Plebiscitos na Itália teriam os mesmos resultados se fossem no Brasil?

Mario Assis               

Os eleitores italianos deram um contundente NÃO, a três questões no plebiscito de segunda-feira e domingo. Com 57% de presença às urnas,  mais de 90% dos italianos disseram NÃO à privatização do sistema de distribuição de água, mais de 90% deles disseram NÃO a construção de novas usinas nucleares, e mais de 90% disseram NÃO à lei que impediria que fossem processados dois tipos de autoridades políticas (o primeiro-ministro, que no caso é Silvio Berlusconi, e seu ministro da Justiça).

Também no Brasil estas são três questões que estão na ordem do dia.
No primeiro caso. a lei relativa à concessão ao setor privado dos serviços de água e esgoto, está tramitando. Novas Usinas Nucleares em Angra dos Reis-RJ- estão sendo construídas. E o ministro Antonio Palocci enriqueceu ilicitamente, mas escapou de ser processado, na interpretação da legislação vigente.

Como seriam esses plebiscitos por aqui? Provavelmente as respostas seriam as mesmas, em idênticas porcentagens. Por essas e outras, sempre afirmei que o paradigma do Brasil no primeiro mundo é a Itália.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *