Planalto se diz aliviado, mas teme uma possvel delao premiada de Cunha

Resultado de imagem para cunha cassado

Fotomontagem reproduzida do Arquivo Google

Valdo Cruz
Folha

Logo aps o anncio do resultado da cassao de Eduardo Cunha, sua figura isolada no plenrio e na sada da Cmara dos Deputados foi vista com um misto de alvio e preocupao dentro do Palcio do Planalto. Interlocutores de Michel Temer, logo aps o final da sesso que cassou o mandato do at pouco tempo aliado do presidente, avaliaram como “ruim” Eduardo Cunha ter cado atirando na direo do governo peemedebista. Mas disseram que seria muito pior ficar “refm” do ex-presidente da Cmara dos Deputados caso ele conseguisse adiar a sesso, o que iria apenas postergar um resultado j tido como certo.

Neste perodo, at que se consumasse a cassao, Cunha seguiria em Braslia mandando recados em tom de ameaas ao governo pedindo ajuda numa operao de salvamento tida como invivel.

Nas palavras de um assessor do presidente, s iria perdurar o “clima de indefinio” na Cmara dos Deputados, o que contribuiria para atrasar ainda mais votaes de interesse do governo.

PGINA VIRADA – Agora, o discurso dentro do Palcio do Planalto tratar o assunto como “pgina virada” e aproveitar que a pauta da Cmara ficar mais livre para votar temas como a criao do teto de gastos pblicos, considerada essencial para a retomada da confiana na economia brasileira.

Internamente, Temer tem dito que nunca abandonou Eduardo Cunha mas tambm no tinha condies de trabalhar para salv-lo. Uma resposta s queixas do ex-aliado de que o presidente no fez nada por ele, o que pode sinalizar retaliaes vista.

Temer repete a interlocutores no se preocupar pessoalmente com qualquer tipo de ameaa do peemedebista, mas sabe que ele pode lanar suspeitas no ar que podem atingi-lo, seu governo e o Legislativo, tumultuando esta reta de final de ano.

Seja como for, o governo se diz aliviado com o desfecho porque, mesmo com os riscos de Eduardo Cunha cumprir suas ameaas e divulgar fatos que possam comprometer a equipe de Temer, pior seria ficar nesta indefinio.

ABANDONADO – O fato que o ex-presidente da Cmara foi “abandonado” no apenas pelo governo, mas tambm por seus aliados. Entre votos contra sua cassao, abstenes e ausncias, somente 61 deputados se mantiveram ao lado de Eduardo Cunha.

At pouco tempo, seus amigos diziam que ele tinha uma bancada fiel que superava e muito os cem parlamentares. Este nmero foi minguando enquanto se aproximava o dia da votao do seu processo.

Um voto particularmente simblico desta perda de apoio do antes poderoso peemedebista. Logo aps ser cassado, ao disparar contra o Palcio do Planalto, Cunha disse que Temer ajudou a eleger Rodrigo Maia (DEM-RJ) para presidncia da Cmara, derrotando o seu nome preferido para suced-lo no posto, deputado Rogrio Rosso (PSD-DF).

TRAIO – Pois bem. Na sesso desta segunda-feira (12), aquele em que Cunha depositava suas esperanas de assumir seu lugar e trabalhar para livr-lo, votou pela sua cassao. No s Rosso, mas outros.

Ao final, a famosa bancada de Cunha, daqueles que devem, no mnimo, favores de campanha ao agora ex-deputado, era ou ficou muito menor do que o esperado. Insuficiente para salv-lo.

Fica, agora, a dvida se o ex-presidente da Cmara partir para uma delao premiada. Em pblico, garante que no. Mas todos delatores sempre negaram, mesmo j estando em negociaes para contar o que sabiam em troca de redues de pena. Publicar apenas um livro, contando os bastidores da novela do impeachment, como ele prometeu assim que deixou a Cmara acompanhado apenas de um deputado, pode at gerar temores, mas no suficiente para alterar o rumo de seus processos que devem conden-lo. Se a novela da cassao acabou, esta ainda vai longe.

11 thoughts on “Planalto se diz aliviado, mas teme uma possvel delao premiada de Cunha

  1. 13/09/2016 16h58 – Atualizado em 13/09/2016 17h27

    Cunha reage e diz que Renan tambm pode ser alvo de ‘tempestade’

    Ex-presidente da Cmara teve mandato cassado na noite desta segunda.
    Mais cedo, Renan comentou cassao: ‘quem planta vento colhe tempestade’.

  2. covarde, choro, se fosse homem abriria a boca e falava tudo que sabe, acho que vai fazer, no vai querer segurar a peteca sozinho, tem muita gente envolvida nas falcatruas da Petrobrs, o pas sairia ganhando e o povo tambm, esta sociedade est desacreditada, estamos vivendo um hecatombe de moral, executivo, legislativo e judicirio.

      • Alex, concordo em parte, mas ficar inelegvel por 10 anos, 2 do mandato que ainda falta e mais 8 da cassao, ou seja, ficar calado, sabe que o juiz Srgio Moro vai querer saber a origem do dinheiro de propina, assim espero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.