Polícia Federal  investiga se Planalto e Carlos Bolsonaro usaram youtubers como laranjas

BOLSONARO MANTÊM ASSESSORES DO GABINETE DO ÓDIO MESMO APÓS REAÇÃO DO  FACEBOOK – Cariri é Isso

Charge do Nani (nanihumor-com)

Deu no Correio Braziliense

Canais de conteúdo bolsonarista do YouTube estão na mira da Polícia Federal. A corporação quer saber se produtores de conteúdo aliados do governo atuam como laranjas do governo federal. Por meio de acesso irrestrito ao Palácio da Alvorada e na obtenção de imagens do presidente, o vlogueiros arrecadam até R$ 100 mil por mês.

A verba recebido ocorre por meio de pagamentos do site, que remunera os canais de acordo com a quantidade de acesso nos vídeos. As diligências ocorrem no âmbito do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar atos democráticos.

CARLUXO INVESTIGADO – A corporação também investiga a eventual ligação do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, com a rede de canais. As informações foram reveladas pelo jornal O Estado de São Paulo.

Em depoimento à PF, Carlos Bolsonaro negou qualquer envolvimento. O acesso privilegiado ao governo atrai milhões de acessos na rede, como é o caso do canal Folha Política, que tem 2,9 milhões de inscritos no YouTube. Em depoimento, Ernani Fernandes Barbosa Neto, fundador do canal, afirmou ter rendimentos que variam de R$ 50 mil a R$ 100 mil por mês.

APOIO DA EBC – Os investigadores querem saber se os privilégios ocorrem em troca do pagamento de propina ou benefícios a servidores públicos e agentes do governo. Outro canal, o Foco Brasil, teria contado com a ajuda de um funcionário da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) para obter imagens de satélite, como se fosse uma emissora de televisão.

As diligências estão avançadas, e estabelecem fortes ligações entre o governo e os youtubers. O material será enviado ao Supremo para análise e eventual responsabilização dos suspeitos de atentarem contra a ordem democrática, espalhar boatos e incitar grupos contra as instituições.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG As investigações fazem parte do inquérito que o ministro Alexandre de Moraes conduz no Supremo sobre atos antidemocráticos, e o Planalto, com seu Gabinete do Ódio, é o centro de tudo. (C.N.)

9 thoughts on “Polícia Federal  investiga se Planalto e Carlos Bolsonaro usaram youtubers como laranjas

  1. Um video do Jornalista Paulo Figueiredo, neto do general Figueredo, detonando o “Jornalismo Profissional” e explicando para algumas “Antas” como funciona a monetização no youtube e redes sociais.

    Impren$a imbecilizada…

  2. Já tivemos a ditadura da Junta Militar e hoje temos a ditadura da Junta Judiciária (STF).

    A diferença é que no tempo da Junta Militar tínhamos jornalistas corajosos que a enfrentavam.

    Hoje a imprensa de forma sabuja aplaude os urubus togados enquanto eles pisoteiam a Constituição.

    Tudo para combater o Governo Bolsonaro, sabotar suas reformas e manter o Brasil no atraso e obscurantismo promovidos pela esquerda e seus parceiros corruptos e parasitas.

  3. A narrativa aceita tudo, especialmente, sofismas, já o fato, que eu conheço, é um relatório da Polícia Federal de mais de mil páginas, dentro do inquérito dos atos anti democráticos, onde o vereador Carlos Bolsonaro é citado 43 vezes e é confirmado o planejamento de ações criminosas contra a democracia, dentro do Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta para VICENTE Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *