Por que Bolsonaro jogou a família toda na política? A resposta pode estar nas rachadinhas

Charge do Ykenga (Charge Online)

Eliane Cantanhêde
Estadão

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro pode estar dando agora, a menos de 15 dias do fim do primeiro ano do mandato do presidente Jair Bolsonaro, a resposta a uma pergunta que há anos não quer calar: por que Bolsonaro se candidatou, passou 28 anos no Congresso, meteu os três filhos mais velhos na política e já começa a entronizar também o menino caçula, Jair Renan?

Após encerrar prematuramente a carreira militar, aliás com graves motivos, Bolsonaro enveredou pela política mantendo sempre o discurso antipolítica, antipolíticos, antissistema, antipartidos, antiCongresso. Se tinha essa ojeriza toda, por que entrou na roda e jogou para dentro dela a própria família?

SE DAR BEM – As revelações do MP sobre o gabinete do primogênito, Flávio Bolsonaro, na Alerj, autorizam uma conclusão, ou suposição: porque era fácil todo mundo “se dar bem”. Com dinheiro público, frise-se.

O MP não está necessariamente certo e as investigações ainda estão em andamento, mas o que se tem publicamente até agora é chocante – e preocupante. O gabinete do então deputado estadual Flávio, agora senador da República, embolava o Queiroz, policiais aposentados, parentes de líderes da milícia e a família inteira da segunda mulher do atual presidente: pai, tios, tias, primos.

Além da “rachadinha”, quando os funcionários repassam parte do salário ao parlamentar que os emprega, há suspeita de lavagem de dinheiro do próprio Flávio na compra de apartamentos e na sociedade de uma loja de chocolates que sofreu busca e apreensão do MP, com autorização judicial.

EFEITO DEVASTADOR – O efeito político dessas investigações, relatórios e notícias é devastador. Já seria complicado para qualquer um, mas é pior porque se trata do filho do presidente da República e, pior ainda, de um presidente que se elegeu como o salvador da Pátria contra a corrupção, o sistema, a “velha política”. Tem algo mais velha política do que rachadinha? E que tal rachadinha com miliciano no meio?

Sem contar que havia um certo trânsito de funcionárias entre os gabinetes do filho no Rio e do pai em Brasília. Algumas, aliás, onipresentes: eram personal trainers ou vendiam guloseimas no Rio, mas recebiam salário em Brasília. Tudo mal explicado.

O ano de 2019 termina e o ano de 2020 começa com os Bolsonaros às voltas com essas histórias todas que tiram o presidente da costumeira posição de ataque e o empurram para a desconfortável posição de defesa.

SEM RESPOSTAS – “Não tenho nada a ver com isso”, limitou-se a reagir Bolsonaro, que tem fugido de repórteres na saída do Alvorada e nas solenidades do Planalto. Será que não tem o que dizer?

Há dúvidas, porém, sobre o uso que a oposição pode fazer disso tudo. O ex-presidente Lula pode tripudiar, recém-saído da prisão? O PT pode fazer fila no plenário da Câmara e do Senado para apontar o dedo contra o presidente? Qual dos partidos grandes vai se declarar surpreso, chocado e indignado com a “rachadinha”?

 

TODO MUNDO FAZ – Aliás, esse será o ponto central da “defesa” que Bolsonaro está desde quarta-feira acertando no Alvorada com os filhos, inclusive o próprio Flávio: a surrada saída de que era “só rachadinha”, que “todo mundo faz”, aliada à desqualificação de quem investiga e quem noticia, ou seja, o MP e a imprensa. A estratégia não tem efeito jurídico, mas cola onde mais interessa ao presidente: nos seus apoiadores incondicionais.

Assim como os trumpistas só ouvem e acreditam no que querem e no que convém, os bolsonaristas também só consideram o que reforça suas crenças e tapam os ouvidos (e a mente) para tudo e qualquer coisa que possam arranhar a imagem que têm do “mito”. Afinal, mito é mito. Não tem defeito, sempre está certo e pode tudo. Até quando?

28 thoughts on “Por que Bolsonaro jogou a família toda na política? A resposta pode estar nas rachadinhas

  1. Que se sabe é que os filhos e dezenas de políticos, como por exemplo Dória, Witzel, Zema, pegaram carona nas pautas de Bolsonaro, pois sabiam que era com ele que teriam chance de vencer as eleições, por sua correspondência com as aspirações populares desde que começou na política como deputado.

    Ou seja, a verdade nua e crua é que Bolsonaro não colocou a família na política e as dezenas de políticos que foram eleitos recentemente ou pouco antes,

    Infelizmente “jornalistas” como essa coisa , autora desse artigo fake, que é o que essa gente da mídia mais sabe fazer, não quer nem saber da realidade, quer mesmo é fazer política.

          • Diferentemente de vc, quero que todo bandido vá para a cadeia.
            Não tenho partido.

            Apenas torço para que qualquer governo eleito tenha sucesso, o que não aconteceu até hoje.
            Lembre-se, o governo não é o presidente , mas toda a equipe que com ele o compõe.

        • Ante a indignação de Eliane Cantanhêde sobre o argumento de defesa dos Bolsonaros que dizem : ” que a surrada saída de que era ‘só rachadinha’, que ‘todo mundo faz’, aliada à desqualificação de quem investiga e quem noticia, ou seja, o MP e a imprensa, ” Eliane Cantenhêde comete um pequeno erro de avaliação das consequências.

          Diz a Jornalista : “A estratégia não tem efeito jurídico, mas cola onde mais interessa ao presidente: nos seus apoiadores incondicionais.”

          O engano aqui é esta suposição da jornalista, porque gente como Mario Jr. , comentarista bolsonarista desta TI , a estratégia não
          cola onde mais interessa ao presidente: nos seus apoiadores incondicionais.

          Bolsonaro pode até estuprar uma criança, como fez seu correligionário reportado neste blog e nesta sequência de comentários, que Mario Jr. e gente como ele, arranjarão argumentos para defender Bolsonaro sobre o crime de estupro, e provavelmente dirão que a culpa do estupro é de Lula !

  2. Cidadão de bem foi condenado em definitivo a 6 anos de reclusão por estuprar menina de 10 anos

    Fred Pontes é o típico bolsonarista. Participou de carreata durante a campanha presidencial, trajou camiseta com estampa do rosto de Bolsonaro, vociferou contra a corrupção.

    Bolsonarista presidente da Associação dos Conservadores praticou atos libidinosos diversos da conjunção carnal com menina de 10 anos.

    Pela família e os bons costumes. Cara de bom moço.

    http://bit.ly/371JBSL

    Por óbvio que nem todo apoiador de Jair é bandido mas que o ódio e intolerância contra os adversários, por parte do pastor na presidência serve de escudo e proteção para os perversos.

    Sem dúvidas, é mais seguro estar ao lado dos defensores dos direitos humanos, ao invés desses cidadãos de bem.

  3. Essa de que todo mundo faz (rachadinha) não cola.

    Quer dizer se os outros, que também fazem, chuparem uma rola eles também vão chupar?

    Não foi esse o lema da campanha.

    Inclusive, a filha do Queiroz que era personal no RJ durante a semana, estava lotada, como assessora, no gabinete do então deputado federal Jair Messias Bolsonaro. Como pode trabalhar em dois lugares ao mesmo tempo, ainda mais quando os locais são o Rio de Janeiro e Brasília?

    Quem votou no “mito” pra acabar com a roubalheira se phudeu, pois essa roubalheira começou há 28 anos.

    • Qualquer um que ganhasse, você escreveria a mesma coisa – a não ser que fosse o Haddad, o que não significa que seria melhor para nós. Ou você se pouparia o prazer de esfregar na cara dos outros um voto no Geraldo Rouboanel? Ou no Henrique Friboi? Ou no tal Amoedo com dinheiro em paraíso fiscal? Ou no Ciro Sardinha dirigido pela Marlene Mattos, que provavelmente não seria tão leal ao Lula, se chegasse à presidência?

      Quando se fala que “todos fazem” quer dizer que talvez seja difícil haver um interesse real em punições, já que o precedente servirá para muitos outros.

      • Quem te disse que eu votei no Haddad?

        Qualquer um que esteja insatisfeito com o péssimo governo que está aí, pra você, é de esquerda, né não?

        Pensamento limitado o seu. Não existe só direita, esquerda ou centro. Existem àqueles que não se comungam com falcatruas, sendo o bandido de qual partido for.

        Esse seu argumento é muito fraquinho, tais quais são os argumentos dos eleitores do Bolsonaro.

        Dá pena um ser se sujeitar a esse tipo de papel.

        Você deveria ter vergonha, diante de tantas evidências, defender ferrenhamente a família de milicianos. Repetindo, é vergonhoso.

        • Vergonhoso é escrever comentários com palavrões. Eu nunca fiz isso aqui, com toda minha burrice e baixeza moral. Você, com toda sua sabedoria e superioridade moral, bem poderia evitar isso. Sabe muito bem o quanto o Newton se queixa de comentários chulos.
          Nunca defendi a família do Bolsonaro no caso das rachadinhas.
          E se você votou ou não no Haddad, pouco me importa. Até acho o Lula melhor, sim, melhor, que fique bem claro, que o Geraldo Rouboanel ou qualquer tucano. Não voto mais, de jeito nenhum, nos venais e hipócritas do PSDB, que estavam doidos para perder a eleição para o PT e deixar o Haddad fazer o trabalho sujo de enterrar a Lava Jato.
          Lula é um pouquinho melhor que o PSDB e o grosso da intelectualidade petista, porque ele entende as pessoas comuns, não é como a intelectualidade esquerdista movida a correção política que nada sabe da vida nas camadas mais baixas da população.
          Você podia ter votado no Haddad, não faria diferença, a política brasileira é toda ela um lixo mesmo, e isso vale também para o Ciro, se acaso for eleitor dele. A eleição de 2018 foi um caso de dar um tapa na cara de todo o sistema político. Mesmo que Bolsonaro seja tão corrupto quanto os demais, fizeram dele o “bode na sala”, o unico inaceitável, pelo que, pelos nossos elevados princípios morais, deveríamos votar no Geraldo rouboanel, ou no Haddad, já que o Ciro teve suas pernas quebradas pelos seus diletos amigos petistas. Bolsonaro era uma opção ruim, mas os outros apenas eram mais hipócritas.

  4. 23:59 – “Ainnnn, tô votando em Bolsonaro pra ele fazer diferente dos outros. Viva a Nova Política !!!!!! Viva a Nova Era!!!!!!”

    ————————————————

    00:00 – “Ainnnn, mas todo mundo pratica rachadinha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

  5. Até que esse artigo da Eliane Cantanhede saiu um pouco daquele tédio de clichês bem pensantes que caracterizaram seus últimos textos transcritos neste blog, aquele saudosismo de uma “boa direita” que nunca existiu nesses termos – Quem era essa boa direita? Segundo a Cantanhede, o Luiz Eduardo filho do ACM, aquele dito bom moço que só teria alguma chance de ser presidente graças aos métodos truculentos e nada éticos do pai. É isso que passa por virtude na política deste país.

    Mas o artigo derrapa no final. Trumpistas e bolsonaristas só ouvem o que querem? Pode até haver alguma verdade nisso, embora haja quem diga que gente da direita às vezes é mais informada do que alguns querem imaginar. Mas acaso a esquerda dos tempos atuais é muito diferente? Lulistas não acreditam que são os únicos honestos na política deste país, não importa que evidências apareçam em contrário? Os democratas americanos não acreditaram piamente na história mal contada do “russiagate”, segundo o Putin de alguma forma teria transtornado a mente dos americanos de tal forma a fazê-los votar em Trump? E como foi isso? Gastando 100 mil dólares em propaganda no facebook? A história do vazamento de e-mails do partido democrata, que não ficou comprovada mesmo depois de três anos de investigações do superpromotor Robert Muller, e que deu em nada, apesar de todo o estardalhaço da mídia?

    O que a Cantanhede no fundo se queixa, quando fala de gente na política que “só ouve o que quer” é que eles não ouvem e agem como a imprensa quer. Claro, se essa gente “ouvisse” teria votado na Hillary Clinton para presidente da matriz USA – a quem a imprensa americana apoiava desde as primárias, fazendo críticas constantes a Bernie Sanders, e sempre tratando a Sra. Clinton como a figura mais “viável” e “presidencial” E no Brasil, claro, deveríamos ter votado no Luciano Huck, ou que, já que os idiotas da planícies não compraram essa empulhação, no Alckmin, ou em último caso no Haddad, aquele sujeito “melhor que o Lula”.
    Vai ver é por essas coisas que as pessoas deixaram de dar ouvidos à mídia, para tristeza da Dona Cantanhede.

  6. Se foram por rachadinhas, que centenas de políticos foram eleitos, por pegar carona em Bolsonaro, essas coisas de roubos e corrupção, que os governos da esquerda sempre praticou descaradamente, a justiça é que se encarregará de julgar, caso forem confirmadas.

    Até agora são as quadrilhas da esquerda que nos desgovernaram é que estão envolvidas em centenas de processos de ilícitos dos mais escabrosos, que cometeram, jamais vistos na história da humanidade

    • Búuuuuuuu. Jad Bal Ja, quer dizer que a quadrilha foi eleita?

      Faz carinha de mau, faz!

      Tô dizendo, esses bolsoalienados agora deram pra fazer gracinhas quando faltam argumentos.

      Tática de mal perdedor.

      • Jad Bal Ja, vc colocou bem.
        Ninguém coloca ninguém na política a não ser o povo que o elege.

        A verdade é que essa gente da esquerdinha, ladra e corrupta como sempre, está transtornada por terem perdido a boca e pior, com vários processos nas costas que fatalmente a levará para a prisão.

  7. O que está a acontecer!?

    Nosso país fervendo, com problemas terríveis, precisando de idéias, e nossos comentaristas se enfrentando, tentando impor pensamentos.

    Essas agressões, com certeza não nos levarão a lugar nenhum, a não ser nos igualarmos a outros, nada admiráveis…

  8. Jornal EXTRA – Rio , 21/12/2019

    ATÉ JAIR BOLSONARO ACHA QUE FEDERALIZAR A INVESTIGAÇÃO DO ASSASSINATO DA VEREADORA DO RIO DE JANEIRO MARIELLE FRANCO ACHA QUE TAL MEDIDA PODE SER VISTA COMO UMA TENTATIVA DE BLINDÁ-LO, PORQUE MORA NO MESMO CONDOMÍNIO DOS ASSASSINOS. JÁ A FAMÍLIA E A VIÚVA DE MARIELLE VÊM LUTANDO NA JUSTIÇA CONTRA A FEDERALIZAÇÃO DESTA INVESTIGAÇÃO, EXATAMENTE PORQUE A FAMÍLIA E A VIÚVA ACHAM QUE A FEDERALIZAÇÃO PODE BLINDAR OS MANDANTES DO CRIME. EMBORA POR MOTIVOS TOTALMENTE OPOSTOS, O PRESIDENTE E A FAMÍLIA DE MARIELLE SE POSICIONAM CONTRA A FEDERALIZAÇÃO DESTA INVESTIGAÇÃO.

    Reportagem de Jussara Soares

    https://extra.globo.com/noticias/seria-bom-mas-vai-dar-indicativo-que-querem-me-blindar-diz-bolsonaro-sobre-federalizar-caso-marielle-24153767.html?utm_source=notificacao-geral&utm_medium=notificacao-browser&utm_campaign=Extra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *