“Podem prender, podem me bater, podem até deixar-me sem comer, que eu não mudo de opinião”

  Musica popular brasileira, Canção

Cartola, Nara Leão, Zé Keti e Nelson Cavaquinho.

Paulo Peres
Poemas & Canções

O cantor e compositor carioca Zé Kéti, nome artístico de José Flores de Jesus (1921-1999), compôs em 1964 o samba “Opinião”, cuja letra possui um impacto forte, criado pelo relato  do dia-a-dia na favela. Alguns historiadores afirmam que a data desta composição é anterior a 1964, porque fora composta em protesto ao governador Carlos Lacerda, do antigo Estado da Guanabara, o qual decidira acabar com as favelas, removendo os seus habitantes para a bairros afastados do centro e da Zona Sul. Em 1964, Nara Leão e João do Vale participaram do Show Opinião, um dos primeiros gritos artísticos de protesto contra o regime militar. O samba “Opinião” inspirou os nomes de um jornal, de um teatro, do grupo que encenou a peça e do segundo LP de cantora, intitulado Opinião de Nara, lançado no final de 1964, pela Philips.
 
OPINIÃO
Zé Keti
Podem me prender
Podem me bater
Podem, até deixar-me sem comer
Que eu não mudo de opinião
Daqui do morro
Eu não saio, não
Se não tem água
Eu furo um poço
Se não tem carne
Eu compro um osso
E ponho na sopa
E deixa andar


Fale de mim quem quiser falar
Aqui eu não pago aluguel
Se eu morrer amanhã, seu doutor
Estou pertinho do céu

One thought on ““Podem prender, podem me bater, podem até deixar-me sem comer, que eu não mudo de opinião”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *