenção, eu sou a mosca
    A grande mosca
    A mosca que perturba o seu sono
    Eu sou a mosca no seu quarto
    A zum zum zumbizar
    Observando e abusando
    Olha do outro lado agora
    Eu tô sempre junto de você
    Água mole em pedra dura
    Tanto bate até que fura
    Quem, quem é?
    A mosca, meu irmão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *