PMDB se movimenta para ampliar seu poder na reforma ministerial

Murillo de Arago

Prevista para o fim deste ms, a reforma ministerial da presidente Dilma Rousseff est provocando uma intensa movimentao no PMDB, principal aliado do governo em Braslia. Na semana passada, aps Dilma ter dito ao vice-presidente da Repblica, Michel Temer, que o PMDB no teria seu espao ampliado na Esplanada dos Ministrios (de cinco para seis pastas), houve reao por parte dos peemedebistas.

Lderes do PMDB, alm de ameaarem antecipar de junho para abril a conveno nacional do partido, que tem o poder de deliberar sobre o destino da legenda nas eleies, chegaram a falar na possibilidade de romper com o governo, hiptese praticamente impossvel de ocorrer, dado o favoritismo da presidente na corrida eleitoral deste ano para a Presidncia da Repblica.

A resistncia de Dilma em ceder mais uma pasta ao PMDB decorre da necessidade de acomodar outras legendas, como PTB, PROS e PSD, visando ampliao de seu tempo de TV no horrio eleitoral gratuito. Alm disso, ao aumentar o poder desses partidos na Esplanada, Dilma os afasta cada vez mais de seus principais adversrios na disputa.

Mesmo diante desse cenrio, o PMDB quer expandir seu espao no governo. O grande alvo peemedebista o Ministrio da Integrao Nacional. O desejo do partido a indicao do senador Vital do Rgo (PMDB-PB) para o comando da pasta. No entanto, como os irmos Gomes (Cid e Ciro) deixaram o PSB e ingressaram no PROS para dar o palanque a Dilma no Cear, a tendncia que a Integrao Nacional seja dada ao PROS, como forma de compensar o movimento feito pela famlia Gomes.

OUTRAS PASTAS

O PMDB direciona suas atenes para a cobiada Secretaria de Portos. Como o Ministrio do Turismo pode ser entregue ao PTB, em troca do apoio desse partido reeleio de Dilma, o PMDB pode ser contemplado com a Secretaria de Portos em troca da entrega do Turismo ao PTB. Mesmo que numericamente isso no aumente a representao do PMDB na Esplanada, o partido passaria a ter mais poder, j que Portos possui muito mais recursos financeiros e influncia poltica que Turismo.

No entanto, no pode ser descartada a possibilidade de a Secretaria de Portos ir para o PSD, j que, no entendimento do governo, esse partido estaria sub-representado. Vale destacar que o PSD importante para o PT, principalmente em So Paulo, onde a eventual candidatura a governador do ex-prefeito Gilberto Kassab fundamental para aumentar as chances de um segundo turno. Porm, vale destacar que, caso a Secretaria de Portos seja dada ao PSD, dificilmente o PMDB abriria mo do Turismo para o PTB.

Outra pasta de destaque o Ministrio das Cidades. Apesar de o PMDB ter mencionado interesse nela, a tendncia que ela continue sendo comandada pelo PP. O nome mais cotado para assumir o cargo o senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional de seu partido.

Apesar dos interesses opostos entre governo e PMDB na reforma ministerial, a deciso da presidente Dilma Rousseff de adiar para o dia 29 de janeiro a resposta ao pleito do partido de aumentar sua presena na Esplanada dos Ministrios acalmou os nimos no PMDB. Ainda que o partido no tenha sua demanda atendida, a insatisfao demonstrada pelo PMDB pode aumentar seu poder no governo (mediante a possvel troca do Ministrio do Turismo pela Secretaria de Portos) ou ento levar o PT a apoiar os candidatos a governador do PMDB em Estados onde os dois partidos at agora no se acertaram. (transcrito de O Tempo)

4 thoughts on “PMDB se movimenta para ampliar seu poder na reforma ministerial

  1. Quando estourou o escndalo do mensalo, Lula ficou muito perto de um processo de impeachment. Porm na poca Sarney foi um dos que mais “trabalhou” para livr-lo de tal ameaa. Claro que outros tambm ajudaram um pouco, nesse sentido. At FHC, por incrvel que parea.

    No entanto a ajuda de Sarney e de peemedebistas teve um preo: – uma aliana cada vez maior com o PMDB, bem como o embarque sempre crescente de peemedebistas no governo.

    E o tal preo no pra de aumentar! Supera todos os ndices (de inflao ou de bolha imobiliria) imaginveis! Pois o PMDB quer SEMPRE MAIS!

    E claro que a festa da distribuio de cargos torna o Brasil cada vez menos eficiente. Dos incontveis ministros, h talvez 1 apenas que conhece e domina (razoavelmente, claro!) a rea de atuao do seu ministrio, que Edison Lobo. O resto…

    Este ano promete ser terrvel para Dilma (a marionete) e Lula (o presidente de fato). Pois o PMDB j est gritando muito, e pedindo mais e mais tetas para mamar.

  2. Fique certo que nesse aspecto no ser terrvel, porque Sarney no desestabiliza governo. O que ela teme a economia, a inflao, a disparada do dlar. Por isso est l em Davos prometendo cumprir o que eles mandarem, mas pedindo um pouco de refresco nesses meses pr eleitorais. Quanto a Edison Lobo, escolha de Sarney. Quadro poltico de sua confiana, como foi Vicente Fialho anos atrs. Mas, sou mais o filho. Antes de 40 anos j era conhecido como Edinho 30. Recordista em idade e percentual. Digno do Guinness Book.

  3. O PMDB descobriu o caminho para permanecer no poder. O maior partido brasileiro se restringiu em ser coadjuvante em qualquer governo, mas desfrutar de cargos, ministrios, secretarias e diretorias existentes, alm das presidncias do Congresso, Senado e Cmara.
    Jogada de mestre.
    No entanto, o partido perdeu a sua identidade com o povo. Se anteriormente era oposio ARENA quando era conhecido como MDB e apresentou para os brasileiros grandes lderes neste sentido, aps a mudana do nome alterou a sua essncia de oposio para servir de base poltica para os governos que se sucedessem, mas permanencendo sempre na crista da onda.
    o PMDB atual uma farsa partidria. Age por interesses pessoais, vaidade poltica, uma agremiao esportiva, porm, trazendo grandes dividendos pecunirios e de poder para seus partidrios, afora no ser to criticado quanto o seu irmo, o PT, que vidraa por ser quem efetivamente comanda o Pas.
    O PMDB a cara do Sarney. Aparentemente discreto, expresses pacatas, mas nos bastidores quem d as cartas e joga de mo.
    Agora, se a situao econmica da Amrica do Sul se deteriorar e trazer reflexos muito negativos para o Brasil, a ponto de nos ocasionar uma possvel crise nesta rea e a reeleio da presidente Dilma ficar comprometida, o PMDB ser o primeiro a pular fora desta canoa, haja vista ele no ter envolvimento com ningum, a no ser consigo mesmo, migrando para a candidatura e apoiando-a naquela que poder vencer o PT. Afinal das contas, a tradio peemedebista no permitir ficar o partido atrelado ao perdedor, lgico.

  4. O ministro edison lobo advogado e trabalhou como jornalista.
    No um tcnico um poltico da famigerada Arena.
    No vejo aonde est a experincia dele no fil mignon das Minas e Energia.
    S se for com os lobistas, sem trocadilho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.