Pode causar bafafá a final entre Vasco e Flamengo. Tomara que não.

Jorge Béja

Ao acabar de ler o artigo de hoje de Tostão, me encorajei para escrever sobre a final de logo mais no Maracanã, entre Vasco e Flamengo. Empate dá o título ao Flamengo. Nada entendo de futebol, embora seja tricolor desde menino. Mas o tema não é propriamente a partida, nem a qualificação de um ou outro clube. O tema é a arbitragem.

No início da semana passada, o jornal O Dia “online”, publicou notícia informando que a esposa do árbitro que apitará o jogo declarou que o time da colina seria vice. Na Rádio Globo, a declaração foi comentada pelos cronistas esportivos. E na Tv Bandeirantes o apresentador Fábio Barreto, (BrasilUrgente-Rio) deixou de lado o noticiário policial, para ler a notícia relativa à esposa do árbitro, cuja nota, disse Fábio, chegara às suas mãos durante a apresentação do programa.

ALERTA

Sem hesitar, mandei para o e-mail do dirigente máximo da arbitragem da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Jorge Fernando Rabello, homem reto, sensato e exemplar, mensagem sugerindo que o referido árbitro fosse vetado e colocado outro em seu lugar.  Isto porque, ainda que fosse jocosa a declaração da senhora esposa do árbitro, a atuação de seu marido já estava comprometida. A declaração fez recair sobre ele a mesma suspeição que recairia sobre um magistrado se sua esposa declarasse qual seria o desfecho de um processo que seu marido julgaria. Disse a Rabello que os árbitros de futebol (indevidamente chamados de “juízes”), são árbitros esportivos, árbitros de fato. Porém os torcedores, os clubes e a moralidade pública são sujeitos de Direito, e que esse Direito era o da garantia de uma arbitragem sobre a qual não recaísse a menor suspeita.

EXEMPLOS

Na mesma mensagem, citei dois exemplos: Primeiro – se a atuação do árbitro venha ser incontestável, ainda assim, no caso de vitória do Vasco, haverá os que vão dizer que o Vasco venceu porque o árbitro quis mostrar que a declaração de sua esposa não era séria. Segundo – No caso de vitória do Flamengo, os adversários e torcedores derrotados, aborrecidos e contrariados, diriam que até a esposa do árbitro sabia disso. E ainda lembrei a Rabello que a reação seria mais indignada no caso de uma atuação contestada, conturbada, com expulsões, pênaltis marcados (ou não marcados), faltas existentes ou não, que o árbitro marcou ou deixar de marcar, cartões amarelos,  para uma ou outra equipe,etc….

Infelizmente, o nobilíssimo Jorge Fernando Rabello não me respondeu. E manteve o referido árbitro para apitar a final de logo mais no Maracanã. Para concluir: seria prudente — e para o bem e a paz do futebol — que outro árbitro atuasse na partida de hoje, ainda que o árbitro mantido seja de reputação ilibada. Sim, porque seja como for, qualquer que venha ser o vitorioso, certamente a declaração da esposa será lembrada pelo torcedor derrotado. Em suma: se ficar o bicho pega, se correr o bicho come. Tomara que não acabe em bafafá.

11 thoughts on “Pode causar bafafá a final entre Vasco e Flamengo. Tomara que não.

  1. Mudando de assunto: Comentário ao artigo do Sr. Roberto Cooper publicado neste Blog no dia 11/04/14: “SUS? Quem é esse? Não sabia de sua existência! A saúde só terá solução no dia em que os políticos, enquanto ocupantes de cargos pelos quais foram eleitos, forem proibidos de se tratar no Sírio Libanês e obrigados a se valerem do SUS (quase perfeito – já disse um gaiato). Me diga Dr. Jorge Béja! Isso seria legal? Não poderia ser um pequeno “ônus” ao ocupante do cargo, que aliás, possui tantos bônus?”

  2. Até a a mulher do árbitro já sabia quem ganharia……..eu sabia bem antes de suas declarações. É sempre assim, apito amigo, menos na Libertadores que não é de seu domínio. Pobre futebol do Rio de janeiro. Saudações tricolores

  3. Estimado Dr. Béja … justificável sua preocupação com o Direito … certa vez desejei parar com as meditações
    (https://groups.yahoo.com/neo/groups/profecias/conversations/messages/1576)
    … … …
    O cão e a águia:
    “Infelizmente, meu conhecimento do idioma ainda não me dá segurança para escrever em Español. Desculpas, pois sei que é o oficial do grupo. Peço licença para acrescentar:
    1 – Os EUA estão insatisfeitos com sua ação militar no Afeganistão. Li que o
    comando atual seria muito prudente – estão usando até robô para observação
    das cavernas. Desejam ações mais ousadas.
    2 – Uma das possibilidades, relativas ao cão e a águia, é a que entenderia
    as águas como protetora dos líderes do terrorismo. Neste caso, uma caverna
    com águas esconderia um fundo preparado para presença humana.
    Até breve!
    … … …
    Hide message history
    —– Original Message —–
    From: bertha rueda

    Caros colegas, Há tempos que faço estudos proféticos baseados na Bíblia. Considero que as profecias nos auxiliam a entender os sinais dos tempos. Leia http://temposemomentosatuais.hpg.com.br Com os recentes acontecimentos, vi-me em situação de interromper estes estudos. Foi quando tive um sonho há uns 5 meses. Antes de dormir tomara a decisão de pará-los.
    1.ª Fase: Dava para distinguir uma águia, um cão e águas. Perto das águas estava o cão, como que acuado. Não longe, ao contrário, em posição de ataque, ficava a águia. Os 2 animais se entreolhavam de modo ameaçador. No entanto, um não conseguia destruir o outro.
    2.ª Fase: O cão, como se sentindo derrotado, mergulha nas águas. Desaparece no sonho.
    3.ª Fase: A águia, em posição de vencedora, aproxima-se das águas. Mergulha só a cabeça procurando o cão.
    4.ª Fase: De imediato, reaparece o cão e, abocanhando a cabeça da águia, a leva consigo, saindo das águas.
    5.ª Fase: Cansado da mordida, ao afrouxar a pressão de seus maxilares, a águia conseguia soltar um grito de “ai”, como se humana fosse. Isto aconteceu umas 3 vezes.
    O sonho terminou sem vencedores. Uma interpretação possível: A águia é os EUA. O cão é o terrorismo internacional, cujas ações podem ser classificadas como verdadeiras cachorradas, ao atingirem civis traiçoeiramente. Sua principal ação foi a morte de milhares de pessoas – cada uma delas criada à imagem e semelhança do Criador, que não devem passar pela experiência da morte por decisão de outras criaturas, em desrespeito ao mandamento divino de não matarás – junto com a destruição das Torres Gêmeas, obra humana, símbolo do capitalismo mundial. Faziam nos ares o número 11, ligado à traição em 3 grandes acontecimentos bíblicos. No episódio da venda de José pelos seus outros 11 irmãos, traindo a confiança de Jacó/Israel, pai deles. Quando Jesus foi vendido por Judas, este traindo o Mestre que o escolhera; e, ao se matar, fica reduzido a 11 o número de apóstolos. Quando da divisão em 2 reinos, o de Judá também incluía a tribo de Benjamim, tendo o novo reino de Israel 10 tribos. Isso, não em conseqüência de traição, porém como resultado de certas ações de Salomão e seu filho.
    O número 11 liga-se à ação destruidora terrorista, bem como à ação de valorização irracional e à ação de manter tal valorização por balanços mentirosos, ambas fazendo os investidores se sentindo traídos. Para mais detalhes leia http://www.lioncorf.hpg.com.br Só agora resolvi contar o sonho porque percebia que faltava alguma coisa para explicar o 11.
    As 2 primeiras fases já passaram. Está em andamento a 3.ª, que deve demorar 9 meses desde quando os líderes do terrorismo internacional se esconderam. É interessante como as operações militares de procura desses líderes levam nomes condizentes com o sonho: caçada, jaçanã – ave com pé-de-pato. Foi no dia 9 que o rei de Judá tentou escapar ao cerco de Nabucodonosor ao ficar sem víveres em Jerusalém. É no mês 9 de gestação que a nova criatura tem que sair do cerco para procurar alimento e se desenvolver. Creio que os 9
    meses vão, no máximo, até setembro próximo. Quando os líderes forem localizados, aí virá outra grande ação terrorista pois impedirá a águia de agir, ao ter sua cabeça aprisionada e torturada.
    A interpretação do sonho em si termina aqui, porém, acho que após estes acontecimentos vem o governo mundial de quem tem mais aprendido a combater o terrorismo: Israel.
    Saudações amigáveis do Lionço”
    … … …
    Os EUA continuam na luta contra o terrorismo … e tentam impor acordo aos povos palestino e de Israel!!!

  4. O deputado gazeteiro e pseudo presidente do Vasco da Gama deve está feliz, uma vez que mais uma vez o Vasco foi prejudicado por um faccioso trio de arbitragem, mas é TUDO PELO BEM DO FUTEBOL CARIOCA, mancumunada com a mídia!…………

  5. Dr Béja:

    Os torcedores vascaínos agradecem seu empenho mas não adiantou coisa alguma: mais uma vez nem árbitro nem seu auxiliar de linha viram irregularidade alguma no gol do Flamengo. E seu goleiro ainda afirmou que “roubado é mais gostoso”. Assim pensam os políticos no tocante à coisa pública. Este é o retrato do país: os políticos são os torcedores e jogadores que conseguiram chegar ao poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *