PMDB nega envolvimento em corrupção e pede apuração rigorosa

Deu no Estadão

A Executiva Nacional do PMDB divulgou nota nesta quarta-feira, 19, repudiando “toda e qualquer acusação que esteja sendo feita ao partido, como beneficiário” do esquema que está sendo investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Nessa terça-feira, o empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, entregou-se à Polícia Federal, em Curitiba. Ele é apontado pelas investigações como o operador do PMDB no esquema de corrupção de propinas e corrupção envolvendo a Petrobrás. Seu depoimento está previsto para esta quarta. No início da tarde, Fernando Baiano passou por exames no Instituto Médico Legal (IML).

No texto, o partido diz que, se alguém de apresentou como representante ou operador do PMDB, o fez “indevida e desautorizadamente”, “em caráter pessoal ou no interesse de terceiros”, e deverá responder por seus atos perante a lei.

O PMDB, que se apresenta como o maior partido do Brasil, diz que exige plena apuração dos fatos e publicação das conclusões, quando, segundo a legenda, “restará provado que deles nunca teve nenhuma participação ou benefício.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGConforme anunciamos aqui há vários dias, em primeira mão e com absoluta exclusividade, a estratégia de defesa do PMDB (traçada pessoalmente por Michel Temer, que é professor de Direito Constitucional) é no sentido de livrar o partido das acusações. Traduzindo: o “operador” Fernando Baiano teria agido exclusivamente em nome dos políticos do PMDB envolvidos nas falcatruas, jamais representando diretamente o partido, cujo presidente no primeiro governo Lula, por coincidência, chamava-se Michel Temer. E a presidente Dilma Rousseff tenta usar a mesma estratégia, para tirar o corpo fora e colocar a culpa no PT e em Lula. O assunto é instigante, logo voltaremos a ele. (C.N.)

2 thoughts on “PMDB nega envolvimento em corrupção e pede apuração rigorosa

  1. É, o tal Baiano (a lindona Bahia não merece estar associada àquilo lá) vai ter de devolver a grana. Então, sem dinheiro, por que deixar que o impoluto nome do mais fisiológico partido se associe à bandalha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *